Horizontes para uma educação emancipatória: a articulação entre gênero, sexualidade e mundo do trabalho na EPT a partir de uma sequência didática

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/rbept.2021.12882

Palavras-chave:

Gênero, Sexualidade, EPT, Sequência Didática.

Resumo

O artigo estuda a Educação Profissional e Tecnológica (EPT) e sua relação com as questões de gênero e sexualidade no contexto do Ensino Médio Integrado. Para compreender como os conceitos de trabalho, educação, gênero e sexualidade são abordados e articulados na formação profissional nessa modalidade de ensino, foram aplicados questionários aos (as) estudantes do 3º ano dos cursos técnicos em Informática e Eletroeletrônica Integrado ao Ensino Médio do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFSULDEMINAS), Campus Poços de Caldas no ano de 2018. A partir da discussão bibliográfica e da análise do material coletado, foi proposta uma intervenção na forma de uma sequência didática, o que gerou a elaboração de um produto educacional como resultado da investigação realizada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

João Vitor Inocêncio

Mestrando em Educação Profissional e Tecnólogica do IFSULDEMINAS Campus Poços de Caldas

Lerice de Castro Garzoni, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais, Campus Poços de Caldas

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais, Campus Poços de Caldas.

Profa. Dra. 

Marcus Fernandes Marcusso, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais, Campus Inconfidentes.

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais, Campus Inconfidentes.
Prof. Dr

Referências

ARAUJO, Denise Lino de. O que é (e como faz) sequência didática?. Entrepalavras, Fortaleza - ano 3, v.3, n.1, p. 322-334, jan/jul 2013. Disponível em:

http://www.entrepalavras.ufc.br/revista/index.php/Revista/article/view/148. Acesso em:

ago. 2021.

BAZILIO, Jennifer; PEREIRA, Jéssica de Aquino; FIGUEIRA, Maura Cristiane e Silva; SILVA, Eliete Maria. Gerando conversas significativas: World Café no planejamento

estratégico interprofissional em Educação Permanente. Rev Bras Enferm.

;73(5):e20190279. Disponível em:

https://www.scielo.br/j/reben/a/JKtm8NBzmN7WNZnnQqKBgpw/abstract/?lang=en.

Acesso em: 20 jun. 2021.

BENOIT, Lelita Oliveira. “Feminismo, Gênero e Revolução”. Crítica Marxista, São

Paulo, Boitempo, v.1, n. 11, p. 76-88, 2000. Disponível em:

https://www.ifch.unicamp.br/criticamarxista/biblioteca.php. Acesso em: 20 jun. 2021.

BEAUVOIR, Simone. O Segundo Sexo – a experiencia vivida. 2. ed. São Paulo,

Difusão Europeia do Livro, 1967.

BENTO, Nosli Melissa de Jesus; XAVIER, Nubea Rodrigues; MAGDA, Sarat. Escola e

infância: a transfobia rememorada. cadernos pagu (59), 2020:e205911. Disponível

em: https://www.scielo.br/j/cpa/a/xCs6X8XvktzLTCzDFsVygqR/?lang=pt. Acesso em: 20 jun.

BRANDÃO, Elaine Reis; LOPES, Rebeca Faray Ferreira. “Não é competência do

professor ser sexólogo” - O debate público sobre gênero e sexualidade no Plano

Nacional de Educação. Civitas, Porto Alegre, v. 18, n. 1, p. 100-123, jan.-abr. 2018.

Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.

php/civitas/article/view/28265. Acesso: 20 nov. 2018.

CESAR, Maria Rita de Assis. Gênero, sexualidade e educação: notas para uma

“Epistemologia”. Educar, Curitiba, n. 35, p. 37-51, 2009. Editora UFPR. Disponível em:

https://www.scielo.br/j/er/a/KJYWKvFypgHjzbMtm4MvwDv/. Acesso em 20 jun. 2021.

CIAVATTA, Maria. A formação integrada: a escola e o trabalho como lugares de

memória e de identidade. In: FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS,

Marise (org.).Ensino Médio Integrado: concepção e contradições. São Paulo: Cortez,

pp.83-106

DOURADO, I. P. Senso comum e Ciência: uma análise hermenêutica e epistemológica

do senso comum de oposição. Educar em Revista, Curitiba, Brasil, v. 34, n. 70, p.

-229, jul./ago. 2018. Disponível em:

scielo.br/j/er/a/Yt4ggdnqqGXZkCMjCXP8GZC/?lang=pt. Acesso em 25 jul. 2021

EPAMINONDAS, Debora Lins. “Desatando nós, atando laços”: Sequência didática

sobre o sistema sexo gênero para o ensino de História”. João Pessoa – PB, 2020.

Disponível em: https://educapes.capes.gov.br/handle/capes/586018. Acesso em: 20 jun.

FAUTH, Arthur Felippe Kinzel. “Guia-sugestões de oficinas sobre gênero e

sexualidade”. Charqueadas – RS, 2019. Disponível em:

https://educapes.capes.gov.br/handle/capes/560445. Acesso em: 20 jun. 2020.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. São Paulo: Edições Loyola, p. 6-79, 1996.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade I – A vontade de saber. Rio de

Janeiro: Edições Graal, 1988.

FREIRE, Nilceia; SANTOS, Edson; HADDAD, Fernando. BARRETO, Andreia;

ARAUJO, Leila; PEREIRA, Maria Elisabete (Org). Gênero e diversidade na escola:

formação de professoras/es em gênero, orientação sexual e relações étnico-

raciais. Livro de conteúdo. Versão 2009. – Rio de Janeiro : CEPESC; Brasília : SPM,

FRIGOTTO, Gaudêncio. A relação da educação profissional e tecnológica com a

universalização da educação básica. Educ. Soc., Campinas, vol. 28, n. 100 - Especial,

p. 1129-1152, out. 2007. Disponível em:

https://www.scielo.br/j/es/a/ghLJpSTXFjJW7nWBsnDKhMb/?lang=pt. Acesso em: 20

jun. 2021.

FRIGOTTO, Gaudêncio; ARAUJO, Ronaldo Marcos Lima. Práticas Pedagógicas e

ensino integrado. Revista Educação em Questão Natal: UFRN, v. 52, n.38. mai/ago.

p. 61-80, 2015. Disponível em:

https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/download/7956/5723/ Acesso em

fev. 2019.

GASPARIN, João Luiz. Uma didática para a Pedagogia Histórico-Crítica.

Campinas: Cortez, 2003.

GASPARIN, João Luiz. Uma didática para a Pedagogia Histórico-Crítica.

Campinas, SP, Autores Associados, 2012.

GOLDENBERG, Felipe et al. Transexuais encontram dificuldades para o acesso à

educação e trabalho: Desigualdade e preconceito são recorrentes em diversos

ambientes do convívio social. Humanista jornalismo e direitos humanos, Porto

Alegre, 15 jan. 2018. Disponível em:

https://www.ufrgs.br/humanista/2018/01/15/transexuais-encontramdificuldades-para-o-

acesso-a-educacao-

etrabalho/?fbclid=IwAR257r12FBi8B62bG7n8LvHnQPPvmrOraTmq51rrh6kHuBZWY5

G1rHVZPc. Acesso em: 07 nov. 2018.

LOURO, Guacira Lopes. O corpo educado – pedagogias da sexualidade. Belo

Horizonte, Autêntica, 2000.

LOURO, Guacira Lopes. Gênero e sexualidade: pedagogias contemporâneas. Pro-

Posições, v. 19, n. 2 (56) - maio/ago. 2008

MARTINS, ZWIRTES. A BNCC em evidência: aproximações do currículo com a

proposta de Tyler e a pedagogia das competências. Ensino & Pesquisa, União da

Vitória, v.18, n.3, p. 35-52, nov./dez., 2020. Disponível em:

http://periodicos.unespar.edu.br/index.php/ensinoepesquisa/article/view/3270/2621.

Acesso em: 03 ago. 2021.

MOURA, Dante Henrique. Educação básica e educação profissional e tecnológica:

dualidade histórica e perspectivas de integração. Holos, Ano 23, Vol. 2 – 2007.

Disponível em: http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/article/view/11. Acesso em:

jun. 2021.

NOSELLA, Paolo. “Ensino médio: em busca do princípio pedagógico”. Educação e

Sociedade. SP, vol.32, n.117, 2011. Disponível em:

http://www.scielo.br/pdf/es/v32n117/v32n117a09.pdf. Acesso: 07 nov. 2018.

NOSELLA, Paolo, BUFFA, Ester. Artes liberais e artes mecânicas: a difícil

integração. In: NOSELLA, Paolo. Qual compromisso político? Ensaios sobre a

educação brasileira pós-ditadura. Bragança Paulista: IFAN-CDAPH/EDUSF, 1998.

pp.79-90

OLIVEIRA, Silvia Andreia Zanelato De Pieri; ALMEIDA, Maria de Lourdes Pinto de.

Educação para o mercado x educação para o mundo do trabalho: impasses e

contradições. REP - Revista Espaço Pedagógico, v. 16, n. 2, Passo Fundo, p. 155-

, jul./dez. 2009. Disponível em:

https://doaj.org/article/af0c619de133495983d270f7e3b6bfdf. Acesso em: 20 jun. 2021.

PEÇANHA, Jeany Martinelli. As tirinhas de Armandinho na sala de aula: caminhos

para a formação do leitor crítico. 2020. 150f. Dissertação (Mestrado) – Instituto

Federal do Espírito Santo.

PEDROSO, Ivan. Discriminações e violências de gênero e sexuais: conhecer,

combater e superar. Sertãozinho – SP, 2019. Disponível em:

https://educapes.capes.gov.br/bitstream/capes/553143/2/Discrimina%c3%a7%c3%b5es%20e

%20viol%c3%aancias%20de%20g%c3%aanero%20e%20sexuais_conhecer%2c%20combater%2

e%20superar.pdf. Acesso em: 20 jun. 2021.

PINTO, Celi Regina Jardim. “Feminismo, História e Poder”. Rev. Sociol. Polít.,

Curitiba, v. 18, n. 36, p. 15-23, jun. 2010. Disponível em:

https://www.scielo.br/j/rsocp/a/GW9TMRsYgQNzxNjZNcSBf5r/?format=pdf. Acesso: 20 jun.

RAMOS, Marise Nogueira. MILLER, Maria Valeria Barbosa Stela; MELLO, Suely

Amaral (Org). Teoria histórico-cultural: questões fundamentais para a educação

escolar. São Paulo : Cultura Acadêmica, p.62- 72, 2016.

SCOTT, Joan. “Gênero: Uma categoria útil para análise histórica”. New York,

Columbia University Press. 1989. Disponível em:

https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/185058/mod_resource/content/2/G%c3%aaner

o-Joan%20Scott.pdf. Acesso: 20 jun. 2021.

SIMÕES, Julio de Assis. ALMEIDA, Heloisa Buarque de; SZWAKO, José (org).

Diferenças, igualdade. São Paulo. Berlendis Editores ltda, p.152 – 192, 2009.

SILVA, Ariana Kelly Leandra Silva da. Diversidade Sexual e de Gênero: A Construção

do sujeito social. Rev. NUFEN [online]. v.5, n.1, Janeiro-Julho, 12-25, 2013. Disponível

em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rnufen/v5n1/a03.pdf. Acesso em: 11 nov.2018.

Downloads

Publicado

2021-12-21

Como Citar

INOCÊNCIO, J. V.; GARZONI, L. de C.; MARCUSSO, M. F. Horizontes para uma educação emancipatória: a articulação entre gênero, sexualidade e mundo do trabalho na EPT a partir de uma sequência didática. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S. l.], v. 2, n. 21, p. e12882, 2021. DOI: 10.15628/rbept.2021.12882. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/12882. Acesso em: 2 jul. 2022.

Edição

Seção

DOSSIÊ - Mundo do trabalho, Educação Profissional e Identidade de Gênero