ENSINO POR INVESTIGAÇÃO EM UMA PERSPECTIVA INTEGRADA: UMA ABORDAGEM PARA OS PROJETOS INTEGRADORES

Leonardo Emmanuel Fernandes Carvalho, Emanuel Alves Oliveira, Ayla Cordeiro Bizerra

Resumo


O Ensino de Ciências, apesar de ter relevante importância para a formação educacional do estudante, encontra resistência e dificuldade de aprendizagem devido à algumas práticas que se apresentam fragmentadas, conceituais e descontextualizadas. A Educação Integrada, no entanto, permite estratégias metodológicas que visam superar essas barreiras, buscando a resolução de problemas e promovendo práticas interdisciplinares. O trabalho tem como objetivo discutir a abordagem do Ensino de Ciências por Investigação como uma possibilidade de desenho dos projetos integradores dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFs). O estudo se baseia em uma revisão bibliográfica sobre o Ensino de Ciências por Investigação e a análise nos documentos educacionais norteadores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), tais como o Projeto Político Pedagógico (PPP) e a Organização Didática, em que se estabelecem os princípios assumidos para a proposição e elaboração de estratégias que visem à integração curricular. Tal relação permite repensar em estratégias que valorizem o ensino em conjunto com a pesquisa científica como um princípio pedagógico e o trabalho como um princípio educativo, corroborando para promover uma educação científica crítica que auxilie os estudantes em sua formação cidadã e para o mercado de trabalho.


Palavras-chave


Educação Integrada, Ensino de Ciências, Interdisciplinar, Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia.

Texto completo:

PDF

Referências


AMORIM, A.C.R. O que foge do olhar das reformas curriculares: nas aulas de biologia, o professor como escritor das relações entre ciência, tecnologia e sociedade. Ciência & Educação (Bauru), v. 7, n. 1, p. 47-65, 2001.

ANDRADE, G.T.P Percursos históricos de ensinar ciências através de atividades investigativas. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, v. 13, n. 1, 2011.

AZEVEDO, M.C.P.S. Ensino por investigação: problematizando as atividades em sala de aula. In: CARVALHO, A.M.P (Org.). Ensino de Ciências-unindo a pesquisa e a prática. Cengage Learning Editores, p.19-33, 2004..

BORGES, R.M.R., LIMA, V.M.R. Tendências contemporâneas do ensino de Biologia no Brasil. Revista electrónica de Enseñanza de las Ciências, v. 6, n. 1, p. 165-175, 2007.

CACHAPUZ, A., GIL-PÉREZ, D., CARVALHO, A.D., PRAIA, J., VILCHES, A (Orgs.). A necessária renovação do ensino das ciências. 3 ed. São Paulo: Cortez Editora,2011. 264p.

CARLETTO, M.R., PINHEIRO, N.A.M. Subsídios para uma prática pedagógica transformadora: contribuições do enfoque CTS. Investigações em Ensino de Ciências, v. 15, n. 3, p. 507-525, 2010.

CARVALHO, A.M.P (Org.). Ensino de Ciências-unindo a pesquisa e a prática. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2004. 165p.

DELIZOICOV, D., ANGOTTI, J.A., PERNAMBUCO, M.M. Ensino de Ciências: fundamentos e métodos. Cortez Editora, 2011. 366p.

FAZENDA, I.C.A. Interdisciplinaridade: didática e prática de ensino. Interdisciplinaridade. Revista do Grupo de Estudos e Pesquisa em Interdisciplinaridade. n. 6, p. 9-17, 2015.

GOUW, A.M.S., MOTA, H.S., BIZZO, N. O currículo de Ciências e o interesse dos estudantes brasileiros: uma aproximação necessária. Cadernos Cenpec| Nova série, v. 3, n. 2, p.7-34, 2013.

IFRN. Projeto Político-Pedagógico do IFRN: uma construção coletiva – DOCUMENTO- BASE. Natal-RN: IFRN, 2012. 326p.

MARANDINO, M. A prática de ensino nas licenciaturas e a pesquisa em ensino de ciências: questões atuais. Caderno brasileiro de ensino de Física, v. 20, n. 2, p. 168-193, 2003.

MARTINS, A. F. P. Ensino de ciências: desafios à formação de professores. Revista Educação em Questão, v. 23, n. 9, p. 53-65, 2005.

MORÁN, J. Mudando a educação com metodologias ativas. Coleção Mídias Contemporâneas. Convergências Midiáticas, Educação e Cidadania: aproximações jovens, v. 2, p. 15-33, 2015.

MORIN, E. Os setes saberes necessários à educação do futuro. 2ª ed.rev. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: UNESCO, 2011. 102p.

MUNFORD, D., LIMA, M.E.C.C. Ensinar ciências por investigação: em quê estamos de acordo?. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências (Belo Horizonte), v. 9, n. 1, p. 89-111, 2007.

PAVÃO, A.C., FREITAS, D. (org.). Quanta ciência há no ensino de ciências. 1ª ed. São Carlos: EdUFSCar, 2011. 322p.

RODRIGUES, B.A., BORGES, A.T. O ensino de ciências por investigação: reconstrução histórica. Anais do XI Encontro de Pesquisa em Ensino de Física, p. 1-12, 2008.

SASSERON, L.H. Alfabetização científica, ensino por investigação e argumentação: relações entre ciências da natureza e escola. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências (Belo Horizonte), v. 17, n. spe, p. 49-67, 2015.

SASSERON, L.H., CARVALHO, A.M.P. Alfabetização científica: uma revisão bibliográfica. Investigações em ensino de ciências, v. 16, n. 1, p. 59-77, 2011.

SOBRAL, F.R., CAMPOS, C.J.G. Utilização de metodologia ativa no ensino e assistência de enfermagem na produção nacional: revisão integrativa. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 46, n. 1, p. 208-218, 2012.

SOUZA, M.R., SILVA, M.L.T., SILVA, M.S. FORMAÇÃO INTEGRAL E INTEGRADA: UMA PERCEPÇÃO DOS DOCENTES DO CURSO DE INFORMÁTICA DO IFRN. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, v. 1, n. 12, p. 51-69, 2017.

TRIVELATO, S.L.F., TONIDANDEL, S.M.R. Ensino por investigação: eixos organizadores para sequências de ensino de biologia. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, v. 17, p. 97-114, 2015.

VALDEZ, V. R. Desenvolvimento de uma matriz de competências e habilidades para repensar o ensino de ciências pela perspectiva do ensino por investigação. Dissertação, Universidade de Brasília, 2017. 164p.

VIEIRA, F.A. Ensino por investigação e aprendizagem crítica: análise fenomenológica do potencial de uma proposta de ensino. Tese (Doutorado). Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Ciências, Bauru, 2012. 149p.

ZÔMPERO, A.F, LABURÚ, C.E. Atividades investigativas no ensino de ciências: aspectos históricos e diferentes abordagens. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, v. 13, n. 3, p. 67-80, 2011.




DOI: https://doi.org/10.15628/rbept.2018.7251

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

RBEPTISSN 2447-1801 (Eletrônico)

Indexação: Latindex - DOAJIresie - Indice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa - BBE – Bibliografia Brasileira de Educação – (Brasil-Cibec/Inep/MEC)  - ERIH PLUS – European Reference Index for the Humanities and the Social Sciences - Sistema eletrônico de editoração de revistas do IBICT - OasisBr - Portal de Periódicos CAPES/MEC - Diadorim - Sumários.org - LivRe - Catálogo de Periódicos de Livre Acesso - CrossRef -  Google Scholar - WorldCat - Airiti Library - MIAR - Information Matrix for the Analysis of Journals - International Institute of Organized Research (I2OR) - LatinREV - Red Latinoamericana de Revistas Académicas en Ciencias Sociales y Humanidades - Publons - Citefactor - Scientific Indexing Services (SIS) 

Siga a RBEPT: