O trabalho como referência para a formação e a democracia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/rbept.2023.15167

Palavras-chave:

Trabalho; Princípio Educativo; Educação; Educação Profissional; Democracia.

Resumo

A educação profissional e tecnológica brasileira tem o trabalho como princípio educativo como referência fundamental. Polissêmico, o termo referência provoca questionamentos. Como pode o trabalho ser constituinte e organizador da produção alienante do capitalismo e, ao mesmo tempo, base da formação humana e dos direitos de cidadania? Este artigo, um ensaio teórico, alimentou-se de perguntas orientadoras de reflexões, provocadoras de desafios. Buscou os contraditórios postos pela realidade, caminhou pelos condicionantes, ressalvas e requisitos, sempre com a atenção voltada à constituição do ser social segundo a perspectiva marxiana. Concluiu-se que o trabalho se torna referência e princípio educativo quando se revela na memória social, no patrimônio cultural e na disputa social pela escola, a educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucília Regina de Souza Machado, Professora titular aposentada da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais.

Socióloga, doutora em Educação, com pós-doutorado em Sociologia do Trabalho.

Professora titular aposentada da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais.

Referências

BENANAV, Aaron. Automation and the Future of Work. Nova York, Londres: Verso Books, 2020.

BENANAV, Aaron. L’automatisation et le futur du travail. Variations, n. 25, 2022. Disponível em: http://journals.openedition.org/variations/2213. DOI: https://doi.org/10.4000/variations.2213

CODO, Wanderley; SAMPAIO, José Jackson Coelho; HITOMI, Alberto Haruyoshi. Indivíduo, trabalho e sofrimento: Uma abordagem interdisciplinar. Petrópolis, RJ: Vozes, 1993.

CUNHA, Daisy Moreira; SCHWARTZ, Yves. A formação humana entre o conceito e a experiência do trabalho: elementos para uma pedagogia da atividade. Trabalho & Educação, Belo Horizonte, v. 15, n. 1, p. 87–90, 2012.

DEJOURS, Christophe; MOLINIER, Pascale. Le travail comme énigme. Sociologie du travail, Montrouge, France, Hors série, p. 35-44, sept. 1994. DOI: https://doi.org/10.3406/sotra.1994.2147

ENGELS, Friedrich. Sobre o papel do trabalho na transformação do macaco em homem. In: ANTUNES, Ricardo. (Org.). A dialética do trabalho: escritos de Marx e Engels. São Paulo: Expressão Popular, 2004.

GRAMSCI, Antonio. Os intelectuais e a organização da cultura. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968.

GROHMANN, Rafael. Um manifesto em defesa do cooperativismo digital. Outras palavras. Trabalho e precariado. 26 ago 2022. Disponível em: https://outraspalavras.net/trabalhoeprecariado/um-manifesto-em-defesa-do-cooperativismo-digital/

LUKÁCS, Gyorgy. Ontologia do ser social. Os princípios ontológicos fundamentais de Marx. Trad.: Carlos Nelson Coutinho. São Paulo: Livraria Editora Ciências Humanas, 1979.

MARX, Karl. O Capital. [Livro 3]. Crítica da economia política. O processo global da produção capitalista. Tradução de Rubens Enderle. São Paulo: Boitempo Editorial, 2017.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. A ideologia alemã. São Paulo: Boitempo Editorial, 2007.

PARO, Vítor Henrique. Gestão escolar, democracia e qualidade do ensino. 2ª ed. rev., São Paulo: Intermeios, 2018.

PASTRÉ, Pierre. Apprendre par la simulation - De l'analyse du travail aux apprentissages professionnels. Toulouse, France: Octares Editions, 2009.

SANTOS, João Vítor. “As big techs conseguiram um feito inacreditável: são empresas monopolistas em escala global”. Entrevista especial com Eugênio Bucci. IHU - Instituto Humanitas Unisinos. Unisinos, São Leopoldo, 24 ago. 2020. Disponível em: https://www.ihu.unisinos.br/159-noticias/entrevistas/602118-as-big-techs-conseguiram-um-feito-inacreditavel-sao-empresas-monopolistas-em-escala-global-entrevista-especial-com-eugenio-bucci

SAVIANI, Dermeval. Perspectivas de expansão e qualidade para o Ensino de 2º grau: repensando a relação trabalho-escola. Anais do seminário de ensino de 2° grau - perspectivas. São Paulo, Faculdade de Educação, USP, 1988, p. 79-91.

SAVIANI, Dermeval. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista Brasileira de Educação, Campinas, SP, v. 12, n. 34, p. 152-180, jan./abr. 2007. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-24782007000100012

Downloads

Publicado

23/06/2023

Como Citar

MACHADO, Lucília Regina de Souza. O trabalho como referência para a formação e a democracia. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S. l.], v. 1, n. 23, p. e15167, 2023. DOI: 10.15628/rbept.2023.15167. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/15167. Acesso em: 25 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê - Guarnicê da Educação, da Democracia e da formação dos trabalhadores

Artigos Semelhantes

> >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.