A educação integral e a formação de professores: ações para qualificação docente no âmbito municipal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/rbept.2021.11081

Palavras-chave:

Formação Docente, Políticas Educacionais, Educação Básica.

Resumo

A luta pela garantia da formação de professores deve associar-se ao diálogo entre as instâncias formadoras e as secretarias de educação, com ações articuladas em defesa da qualidade na formação inicial e continuada desses profissionais. Assim, neste estudo, verificou-se ações voltadas para a qualificação dos professores. Realizou-se pesquisa bibliográfica, análise documental, teve como lócus a Secretaria Municipal de Educação de Santarém/PA (SEMED) e a Secretaria Municipal de Educação, Esporte e Cultura de Monte Alegre/PA (SEMEC). Identificamos que a SEMED, possui parcerias e desenvolve atividades para qualificar os docentes com programas e ações. Com os estudos realizados na SEMEC identificamos que não possui projetos, nem ações para qualificar seus docentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Geni Santos de Sousa Galucio, UFOPA - Universidade Federal do Oeste do Pará

Pesquisadora da área da Educação.

Maria Lília Imbiriba Sousa Colares, Universidade Federal do Oeste do Pará

Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas/UNICAMP. Pós-doutora em Educação FE/UNICAMP, com Estágio Pós-doutoral na Facultad de Filosofia y Humanidades, Universidad Nacional de Córdoba, Argentina - Projeto CAPG-BA 060/12 CAPES . Atualmente é pesquisadora PQ2 do CNPq e Professora Associada da Universidade Federal do Oeste do Pará/UFOPA, onde exerce atividades de pesquisa e de docência na graduação e na Pós-graduação em Educação. É Coordenadora Adjunta do Programa de Pós-graduação em Educação/PPGE-UFOPA. É Editora Cientifica da Revista Exitus. Desde 2008 é Avaliadora Institucional e de Curso do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). Desde 2010 é Coordenadora Adjunta do Grupo de Estudos e Pesquisas História, Sociedade e Educação no Brasil- HISTEDBR/UFOPA. É Vice coordenadora do Fórum de Editores de Periódicos de Educação das Regiões Norte e Nordeste. É Vice presidente da Região Norte da Sociedade Brasileira de Educação Comparada/SBEC (2020-2022). Foi Diretora da ANPAE Seção PARÀ biênios (2011-2013; 2013-2015). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Administração de Sistemas Educacionais, atuando principalmente nos seguintes temas: Política educacional, Gestão escolar e educacional. Possui obras publicadas em livros, periódicos e anais de eventos.

Referências

ARROYO, M. G. O direito a tempos-espaços de um justo e digno viver. In: MOLL, J. (org.). Caminhos da educação integral no Brasil: direitos a outros tempos e espaços. Porto Alegre: Penso, 2012. p. 33-45.

ASSIS, A.E. S. MACHADO, C. GANZELI, P. Estado e educação integral: concepções e desafios. In: MACIEL, A. C.; GANZELI, P.; COSTA, S. A. Sentidos da educação integral: conceitos, programas. Uberlândia: Navegando Publicações, 2018.

BRASIL. Educação Integral/Novo Mais Educação. Ministério da Educação e Cultura / MEC. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/programa-mais-educacao>. Acesso em: 27 de Abril de 2020.

BRASIL. Programa Mais Educação: Manual passo a passo. Ministério da Educação, Brasília, 2009.

BRASIL. Novo Mais Educação. Ministério da Educação e Cultura. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/programa-mais-educacao. Acesso em: 27 de Abril de 2020.

BRASIL. Resolução CNE/CP 2/2015. Diário Oficial da União, Brasília, 2 de julho de 2015 – Seção 1 – p. 8-12.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Resolução CNE/CP n. 02/2015, de 1º de julho de 2015. Brasília, Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, seção 1, n. 124, p. 8-12, 02 de julho de 2015.

BRASIL. Lei nº 12.014, de 6 de agosto de 2009. Altera o art. 61 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, com a finalidade de discriminar as categorias de trabalhadores que se devem considerar profissionais da educação. Diário Oficial da União – Seção 1, Edição nº 150 de 07/08/2009.

BRASIL. MEC. Estatuto da Criança e do Adolescente. Lei nº. 8.069, de 13 de julho de 1990.

BRASIL. Ministério da Educação. Decreto nº 7.083, de 27 de Janeiro de 2010. Dispõe sobre o Programa Mais Educação. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/decreto/d7083.htm#:~:text=DECRETO%20N%C2%BA%207.083%2C%20DE%2027,vista%20o%20disposto%20no%20art. Acesso em: 27 de Abril de 2020.

BRASIL. Lei nº 9.394/96, Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Ministério da Educação. Disponível em: http://portal.mec.gov.br. Acesso em: 23 de Dezembro de 2018.

BRASIL. Portaria Normativa Interministerial nº 17/2007. Ministério da Educação, Brasília, DF, 2007.

CAVALIERE, A. M. Tempo de escola e qualidade na educação. Campinas: Educ. Soc., vol. 28, nº 100- Especial, pag. 1015-1035, out.2007.

CAETANO, D. M. et al. TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS E A FORMAÇÃO DOCENTE NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S.l.], v. 1, n. 16, p. e8022, set. 2019. ISSN 2447-1801. Disponível em: <http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/8022>. Acesso em: 14 fev. 2021. doi:https://doi.org/10.15628/rbept.2019.8022.

CASTRO, A. S.; DUARTE NETO, J. H. Ensino médio integrado à educação profissional e tecnológica: a relação entre o currículo integrado e a prática pedagógica docente. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S.l.], v. 1, n. 20, p. e11088, jan. 2021. ISSN 2447-1801. Disponível em: <http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/11088>. Acesso em: 04 fev. 2021. doi:https://doi.org/10.15628/rbept.2021.11088.

COELHO, L. M. C. da C. História(s) da educação integral. Em Aberto-Revista, Brasília, v. 22, n. 80, p. 83-96, abr. 2009. Disponível em: emaberto.inep.gov.br/index.php/emaberto/article/viewFile/2222/2189. Acesso em: 27 de Abril de 2020.

COELHO, L. M. C. da C. Histórias (s) da educação integral. 27ª Reunião Anual da ANPEd, Caxambu – MG, 2004.

COLARES, A.A.; COLARES, M. L. I. S. As políticas educacionais e a formação de professores. Balanço da Política Educacional Brasileira (1999-2009): ações e programas. 1ª. Ed. – Campinas, SP: Mercado de Letras, 2013.

COLARES, M. L. I. S.; BRYAN, N. A. P. Formação continuada e gestão democrática: desafios para gestores do interior da Amazônia. ETD – Educação Temática Digital, v. 16, n. 1, jan./abr., 2014, p. 174-191. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/1336. Acesso em: 01 Set. 2020.

COLARES, M. L. I. S. As políticas educacionais da Secretaria Municipal de Santarém (1989-2002). 2005. 169p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/251006>. Acesso em: 01 Set. 2020.

CORRADINI, S. N.; MIZUKAMI, M. da G. N. Práticas pedagógicas e o uso da informática. Revista Exitus, [S. l.], v. 3, n. 2, p. 85-92, 2016. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/152. Acesso em: 14 fev. 2021.

GADOTTI, M. Educação Integral no Brasil: inovações em Processo. São Paulo: Editora e Livraria Instituto Paulo Freire, 2009.

GATTI, B. A. A formação inicial de professores para a educação básica: as licenciaturas. Revista USP, São Paulo, n. 100, p. 33-46, Dezembro/Janeiro/Fevereiro, 2013-2014. Acesso em: 1 fev. 2021

GATTI, B. A. Formação de professores, complexidade e trabalho docente. Rev. Diálogo Educ., Curitiba, v. 17, n. 53, p. 721-737, 2017.

GOCH, Greice Jurema de Freitas. Políticas Educacionais da Secretaria Municipal de Educação de Santarém no período de 2003 a 2016. Dissertação. Santarém-PA, 2017.

JACOMELI, M. R. M.; BARÃO, G. de O. D.; GONÇALVES, L. S. A política de educação integral no Brasil e suas relações com as diretrizes da conferência de Jomtien. Revista Exitus, [S. l.], v. 8, n. 3, p. 32-57, 2018. DOI: 10.24065/2237-9460.2018v8n3ID638. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/638. Acesso em: 4 fev. 2021.

LIBÂNEO, J. C. Democratização da escola pública: a pedagogia crítico social dos conteúdos. 16 ed. São Paulo: Edições Loyola, 1999.

MONTE ALEGRE, Lei Orgânica do Município de Monte Alegre/PA, de 10 de fevereiro de 2015. Monte Alegre, 2015.

MONTE ALEGRE, Plano Diretor do Munícipio de Monte Alegre/PA. Lei nº 5.098/2017. Monte Alegre, 2017.

MONTE ALEGRE, Plano Municipal de Educação de Monte Alegre/PA (2015-2025). Lei nº 4.881/2015. Monte Alegre, 2015.

SANTARÉM, SEMED. Relatório anual de monitoramento-período 2017. Prefeitura Municipal de Santarém, Secretaria Municipal de Educação. Comissão coordenadora de avaliação e monitoramento, Santarém, 2017.

SANTARÉM, SEMED. Relatório anual-período 2016. Secretaria Municipal de Educação, Santarém, Dezembro de 2016.

SANTARÉM, SEMED. Relatório de monitoramento 2016. Coordenação Pedagógica do Programa Mais Educação da Secretaria Municipal de Educação de Santarém/PA.

Downloads

Publicado

28/10/2021

Como Citar

GALUCIO, G. S. de S.; COLARES, M. L. I. S. A educação integral e a formação de professores: ações para qualificação docente no âmbito municipal. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S. l.], v. 2, n. 21, p. e11081, 2021. DOI: 10.15628/rbept.2021.11081. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/11081. Acesso em: 27 set. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS