Ensino médio técnico em tempos de pandemia

análise do acesso, permanência e êxito no município de Uruçuí-Piauí

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/rbept.2024.14630

Palavras-chave:

COVID-19, Aprendizagem, Ensino remoto

Resumo

Este estudo teve como objetivo analisar variáveis associadas ao acesso, à permanência e ao êxito dos estudantes do campus Uruçuí do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí, durante os anos letivos de 2020 e 2021. A pesquisa foi desenvolvida por meio da aplicação de questionários a estudantes e professores da Instituição. Verificou-se que vulnerabilidade socioeconômica da população local. Apesar disso, a comunidade acadêmica em estudo adaptou-se à nova realidade escolar imposta pela pandemia e seguiu com as atividades de ensino de forma remota nos anos de 2020 e 2021, apontando como fatores limitantes, sobretudo, a baixa literacia digital, tendo em vista o déficit estrutural em termos de acesso às ferramentas tecnológicas que não se pode superar de forma imediata.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Miguel Antonio Rodrigues, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí

É pós-doutor pelo Instituto de Estudos Avançados da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP). Doutor em Desenvolvimento e Meio Ambiente pela Universidade Federal do Piauí. Atualmente é professor efetivo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí. Tem experiência nas áreas de Educação, inclusão, tecnologias, Matemática, Empreendedorismo, Administração rural e economia rural, sustentabilidade, Logística reversa

Ana Estela Haddad, Universidade de São Paulo

Professora Titular do Departamento de Ortodontia e Odontopediatria da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (USP). Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências Odontológicas da FOUSP. Foi Assessora do Ministro da Educação (2003-2005), tendo sido uma das idealizadoras e participado da implementação do Programa Universidade para Todos (PROUNI). Nesse período, atuou também nos trabalhos relacionados à promulgação da Lei nº 10.861/2004, que criou o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES) e a Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (CONAES). É membro do Grupo SAITE (Saúde, Inovação, Tecnologia e Educação) de Pesquisa do CNPq. Linhas de pesquisa: Educação Superior na Saúde, Educação Permanente na Saúde, Força de Trabalho em Saúde, Políticas públicas de educação e de saúde, Primeira Infância, Telessaúde, Teleodontologia, Educação mediada por tecnologias, Políticas públicas.

Referências

AGUIAR, Felipe Rodrigues Magalhães de. Pandemia da covid-19 e demandas de atuação docente. Revista Diálogos Acadêmicos, v. 9, n. 1, 2020. Disponível em: http://revista.fametro.com.br/index.php/RDA/article/viewFile/268/222. Acesso em 22 mai. 2022.

ANJOS, Hellen Vivian Moreira dos; CARDOSO, Antônio Dimas. Covid-19, Desigualdades e Privilégios na Educação Profissional Brasileira. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 47, e109351, 2022. http://dx.doi.org/10.1590/2175-6236109351.

ARRUDA, Eucidio Pimenta. Educação Remota Emergencial: elementos para políticas públicas na educação brasileira em tempos de covid-19. Em Rede – Revista de Educação a distância, v.7, n.1, p.257-275, 2020. https://doi.org/10.53628/emrede.v7.1.621.

BRASIL. Ministério da Educação. CNE aprova diretrizes para escolas durante a Pandemia. [online]. 28 abr. 2020a. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/buscageral/12-noticias/acoes-programas-e-projetos-637152388/89051-cne-aprova-diretrizespara-escolas-durante-a-pandemia. Acesso em 23 mai. 2022.

BRASIL. Secretarias Estaduais de Saúde. Painel coronavírus (2020). Disponível em: https://covid.saude.gov.br/. Acesso em 15 jun. 2022.

BRASIL. Lei nº10.097, de 19 de dezembro de 2000. Altera dispositivos da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT, aprovada pelo Decreto-Lei no 5.452, de 10 de maio de 1943. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l10097.htm. Acesso em 23 mai. 2022.

BUSSAB, Wilton Oliveira; MORETTIN, Pedro Alberto. Estatística básica. 6 ed. São Paulo: Saraiva, 2010.

CHIZZOTTI, Antonio. Pesquisa qualitativa em Ciências Humanas e Sociais. Petrópolis: Vozes, 2006. 144p.

DIAS, Erica; PINTO, Fátima Cunha Ferreira. A Educação e a Covid-19. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, v. 28, n. 108, p. 545-554, jul./set. 2020. https://doi.org/10.1590/S0104-40362019002801080001.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Cidades. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pi/urucui/panorama. Acesso em 23 abr. 2022.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Descrição agropecuária. Disponível em: http://www.bndes.cnpm.embrapa.br/textos/evolu1.htm. Acesso em 10 fev. de 2022.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE (2019). Cadastro Nacional de endereços para fins estatísticos. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/economicas/agricultura-e-pecuaria/21814-2017-censo-agropecuario.html?edicao=23751&t=resultados. Acesso em: 08 mar. 2022.

IBGE. Análise dos resultados. Relatório 2018. Disponível em ftp://ftp.ibge.gov.br/Trabalho_e_Rendimento/Pesquisa_Nacional_por_Amostra_de_Domicilios_continua/Anual/Acesso_Internet_Televisao_e_Posse_Telefone_Movel_2018/Analise_dos_resultados_TIC_2018.pdf. Acesso em 10 abr. 2022.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, 2008.

Li Q, Guan X, Wu P, Wang X, Zhou L, Tong Y, et al. Early transmission dynamics in Wuhan, China, of novel coronavirus-infected pneumonia. N Engl J Med. 2020;382:1199-207. Disponível em: https://doi.org/10.1056/NEJMoa2001316. Acesso em: 20 mar. 2022.

MORGAN, Hani (2020). Best Practices for Implementing Remote Learning during a Pandemic, The Clearing House: A Journal of Educational Strategies, Issues and Ideas, 93: 3, 135-141, DOI: 10.1080 / 00098655.2020.1751480.

Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD, 2015). Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Disponível em: http://www.br.undp.org/content/brazil/pt/home/sustainable-development-goals/goal-12-responsible-consumption-and-production.html. Acesso em: 21 abr. 2022.

SENHORAS, E. M.(org.). Ensino remoto e a pandemia de COVID-19. Boa Vista: Editora IOLE, 2021.

SILVA, Edna Lúcia da; MENEZES, Estera Muszkat. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 4.ed., Florianópolis: UFSC, 2005. 138 p.

SNELLING, Jennifer.; FINGAL, Diana. 2020. 10 estratégias para aprendizagem online durante um surto de coronavírus. Sociedade Internacional de Tecnologia em Educação. Disponível em: https://www.iste.org/explore/10-strategies-online-learning-during-coronavirus-outbreak. Acesso em 20 jun. 2022.

TRUST, Torrey; WHALEN, Jeromie. Should Teachers be Trained in Emergency Remote Teaching? Lessons Learned from the COVID-19 Pandemic. Journal of Technology and Teacher Education, 28(2), 189-199. Waynesville, NC USA: Society for Information Technology & Teacher Education. Retrieved March 20, 2021 from https://www.learntechlib.org/primary/p/215995/.

Downloads

Publicado

05/02/2024

Como Citar

RODRIGUES, MIGUEL ANTONIO; HADDAD, Ana Estela. Ensino médio técnico em tempos de pandemia: análise do acesso, permanência e êxito no município de Uruçuí-Piauí. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S. l.], v. 1, n. 24, p. e14630, 2024. DOI: 10.15628/rbept.2024.14630. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/14630. Acesso em: 20 abr. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos Semelhantes

> >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.