EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E A INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA: UM MAPEAMENTO SISTEMÁTICO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/rbept.2020.8199

Palavras-chave:

Ensino. Formação. Trabalho

Resumo

A inclusão de pessoas com deficiência na educação profissional vem ganhando espaço ao longo dos últimos anos, contribuindo para a inserção social e, principalmente, profissional no mercado de trabalho. Para analisar os debates discutidos nessa temática, foi conduzido um mapeamento sistemático, por meio das bases de dados Scielo, Scopus e Web of Science.  Inicialmente foram encontrados 303 artigos, sendo que apenas 11 atenderam os critérios de inclusão e exclusão determinados. Os resultados das análises apontam para importância da oferta de uma educação profissional de qualidade aliada a ações de inclusão, para a independência, autonomia e emancipação do discente com deficiência, oportunizando que o mesmo possa ter uma vida significada de sentido por meio do trabalho e condições de ingressar no mercado em melhores vagas e responsabilidade profissional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Fernanda Souza da Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA)

Turismóloga e Especialista em Gestão Pública. Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA).

Laíse do Nascimento Paula, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA)

Licenciada em Educação Artística e Especialista em Política de Igualdade Étnico Racial no Ambiente Escolar. Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA).

Talita Soares Lago Duarte Costa, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA)

Nutricionista e Especialista em Gestao da Seguranca de Alimentos. Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA).

Francisco Adelton Alves Ribeiro, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA)

Doutor em Biotecnologia, Mestre em Engenharia da Computação e Sistemas, Especialista em Redes de Computadores e Docência do Ensino Superior e Graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação. Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (EBTT) e Pesquisador do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA).

Alvaro Itaúna Schalcher Pereira, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA)

Doutor em Engenharia e Ciência de Alimentos, MBA em Gestão de Ensino de Ciências, Tecnologia e Inovação, Mestre em Química, Especialista em Informática na Educação e Graduado em Licenciatura Plena em Química. Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (EBTT) e Pesquisador do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA).

Referências

ANGONESE, L. S.; BOUERI, I. Z.; SCHMIDT, A. O adulto com deficiência intelectual: concepção de deficiência e trajetória de carreira. Revista Brasileira de Orientação Profissional, São Paulo, v. 16, n. 1, p. 23-34, jun. 2015. Disponível em http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rbop/v16n1/04.pdf. Acesso em 05 dez. 2018.

ARENHARDT, D. L. et al. Acessibilidade digital: uma análise em portais de instituições federais de educação do Brasil. Arquivos Analíticos de Políticas Educativas, Santa Catarina, v. 25, n. 33, p. 1-28, 2017. DOI: http://dx.doi.org/10.14507/epaa.25.2639. Disponível em: https://epaa.asu.edu/ojs/article/view/2639. Acesso em: 05 dez. 2018.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm. Acesso em: 02 dez. 2018.

______. Decreto nº. 3.298, de 20 de dezembro de 1999. Regulamenta a Lei nº. 7.853, de 24 de outubro de 1989, dispõe sobre a Política Nacional para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência, consolida as normas de proteção, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 1999. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/D3298.htm. Acesso em: 03 dez. 2018.

_______. Decreto nº 5.154, de 23 de julho de 2004. Regulamenta o § 2º do art. 36 e os arts. 39 a 41 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2004. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2004/Decreto/D5154.htm. Acesso em: 05 dez. 2018.

______. Lei nº. 9.934, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9394.htm. Acesso em: 02 dez. 2018.

______. Lei 10.172, de 9 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providencias. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 2001a. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/leis_2001/l10172.htm. Acesso em: 03 dez. 2018.

______. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Diretrizes nacionais para a educação especial na educação básica. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2001b. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/diretrizes.pdf. Acesso em: 03 dez. 2018.

_______. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. Programa TEC NEP: Educação, tecnologia e profissionalização para pessoas com necessidades educativas especiais. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2005. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/setec/arquivos/pdf/anaisseminarionacionaltecnep2005.pdf. Acesso em: 03 dez.. 2018.

_______. Ministério do Trabalho. Relação Anual de Informações Sociais - ano 2017. Brasília: MTE, 2017. Disponível em: http://pdet.mte.gov.br/rais. Acesso em: 07 dez. 2018.

CAIADO, K. R. M. Aluno deficiente visual na escola: lembranças e depoimentos. Campinas. PUC: Autores Associados, 2003.

COSTA, M. A.; COUTINHO, E. H. L.. A formação de professores para a educação profissional e o notório saber: uma ponte para o passado. In: IV Colóquio Nacional e I Colóquio Internacional: A produção do conhecimento em educação profissional: a reforma do ensino médio e suas implicações para a educação profissional. Natal, RN: IFRN, 2017. p. 1-12. Disponível em: https://ead.ifrn.edu.br/coloquio/anais/2017/trabalhos/eixo1/E1A4.pdf. Acesso em: 05 dez. 2018.

DI PASQUALE, G.; MASELLI, M. Pessoas com deficiência e escola: principais mudanças na experiência italiana. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 39, n. 3, p. 707-724, set. 2014. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S2175-62362014000300005. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-62362014000300005&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 05 dez. 2018.

FRIGOTTO, G. Trabalho, conhecimento, consciência e a educação do trabalhador: impasses teóricos e práticos. In: GOMEZ, C. M. et al. Trabalho e conhecimento: dilemas na educação do trabalhador. São Paulo: Cortez; autores Associados, 1989. p. 13-26.

GONCALVES, W.; GONCALVES, V. M. F.i; FIRME, L. P. Formação e capacitação de docentes para atuar com alunos com deficiência auditiva: um estudo no Instituto Federal do Espírito Santo – IFES. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro , v. 24, n. 93, p. 866-889, dez. 2016. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-40362016000400005. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ensaio/v24n93/1809-4465-ensaio-24-93-0866.pdf. Acesso em: 05 dez. 2018.

JANNUZZI, G. M. Prefácio. A educação do deficiente no Brasil: dos primórdios ao início do século XXI. Campinas: Autores Associados, 2004.

LEITE, G. G.; CAMPOS, J. A. P. P. Percurso Escolar de Estudantes com Deficiência na Educação de Jovens e Adultos, Nível Ensino Médio. Revista Brasileira de Educação Especial, Bauru, v. 24, n. 1, p. 17-32, mar. 2018. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s1413-65382418000100003. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbee/v24n1/1413-6538-rbee-24-01-0017.pdf. Acesso em: 05 dez. 2018.

MARQUES, C. A. Integração: uma via de mão dupla na cultura e na sociedade. In: MANTOAN, M. T. E. (Org.). A integração de pessoas com deficiência: contribuições para uma reflexão sobre o tema. São Paulo: Memnon, 1997. p. 18-23.

MASCARO, C. A. A. C. Deficiência Intelectual e Educação Profissional. Journal of Research in Special Educational Needs, England, v. 16, n. 1, p. 355-359, 2016. DOI: https://doi.org/10.1111/1471-3802.12296. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1111/1471-3802.12296. Acesso em: 05 dez. 2018.

MOURA, D. H.; GARCIA, S.; RAMOS, M. Educação profissional técnica de nível médio integrada ao ensino médio: documento-base. Brasília, Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica, 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/setec/arquivos/pdf/documento_base.pdf. Acesso em: 05 dez. 2018.

NASCIMENTO, F. C.; FARIA, R.. A questão da inclusão na rede federal de educação profissional, científica e tecnológica, a partir da ação TEC NEP. In: NASCIMENTO, F. C.; FLORINDO, G. M. F.; SILVA, N. S. (Orgs.). Educação profissional e tecnológica inclusiva: um caminho em construção. Brasília: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília, 2013. p. 13-23. Disponível em: http://revistaeixo.ifb.edu.br/index.php/editoraifb/article/view/185/86. Acesso em: 02 dez. 2018.

OLIVEIRA, L. A. C.; REILY, L. H. Relatos de músicos cegos: subsídios para o ensino de música para alunos com deficiência visual. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 20, n. 3, p. 405-420, set. 2014. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-65382014000300007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbee/v20n3/06.pdf. Acesso em: 05 dez. 2018.

PETERSEN, K., FELDT, R., MUJTABA, S. and MATTSSON, M. Systematic mapping studies in software engineering. In: 12th International Conference on Evaluation and Assessment in Software Engineering, 2008, p. 68–77. Disponível em: https://dl.acm.org/citation.cfm?id=2227123. Acesso em 02 dez. 2018.

PINHEIRO, V. C. da S; MASCARO, C. A. de A. C. Assessoria para inclusão na formação profissional. Journal of Research in Special Educational Needs, vol.16, p.197-200, ago. 2016. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/epdf/10.1111/1471-3802.12141. Acesso em: 05 dez. 2018.

REDIG, A. G.; GLAT, R. Programa educacional especializado para capacitação e inclusão no trabalho de pessoas com deficiência intelectual. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 25, n. 95, p. 330-355, abr. 2017. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s0104-40362017002500869.Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ensaio/v25n95/1809-4465-ensaio-S0104 40362017002500869.pdf. Acesso em 05 dez. 2018.

RIANO-GALAN, A. et al . La transición a la vida activa de las personas con discapacidad: expectativas familiares y grado de ajuste al trabajo. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 20, n. 2, p. 283-302, jun. 2014. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-65382014000200010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbee/v20n2/10.pdf. Acesso em: 05 dez. 2018.

ROCHA, F. G.; NASCIMENTO, B. A. R.; NASCIMENTO, E. F. V. C. Um modelo de mapeamento sistemático para a Educação. FUCAMP: Cadernos, v. 17, p. 1-6, 2018. Disponível em: http://www.fucamp.edu.br/editora/index.php/cadernos/article/view/1180. Acesso em: 01 dez. 2018

ROCHA, J. S.; AMORIM, A; FERREIRA, M. C. A, LOPES, M. M. A inclusão escolar de jovens e adultos com deficiências: Ações gestoras necessárias. Brazilian Journal of Education, Technology and Society, v.11, n.3, jul.-set., p.506-521, 2018. Disponível em: www.brajets.com/index.php/brajets/article/download/481/284. Acesso em: 02 dez. 2018.

RODRIGUES, G. F.; PASSERINO, L. M. A formação profissional de pessoas com deficiência e suas repercussões na formação dos professores. Revista Brasileira de Educação Especial, Bauru, v. 24, n. 3, p. 407-426, set. 2018. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s1413-65382418000300007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbee/v24n3/1413-6538-rbee-24-03-0407.pdf. Acesso em 05 dez. 2018.

SCHWARZ, A.; HABER, J. Cotas: como vencer os desafios da contratação de pessoas com deficiência. São Paulo: I. Social, 2009. Disponível em: https://vidamaislivre.com.br/uploads/isocial/livro-cotas.pdf. Acesso em 05 dez. 2018.

TEZANI, T. C. R. Os caminhos para a construção da escola inclusiva: a relação entre a gestão escolar e o processo de inclusão. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP, 2004. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/bitstream/handle/ufscar/2638/DissTCRT.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 02 dez. 2018.

Downloads

Publicado

10/02/2020

Como Citar

SILVA, F. S. da; PAULA, L. do N.; COSTA, T. S. L. D.; RIBEIRO, F. A. A.; PEREIRA, A. I. S. EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E A INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA: UM MAPEAMENTO SISTEMÁTICO. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S. l.], v. 1, n. 18, p. e8199, 2020. DOI: 10.15628/rbept.2020.8199. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/8199. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos Semelhantes

> >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.