EDUCAÇÃO SUPERIOR E EDUCAÇÃO BÁSICA NOS INSTITUTOS FEDERAIS: A VERTICALIZAÇÃO E A CAPILARIDADE DO ENSINO A PARTIR DA AVALIAÇÃO DOS DOCENTES

Autores

  • Alexandre Maia do Bomfim Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro. Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ensino de Ciências. http://orcid.org/0000-0002-5617-2229
  • Giselle Rôças Docente do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ensino de Ciências Campus Nilópolis Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro - IFRJ http://orcid.org/0000-0002-1669-7725

DOI:

https://doi.org/10.15628/rbept.2018.6697

Palavras-chave:

institutos federais, políticas públicas educacionais, verticalização do ensino, educação profissional e tecnológica, pesquisa-extensão.

Resumo

Os dados apresentados nesse artigo integram uma pesquisa maior sobre a importância da verticalização, a capilaridade e a compreensão de como (e se) ocorre a convivência da educação básica (ensino médio técnico) com a educação superior (graduação e pós-graduação) nos institutos federais. Os autores já abordaram tais questões a partir do seu próprio instituto, o IFRJ, entrevistando diferentes atores daquela comunidade. Depois investigaram o assunto a partir dos gestores de outros institutos que se disponibilizaram a responder as enquetes, e nesse momento, buscam alcançar a compreensão dos 87 docentes que participaram da pesquisa. Após a análise dos dados, os autores identificaram cinco “tipos-ideais” de respostas envolvendo aspectos sobre o papel e a importância da verticalização e da capilaridade dos institutos federais. Os autores concluem, conjuntamente com os docentes dessa etapa atual da pesquisa, mas também acompanhando os gestores e colegas de instituto, que a melhor chance da verticalização se dá a partir da inclusão efetiva da Pesquisa, em especial, mas também da Extensão (compreensão dos autores), despertando nos alunos o interesse pelos estudos e a permanência no sistema educacional, saindo dele apenas quando completar os seus estudos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

BOMFIM. Alexandre Maia do. O Convívio da educação superior com a educação básica nos Institutos Federais: perderemos essa oportunidade?. In: ANJOS, Maylta Brandão dos; RÔÇAS, Giselle (orgs). As políticas públicas e o papel social dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia. Série Reflexões. Volume 1. p. 77-116. Natal: Editora do IFRN, 2017. Disponível em: http://www.gptec.org/acervo/ReflexoesIFv1.pdf

BOURDIEU. Pierre. Bourdieu entrevistado por Maria Andréa Loyola. Rio de Janeiro: EdUerj, 2002.

ANJOS, Maylta Brandão dos; RÔÇAS, Giselle. Intermediando memória, instituição e vivência: o IFRJ campus Nilópolis registrado em lembranças. In: PEREIRA, Marcus Vinicius; PASSOS, Marco Aurélio Louzada; BENTIN, Priscila Caetano (orgs). Série Reflexões na Educação. Volume 2. No prelo.

BRASIL. Lei nº 11.892. Presidência da República. Casa Civil. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11892.htm. 2008.

HOUAISS, Antônio; MELLO FRANCO, Francisco Manoel, VILLAR, Mauro de Salles. Grande Dicionário Houaiss. Disponível em https://houaiss.uol.com.br/pub/apps/www/v3-3/html/index.php#0. 2017.

PACHECO, Eliezer. Institutos Federais: uma revolução na educação profissional e tecnológica. Brasília/São Paulo: Fundação Santillana/Editora Moderna, 2011.

PISA. Brasil. 2016. Disponível em: http://www.oecd.org/pisa/PISA-2015-Brazil-PRT.pdf

QUEVEDO, Marguarete de. Um olhar para o IFRS: concepções sobre a verticalização nos institutos federais de educação, ciência e tecnologia. Anais da Reunião Científica Regional da Anped-Sul. 24 a 27 de julho de 2016. UFPR. Curitiba, Paraná. 2016. Disponível em: http://www.anpedsul2016.ufpr.br/wp-content/uploads/2015/11/eixo21_MARGARETE-DE-QUEVEDO.pdf

RÔÇAS, Giselle; BOMFIM, Alexandre Maia do. Educação Superior e Educação Básica nos Institutos Federais: avaliação da verticalização de ensino com seus gestores. Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. ISSN: 2594-4827 Educação Profissional e Tecnológica em Revista, v. 1, n° 1, 2017. Disponível em: http://ojs.ifes.edu.br/index.php/ept/article/view/880/506

PEREIRA, Marcus Vinicius; Rôças, Giselle. O ensino de pós-graduação nos institutos federais. In: ANJOS, Maylta Brandão dos;

RÔÇAS, Giselle (orgs). As políticas públicas e o papel social dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia. Série Reflexões. Volume 1. p. 160-178. Natal: Editora do IFRN, 2017. Disponível em: http://www.gptec.org/acervo/ReflexoesIFv1.pdf

Downloads

Publicado

20/06/2018

Como Citar

BOMFIM, A. M. do; RÔÇAS, G. EDUCAÇÃO SUPERIOR E EDUCAÇÃO BÁSICA NOS INSTITUTOS FEDERAIS: A VERTICALIZAÇÃO E A CAPILARIDADE DO ENSINO A PARTIR DA AVALIAÇÃO DOS DOCENTES. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S. l.], v. 1, n. 14, p. e6697, 2018. DOI: 10.15628/rbept.2018.6697. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/6697. Acesso em: 1 dez. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS