DA ESCOLA DE APRENDIZES AO INSTITUTO FEDERAL DE SERGIPE: 1909 - 2009

Autores

  • Amâncio Cardoso dos Santos Neto Licenciado em História pela UFS (Universidade Federal de Sergipe),1990. Especialista em Geografia Agrária pela UFS, 1996. Mestre em História pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas-SP), 2001. Publicou vários artigos sobre História de Sergipe e Patrimônio Cultural Sergipano. Atua como Professor do Instituto Federal de Sergipe - Campus Aracaju desde 1994. http://orcid.org/0000-0002-1347-2598

DOI:

https://doi.org/10.15628/rbept.2009.2940

Palavras-chave:

Profissional, Instituto Federal de Sergipe, História

Resumo

Este artigo apresenta um histórico do Instituto Federal de Sergipe, tratando de assuntos político-pedagógicos e administrativos pertinentes às diversas fases do ensino profissional em Sergipe, desde a criação da Escola de Aprendizes, no início do século XX; passando pelo Liceu de Aracaju, durante a ditadura de Getúlio Vargas (1937-1945), quando o Brasil intensifica sua industrialização; mudando a denominação, logo depois, para Escola Industrial em conformidade com as transformações econômicas e políticas provocadas pela Segunda Grande Guerra Mundial (1939-1945); em seguida, as Escolas Industriais se transformaram em Escolas Técnicas Federais, de acordo com as políticas de educação da época da Ditadura Militar pós-1964. No final do Século XX, as Escolas Técnicas se transformaram em Centros Federais de Educação Tecnológica, num período de abertura política e econômica, atendendo às demandas das novas tecnologias na educação num cenário globalizado. E por fim, este artigo encerra com a expansão e criação da nova concepção da rede
federal de ensino tecnológico e profissionalizante que cria os Institutos Federais em 2008, verticalizando o ensino e dando oportunidade a um maior número de brasileiros a entrarem no novo mundo do trabalho através da educação profissional e tecnológica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Amâncio Cardoso dos Santos Neto, Licenciado em História pela UFS (Universidade Federal de Sergipe),1990. Especialista em Geografia Agrária pela UFS, 1996. Mestre em História pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas-SP), 2001. Publicou vários artigos sobre História de Sergipe e Patrimônio Cultural Sergipano. Atua como Professor do Instituto Federal de Sergipe - Campus Aracaju desde 1994.

Licenciado em História pela UFS (Universidade Federal de Sergipe),1990. Especialista em Geografia Agrária pela UFS, 1996. Mestre em História pela Unicamp (Universidade Estadual
de Campinas-SP), 2001. Publicou vários artigos sobre História de Sergipe e Patrimônio Cultural Sergipano. Atua como Professor do Instituto Federal de Sergipe - Campus Aracaju
desde 1994.

Referências

MEDEIROS, Luísa Scardini; XIMENES, Dayse (Org.). Ensino Industrial, 80 anos. Aracaju-SE: Escola Técnica Federal de Sergipe, ano I, n. 01, 1989. (Edição Comemorativa).

ESCOLA TÉCNICA EM REVISTA. Nasceu uma nova escola, 1991-1995. Aracaju-SE. Edição Especial.

PATRÍCIO, Solange. Educando para o trabalho: a Escola de Aprendizes Artífices em Sergipe (1911-1930). São Cristóvão-SE, Universidade Federal de Sergipe/NPGE, 2003. (Dissertação de Mestrado em Educação).

REVISTA CEFET-SE. Aracaju-SE, dezembro de 2004. (Exemplar exclusivo).

REVISTA CEFET-SE. 94 Anos de Educação Tecnológica. Aracaju-SE, ano 01, n. 01, setembro de 2003.

SERGIPE ARTÍFICE. Aracaju-SE, ano XII, n. 14, setembro de 1945.

Downloads

Publicado

2015-07-29

Como Citar

SANTOS NETO, A. C. dos. DA ESCOLA DE APRENDIZES AO INSTITUTO FEDERAL DE SERGIPE: 1909 - 2009. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S. l.], v. 2, n. 2, p. 25–39, 2015. DOI: 10.15628/rbept.2009.2940. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/2940. Acesso em: 2 jul. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS