Artefatos da produção do conhecimento em trabalho e educação no século XIX

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/rbept.2022.13465

Palavras-chave:

Produção do conhecimento, Trabalho e educação no século XIX, História da Educação Profissional.

Resumo

Este trabalho é resultado de investigações do projeto de pesquisa desenvolvido no NUPED/IFRN, na Linha 3 História, Memória e Historiografia da Educação Profissional (PPGEP/IFRN). O mencionado projeto, denominado “Trabalho e Educação no século XIX: arquivos, fontes e historiografia da aprendizagem de ofício e formação de artífices” objetivou compreender o ensino profissional nos oitocentos. O lócus do estudo foi o repositório Domínio Público, no qual foi feita uma busca de informações nas teses e dissertações sobre o ensino profissional no século XIX. Para análise dos achados, utilizamos a Análise Textual Discursiva (ATD), a partir das categorias trabalho e educação no século XIX. Após a sistematização e diálogos realizados com os resultados e com base nas categorias analisadas, evidenciamos que a educação no século XIX e a relação trabalho e educação eram permeadas pelo cotidiano dos núcleos fabris, em que as escolas ali existentes visavam a qualificação de mão de obra para o desenvolvimento das fábricas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Antonio Max Ferreira Costa, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - IFRN

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional (PPGEP-IFRN), linha de Pesquisa História, historiografia e memória da educação profissional; Bolsista Caoes; Mestre em Educação Profissional (PPGEP-IFRN), linha de Pesquisa Formação Docente e Práticas Pedagógicas; Graduado em Pedagogia (UFRN) e em Ciências da Religião (UERN); Professor da Seec-RN e da Sme-Natal.

Maria Adilina Freire Jerônimo de Adrade, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - IFRN

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional (PPGEP-IFRN), linha de Pesquisa História, historiografia e memória da educação profissional; Mestra em Educação Profissional (PPGEP-IFRN); Graduada em Pedagogia (UERN); Pedagoga do IFRN.

José Mateus do Nascimento, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - IFRN

Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional (PPGEP-IFRN); Doutor e Mestre em Educação (PPGED-UFRN) e Graduado em Pedagogia (UFRN).

Referências

BRONOWSKI, J. O olho visionário: ensaios sobre arte, literatura e ciência. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 1998.

CIAVATTA, Maria. Trabalho-Educação – uma unidade epistemológica, histórica e educacional. Revista Trabalho Necessário, Niterói, v.17, n.32, p.132-148, mar. 2019. Disponível em: https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/28306. Acesso em: 29 de out. 2021.

COSTA, Antonio Max Ferreira da; NASCIMENTO, José Mateus do. Entre as frutas e o dinheiro: historiografia do trabalho na sociedade capitalista brasileira. In: NASCIMENTO, José Mateus do; SILVA, José Moisés Nunes da (Org). Educação Profissional e contradições sociais: pontos e contrapontos. Natal: Editora FAMEN, 2019. p. 97-107. Disponível em: https://www.editorafamen.com.br/ebooks/2019/l1-cap10.pdf. Acesso em: 01 de nov. 2021.

FUNARI, Pedro Paulo. Arqueologia. São Paulo: Contexto, 2003.

LARA, Silvia Hunold. Escravidão, cidadania e história do trabalho no Brasil. Proj. História, São Paulo, v.16, p.25-38, fev. 1998. Disponível em: file:///C:/Users/Usuário/Desktop/História%20do%20Trabalho%20no%20Brasil_PUC.PDF. Acesso em: 01 jun. 2019.

LIMA, Alexandre. Trabalho e ação política em Marx. Ethic@ - An international Journal for Moral Philosophy, Florianópolis, v. 10, n. 2, p. 341-364, maio, 2011. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/ethic/article/view/1677- 2954.2011v10n2p341/20912. Acesso em: 09 jun. 2019.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política. Tradução Regis Barbosa e Flávio R. Kothe, 2 ed. São Paulo, Nova Cultural, 1985a. Livro I, t. 1. (Os economistas).

MARX, Karl. O Capital: crítica da economia política. Tradução Regis Barbosa e Flávio R. Kothe. São Paulo: Abril Cultural, 1985b. Livro 1, v. 1, t. 2 (Os economistas).

MORAES, Roque. Uma tempestade de luz: a compreensão possibilitada pela análise textual discursiva. Ciência e Educação, v.9, n.2, p.191-211, 2003. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ciedu/a/SJKF5m97DHykhL5pM5tXzdj/?lang=pt&format=pdf. Acesso em: 26 de mai. de 2021.

MORAES, Roque; GALIAZZI, Maria do Carmo. Análise Textual Discursiva. 3. ed. Ijuí (RS): Editora Unijuí, 2016.

OLIVEIRA, Rosalba Lopes de. Artefatos históricos: construindo saberes na formação docente. In: ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, Curitiba. Anais do XI Encontro Nacional de Educação Matemática, Curitiba, 2013. Disponível em: http://sbem.iuri0094.hospedagemdesites.ws/anais/XIENEM/pdf/1347_1516_ID.pdf. Acesso em: 01 de nov. 2021.

RAGO, Margareth. O trabalho feminino e sexualidade. História das mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto, 2001.

RAMOS, Marise. Ensino Médio integrado: ciência, trabalho e cultura na relação entre educação profissional e educação básica. In: MOLL, Jaqueline (Org.). Educação profissional e tecnológica no Brasil contemporâneo: desafios, tensões e possibilidades. Porto Alegre: Artmed, 2010. p. 42-56.

SILVA, Allan Camargo. Educação Física higienista: discursos historiográficos. Disponível em: https://www.efdeportes.com/efd171/educacao-fisica-higienista-discursos.htm. Acesso em: 05 de dez. 2021.

Downloads

Publicado

20/04/2022

Como Citar

COSTA, A. M. F.; FREIRE JERÔNIMO DE ADRADE, M. A.; DO NASCIMENTO, J. M. Artefatos da produção do conhecimento em trabalho e educação no século XIX. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S. l.], v. 1, n. 22, p. e13465, 2022. DOI: 10.15628/rbept.2022.13465. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/13465. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS