PERCEPÇÕES E CONCEPÇÕES DOS DOCENTES DA REDE FEDERAL DE EDUCAÇÃO ACERCA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA: Com a palavra os docentes do Curso Técnico Subsequente em Administração do Instituto Federal do Piauí – Campus Avançado Dirceu Arco Verde

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/rbept.2020.8674

Palavras-chave:

Educação Profissional. Rede Federal. Práxis Docente. Principio Educativo do Trabalho.

Resumo

O presente estudo é fruto de um diagnóstico educacional realizado no Instituto Federal do Piauí – Campus Avançado Dirceu Arco Verde. Objetiva analisar percepções e conceitos de  que os docentes do curso Técnico Subsequente em Administração, possuem acerca da Educação Profissional e Tecnológica. Para tanto, além de um mapeamento sistemático de bibliografia, realizou-se um estudo de campo, que teve como principal embasador, o questionário e entrevista realizados com seis dos nove docentes do supracitado Campus, por ocasião da realização do Diagnóstico Educacional, no ano de 2018. Também buscou-se construir um referencial teórico subsidiado por autores que versassem acerca dos saberes que se mostraram necessários à formação docente para a EPT. Percebeu-se que, mesmo fazendo parte da Rede Federal de Educação Tecnológica, os referidos docentes não dominam as bases conceituais da Educação Profissional e Tecnológica, o que acaba refletindo no seu discurso e práxis docente.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

layane bastos dos santos, Instituto Federa de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão

Mestranda e bolsista em Educação Profissional e Tecnológica (EPT) em Rede Nacional, com área de
concentração em Ensino, Linha de Pesquisa em Práticas Educativas em EPT e Macroprojeto em Propostas
Metodológicas e Recursos Didáticos em espaços formais e não formais de ensino na EPT pelo Instituto Federal
de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA) - Campus São Luís/Monte Castelo. Integrante do Grupo
de Pesquisa cadastrado no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) em
Alimentos, Química, Agronomia e Recursos Hídricos (AQARH). Pesquisadora e docente em Psicologia;Tecnóloga
em Publicidade e Propaganda pelo Instituto Federal do Piauí-IFPI. Especialista em Gestão de Pessoas, em Gestão
Educacional e Escolar e em Psicologia e Saúde,MBA em Marketing e Recursos Humanos. Atuou como professora
na Universidade Estadual do Maranhão nos cursos de Graduação Administração, Licenciatura Plena em Letras
Português e Inglês e Licenciatura Plena em História. Também lecionou em pós-graduações lato sensu em
Docência no Ensino Superior, Marketing Digital, Enfermagem obstétrica, Gestão de Pessoas, Terapia Intensiva,
Saúde do Trabalhador, Saúde da Família e Psicopedagogia

Alvaro Itaúna Schalcher Pereira, Instituto Federa de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão

Doutor em Engenharia e Ciência de Alimentos com área de concentração em Ciência e Tecnologia de Alimentos e Linha de Pesquisa em Microbiologia e Bioprocessos pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP), MBA em Gestão de Ensino de Ciências, Tecnologia e Inovação pela Faculdade Integrada Metropolitana de Campinas (IBTA), Mestre em Química, Especialista em Informática na Educação e Graduado em Licenciatura Plena em Química todos pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (EBTT) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA). Consultor Ad Hoc (FAPEMA/PATRONAGE). Orientador, Coorientador e Membro de Projetos de Iniciação Científica e Pesquisa (PIBIC), do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI) de Ensino Superior e Médio, além de Coordenação em Projeto Institucional. Líder do Grupo de Pesquisa cadastrado no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) em Alimentos, Química, Agronomia e Recursos Hídricos (AQARH) e Membro dos Grupos de Pesquisa: Química, Meio Ambiente e Ensino de Ciências (QMAEC); Núcleo Autônomo de Ações Sustentáveis em Química Analítica, Alimentos e Água (NASQA). Compõe o Banco de Avaliadores do Reconhecimento de Saberes e Competências (RSC) e o Quadro de Avaliadores do Comitê Científico na área de Ciências Agrárias do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA). Tem experiência nas áreas Ciências Exatas e da Terra, Ciências Agrárias, Interdisciplinar, Ciência, Cultura e Tecnologia, com ênfase em Práticas Educativas voltadas a Educação Profissional e Tecnológica, com abordagens nos espaços formais e não formais e Orientações e Coorientações em Trabalhos de Conclusão de Cursos (TCC) e Dissertações de Mestrado. Atuando na área de Educação à Distância, Diversidade e Inclusão da Educação do Campo. Possui autoria de livros nas áreas de Educação, Química e Tecnologia em Alimentos. Parecerista revisor de periódicos: Revista de Educação, Tecnologia e Cultura (ETC), Revista Ciência, Tecnologia e Humanidades (CIENTEC), Revista Práxis (PRÁXIS), Revista Brasileira de Informática na Educação (RBIE), Acta Tecnológica (ACTA), Revista Cubana de Plantas Medicinales (RCPM) e Engenharia na Agricultura (REVENG). Atualmente faz parte do Corpo de Docentes Permanentes do Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT) ofertado em Rede Nacional do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA). 

Francisco Adelton Alves Ribeiro, Instituto Federa de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão

Doutor em Biotecnologia (RENORBIO/UFPI). Mestrado em Engenharia da Computação e Sistemas (UEMA), Especialista em Redes de Computadores (FSA) e Docência do Ensino Superior (FACID). Atualmente Docente efetivo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão - IFMA. Membro dos Grupos de Pesquisas do IFMA: Alimentos, Química, Agronomia e Recursos Hídricos (AQARH) e Núcleo de Inovação, Ensino, Pesquisa e Extensão em Matemática. Consultor ad hoc (FAPEMA/PATRONAGE). Compõe o corpo de docentes permanentes do Mestrado Profissional em Educacao Profissional e Tecnol6gica ofertado em rede nacional do IFMA, o Banco de Avaliadores SETEC-MEC, do Reconhecimento de Saberes e Competências (RSC) e do Comitê Científico Institucional do IFMA. Tem experiência nas áreas Ciências Exatas e da Terra e Interdisciplinar, com ênfase em Educação Tecnológica e Orientação de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Orientador e membro de projetos de Iniciação e Pesquisa: PIBIC Ensino Superior e Médio, PIBITI Ensino Médio, além de coordenação Projeto Institucional. Membro do Comitê Científico Institucional do IFMA. Consultor das plataformas de Ensino a Distância: Blackboard e Moodle, em Instituições Educacionais e Corporativas. Tem experiência em Educação e Tecnologia, Inteligência Computacional, Processamento de Imagens e Aprendizado de Máquina. Autor de Programa de Computador, com registro no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI), coordenador Adjunto Local PRONATEC/MEDIOTEC, campus Codó. 

Lilian Maria de Oliveira Ferreira, Instituto Federa de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí.

Possui graduação em Letras e Pedagogia. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Ensino – Aprendizagem. Atualmente, trabalha no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí.

Kalinka Maria Leal Madeira, Universidade Federal do Piauí.

Graduada em direito pela Universidade Estadual do Piauí (UESPI). Graduada em Letras pela Universidade Federal do Piauí (UFPI).Especialista em Ciências Criminais pelo Centro de Ensino Unificado de Teresina - CEUT (2010). Advogada. Professora de Ensino Superior do Instituto CEI.

 

Referências

ALARCÃO, Isabel. Professor – Investigador: que sentido que formação. In Cadernos de formação de professores n. 1 , p. 21 -30 . 2001.

ANTUNES, Ricardo. Os Sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho, 3.ed. São Paulo: Boitempo, 2007.

ANTUNES, Ricardo; ALVES, Giovanni. As mutações no mundo do trabalho na era da mundialização do capital. Educação & Sociedade, v. 25, n. 87, p. 335–351, 2004. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=87314215003. Acesso em: 29 dez. 2018.

ARANHA, M. L. de A. História da Educação e da Pedagogia: Geral e Brasil. São Paulo: Moderna, 2006.

ARAÚJO, Ronaldo Marcos de Lima. Formação de Docentes para a Educação Profissional e Tecnológica: Por uma pedagogia integradora da educação profissional. Trabalho e Educação, v. 17, nº 2, 2008. Disponível em: http://www.portal.fae.ufmg.br/seer/index.php/trabedu/article/view/329. Acesso em: 29 dez. 2018.

ARRUDA, Maria da Conceição Calmon. Políticas de educação profissional de nível médio: limites e possibilidades: In: SEPNET, 2., 2010. Anais… Belo Horizonte: UFMG, 2010.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1999.

BECKER, João Luiz. Estatística básica: transformando dados em informação. Porto Alegre: Bookman, 2015.

BRASIL. Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Lei/L11892.htm . Acesso em: 23 dez. 2018. BORGES, C. Os saberes dos docentes como objeto de estudo. In: _____. O professor da educação básica e seus saberes profissionais. Araraquara: JM Editora, 2004.

BURNIER, S. A docência na Educação Profissional. In: 29a Reunião Anual da ANPED. Caxambu, MG. 29a Reunião Anual da ANPED - Educação, cultura e conhecimento na contemporaneidade, 2006. Disponível em http://www.anped.org.br/reunioes/29ra/trabalhos/trabalho/GT08-1838-Res.pdf. Acesso em 29 dez. 2018.

BURNIER, S. et al. Histórias de vida de professores: o caso da Educação Profissional. Revista Brasileira de Educação, v. 12 n. 35 maio/ago. 2007.

BURNIER, S. Repensando um projeto de educação tecnológica referenciado na formação de cidadãos-técnicos: algumas reflexões para a formulação de novas propostas educativas. Revista Educação e Tecnologia, Belo Horizonte, v. 2, n.2, p. 52-56, 1997.

CANALI, H. B. A trajetória da educação profissional no Brasil e os desafios da construção de um ensino médio integrado à educação profissional. V Simpósio Sobre Trabalho e Educação, 2009.

CAMPOS, Alessandra Tomè. Narrativas de Professores no Ensino Tecnológico Manaus. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino Tecnológico). Manaus: IFAM, 2017.

CIAVATTA, Maria e RAMOS, Marise (orgs.). O ensino médio integrado. Concepção e contradições. São Paulo: Cortez, 2005.

COOPER, I. Diane. Whatis a “mappingstudy?”. Journal of the Medical Library Association: JMLA, v. 104, n. 1, p. 76, 2016. DELORS, Jacques (Coord.). Educação, um tesouro a descobrir: relatório para a Unesco da comissão internacional sobre educação para o século XXI. São Paulo: Cortez Editora, 1998. Disponível em: <http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/ue000009.pdf>. Acesso em: 29 dez. 2018.

DEMO, P. Formação permanente de formadores. In MENEZES, L. C. (org.). Professores: Formação e Profissão. Campinas, São Paulo: Autores associados; 1996.

DUARTE, Newtom. Luta de classes, educação e revolução. In:SAVIANI, Dermaval; DUARTE, Newtom (Org.). Pedagogia histórico crítica e luta de classes na educação escolar. Campinas: Autores Associados, 2012.

FRANCO, Maria Amélia. (Orgs.). Pesquisa em Educação: alternativas investigativas com objetos complexos. Edições Loyola, São Paulo: SP, 2006.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Cidadania e formação técnico-profissional: desafios neste fim de século. In: SILVA, Luiz Heron et al. (Org.). Novos mapas culturais, novas perspectivas educacionais. Porto Alegre: Sulina, 1996.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Educação e Trabalho: bases para debater a Educação Profissional Emancipadora. PERSPECTIVA, Florianópolis, v.19, n.1, p.71-87, jan./jun. 2001

FRIGOTTO, Gaudêncio. A polissemia da categoria trabalho e a batalha das ideias nas sociedades de classe. Revista Brasileira de Educação. v. 14 n. 40 jan./abr. 2009

FRIGOTTO, G; CIAVATTA, M; RAMOS, M. A política de educação profissional no Governo Lula: um percurso histórico controvertido. Educação & Sociedade, v. 26, n. 92, p. 1087-1113, 2005.

GARIGLIO, José Ângelo; BURNIER, Suzana. Saberes da docência na educação profissional e Tecnológica: um estudo sobre o olhar dos professores. Educação em Revista, Belo Horizonte. v. 28, n.01, p.211-236, mar, 2012.

GIRON. Graziela Rossetto. A influência da política, do planejamento e da gestão educacional na formação social do indivíduo. Disponível em: <https://www.google.com.br/webhp?sourceid=chrome-instant&ion=1&espv=2&ie=UTF-8#safe=active&q=A+INFLU%C3%8ANCIA+DA+POL%C3%8DTICA%2C+DO+PLANEJAMENTO+E+DA+GEST%C3%83O+EDUCACIONAL+NA+FORMA%C3%87%C3%83O+SOCIAL+DO+INDIV%C3%8DDUO+Graziela+Rossetto+Giron>. Acesso em: 29 dez. 2018.

GONZAGA, Amarildo Menezes. A pesquisa em educação: um desenho metodológico centrado na abordagem qualitativa. In: PIMENTA, Selma Garrido; GHEDIN, Evandro;

GONZAGA, Amarildo Menezes. O processo avaliativo no ensino tecnológico: proposições a partir de um contexto amazonense. In: GONZAGA, Amarildo Menezes. (Org.). Formação de professores no ensino tecnológico: fundamentos e desafios. 1. ed. Curitiba, PR: CRV, 2015.

MACHADO, Lucília Regina de Souza . PROEJA: O significado socioeconômico e o desafio da construção de um currículo inovador. In: MEC, SEED, TV Escola, Salto para o Futuro. (Org.). PROEJA: Formação técnica integrada ao ensino médio. Rio de Janeiro: MEC, SEED, TV Escola, Salto para o Futuro, 2006, v. 16, p. 36-53. Disponível em:< http://www.mestradoemgsedl.com.br/wp-content/uploads/2010/06/Proeja-O-significado-socioeconomico-e-o-desafio-da-constru%C3%A7%C3%A3o-de-um-curr%C3%ADculo inovador.pdf>. Acesso em: 01 dez. 2018.

MACHADO, Lucília Regina de Souza. Ensino médio e técnico com currículos integrados: propostas de ação didática para uma relação não fantasiosa. In: BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação à Distância. Boletim, n. 07: Ensino médio integrado à educação profissional. Programa Salto para o Futuro. Brasília, DF: MEC/SEED, 2006.

MOURA, A. F; LIMA, M. G. A reinvenção da roda: roda de conversa, um instrumento metodológico possível. Revista Temas em Educação. João Pessoa, v.23, n.1, p. 98-106, jan.-jun. 2014.

MOURA, D. H. A relação entre a educação profissional e a educação básica na CONAE 2010: possibilidades e limites para a construção do novo Plano Nacional de Educação. Educação e Sociedade, n. 112, p. 875-894, 2010.

MOURA, D. H. A formação de docentes para a educação profissional e tecnológica. Revista Brasileira de Educação Profissional e Tecnológica. Brasília: MEC/SETEC. v. 1, n. 1, p. 23-38, 2008.

MOURA, Dante Henrique; LIMA FILHO, Domingos Leite; SILVA, Mônica Ribeiro. Politecnia e formação integrada: confrontos conceituais, projetos políticos e contradições históricas da educação brasileira. Revista Brasileira de Educação, v. 20, n. 63, p. 1057–1080, 2015. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v20n63/1413-2478-rbedu-20-63-1057.pdf>. Acesso em: 01 dez. 2018.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (Org). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2003.

NASCIMENTO, Maria Isabel Moura. SBARDELOTTO, Denise Kloeckner. A escola unitária: educação e trabalho em Gramsci. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, n.30, p.275-291, jun. 2008.

NOSELLA, Paolo. O Trabalho como principio educativo em Marx, Lênin e Gramsci e sua Problemática na atualidade. Revista HISTEDBR on-line, Campinas, n.25, p.271-274, mar, 2007. NOSELLA, Paolo. O Trabalho como principio educativo em Marx, Lênin e Gramsci e sua Problemática na atualidade. Revista HISTEDBR on-line, Campinas, n.25, p.271-274, mar,2007.

NÓVOA, A. (Org.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

OLIVEIRA, M. R. N. S. Mudanças no mundo do trabalho: acertos e desacertos na proposta curricular para o Ensino Médio (Resolução CNE 03/98). Diferenças entre formação técnica e formação tecnológica. Revista Educação e Sociedade. Campinas, v.21, n. 70, p. 40-62, abr.2000. Disponível em: < http://goo.gl/U3SvUF>. Acesso em: Acesso em: 10 jan. 2019.

OLIVEIRA, Adriana Peixoto; DA MATTA, Ludmila. Os conflitos entre os diferentes projetos de sociedade e os impactos na educação profissional tecnológica (EPT). Revista Brasileira de Planejamento e Desenvolvimento, Curitiba, v. 6, n. 2, p. 234-249, maio-ago. 2017. Disponível em: <https://periodicos.utfpr.edu.br/rbpd/article/view/5770/3565>. Acesso em: 01 dez. 2018.

OTRANTO, C. R. Reforma da Educação Profissional no Brasil: marcos regulatórios e desafios. Revista educação em questão, v. 42, n. 28, 2012.

PACHECO, E. M; PEREIRA, L. A. C; DOMINGOS SOBRINHO, M. Educação profissional e tecnológica: das escolas de Aprendizes e Artífices aos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia. T&C Amazônia, 2009.

PACHECO, E. M. Os institutos federais: uma revolução na educação

PENA, Geralda Aparecida de Carvalho. Formação docente e aprendizagem da docência: um olhar sobre a educação profissional. Educação em Perspectiva, Viçosa, v. 2, n. 1, p. 98-118, jan./jun, 2011.

PEREIRA, Júlio Emílio Diniz. In: PEREIRA, Júlio Emílio Diniz. ZEICHNER, Kenneth M. (org). A pesquisa na formação e no trabalho docente. Belo Horizonte: Autêntica, 2008.

PETERSEN, Kai;FELDT, Robert; MUJTABA, Shahid; MATTSSON,Michael. Systematic Mapping Studies in Software Engineering.Proceedings of the 12th International Conference on Evaluation and Assessment in Software Engineering. Anais.: EASE’08.Swindon, UK: BCS Learning & Development Ltd., 2008. Disponível em http://dl.acm.org/citation.cfm?id=2227115.2227123 . Acesso em: 28 dez. 2018.

PINHEIRO, Luciene de Almeida Barros. O desenvolvimento profissional de pedagogos da educação profissional e tecnológica do Instituto Federal do Acre: contribuições de uma proposta formativa em ação. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino Tecnológico). Manaus: IFAM, 2017.

RAMOS, Marise. Concepção do ensino médio integrado. Texto apresentado em seminário promovido pela Secretaria de Educação do Estado do Pará nos dias, v.8,2008.disponível em: http://forumeja.org.br/go/sites/forumeja.org.br.go/files/concepcao_do_ensino_medio_integr ado5.pdf.. 01 dez. 2018. Acesso em 28 dez. 2018.

REHEM, C. M. Estudo sobre o perfil do professor de educação técnica e contribuições para um projeto contemporâneo de formação docente no Brasil, numa perspectiva do trabalho e da educação no início do século XXI. Dissertação (Mestrado em Educação Agrícola) Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. RJ, 2005.

SACRISTÁN, J.G. Tendências investigativas na formação de professores (Transcrição e tradução de José C. Libâneo). In: ANPED, 19ª Reunião Anual. Minas Gerais, 1996.

SAVIANI, Dermeval et al. O trabalho como princípio educativo frente às novas tecnologias. In: SAVIANI, Dermeval. Novas tecnologias, trabalho e educação: um debate multidisciplinar. Petrópolis: Vozes, p. 147-164, 1994, disponível em:<http://www.ufpr.cleveron.com.br/arquivos/EP_104/dermeval_saviani.pdf >. Acesso em: 01 dez. 2018.

SAVIANI, Dermeval. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista brasileira de educação, 2007, disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v12n34/a12v1234>. Acesso em: 01 dez. 2018.

SILVA, B. F. R et al. Formação profissional técnica subsequente x programa nacional de acesso ao ensino técnico e emprego (pronatec) e o discurso das competências. Revista Extensão & Cidadania, Vitória da Conquista v. 3, n. 6 p. 31-46 jul./dez. 2015.

SILVA, Vania Fernandes e BASTOS, Fernando Alexandria Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, v.5, n.2, p.15 188, setembro, 2012.

SILVA JÚNIOR, Geraldo Silvestre; GARIGLIO José Ângelo. Saberes da Docência de professores da educação profissional Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Revista Brasileira de Educação, v. 19, n. 59, out./dez., 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v19n59/04.pdf Acesso em: 25 dez. 2018.

TONET, Ivo. Educação e formação humana. 2006. Disponível em: http://www.ivotonet.xpg.com.br. Acesso em: 16 dez. 2018.

TRIVIÑOS, Augusto N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 2009.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro.Técnicas de ensino: por que não? Campinas, SP: Papirus, 1991.

VILAS BOAS, Maria Erinete Reis. Saberes docentes necessários na formação continuada de professores para a educação profissional técnica de nível médio. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino Tecnológico). Manaus: IFAM, 2017.

KUENZER. Acácia Zeneida. Pedagogia da fábrica: as relações de produção e a educação do trabalhador. São Paulo: Cortez, 1995.

KUENZER, Acacia (org.). Ensino médio: Construindo uma proposta para os que vivem do trabalho. 5ª ed. S. Paulo: Cortez, 2007.

Downloads

Publicado

30/03/2020

Como Citar

DOS SANTOS, layane bastos; PEREIRA, A. I. S.; RIBEIRO, F. A. A.; FERREIRA, L. M. de O.; LEAL MADEIRA, K. M. PERCEPÇÕES E CONCEPÇÕES DOS DOCENTES DA REDE FEDERAL DE EDUCAÇÃO ACERCA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA: Com a palavra os docentes do Curso Técnico Subsequente em Administração do Instituto Federal do Piauí – Campus Avançado Dirceu Arco Verde. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S. l.], v. 1, n. 18, p. e8674, 2020. DOI: 10.15628/rbept.2020.8674. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/8674. Acesso em: 1 out. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)