APRENDIZAGEM PROFISSIONAL: possibilidades e perspectivas para adolescentes e jovens das classes populares

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/rbept.2019.8212

Palavras-chave:

Educação Profissional. Aprendizagem Profissional. Mundo do Trabalho.

Resumo

Pensar em educação profissional na sociedade brasileira é encarar a dualidade histórica existente desde os primórdios do processo educacional no Brasil, em que para os filhos da classe operária era fornecida uma educação para o trabalho braçal e para os filhos das elites uma educação propedêutica, voltada aos cursos superiores de graduação. Nesse contexto, a aprendizagem profissional se coloca como uma alternativa a esses adolescentes e jovens da classe operária que, além de estudar, precisam trabalhar, não podem esperar concluir o ensino superior para ir em busca de uma inserção no mundo do trabalho, pois as necessidades financeiras se sobrepõem. Desta forma, este artigo apresenta alguns aspectos dessa dualidade histórica, por meio de uma revisão bibliográfica, parte integrante de uma pesquisa de Mestrado Profissional realizada no período de janeiro de dois mil e dezoito a março de dois mil e dezenove. Apresenta-se também as principais características do que se entende por Aprendizagem Profissional, as alterações ocorridas nesta modalidade no decorrer da história e que hoje, embora com algumas fragilidades, se coloca como alternativa a milhares de adolescentes e jovens pobres para uma inserção protegida no mundo do trabalho, garantindo-lhes o acesso a direitos humanos previstos na Constituição Federal do Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Matilde Dias Martins Pupo, Instituto Federal do Paraná


Mestranda em Educação Profissional e Tecnológica pelo IFPR. Graduada em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná em 2003; Pós graduada em Gestão de Políticas, Programas e Projetos Sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná em 2004; Pós graduada em Gestão Estratégica de Pessoas também pela PUC PR; Pós graduada em Neuropedagogia na Educação pela FATEC; MBA em Administração do Terceiro Setor pelo Centro Universitário Internacional, 2016. Tem experiência na elaboração, gerencimento e avaliação de projetos sociais, tendo atuado como avaliadora dos projetos inscritos no processo seletivo da Fundação Itaú Social no ano de 2009. Atua também na elaboração de projetos culturais pela Lei Rouanet e captação de recursos por meio de incentivos fiscais. Já teve projetos aprovados pelo Instituto HSBC Solidariedade, Pró-Vida (Central do Dízimo de Catanduva-SP), pelo Conselho Estadual da Criança e do Adolescente do Paraná, Ministério da Cultura, Ministério da Ciência e Tecnologia, entre outros projetos aprovados no município de Pinhais. Participa como membro titular do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Pinhais, do qual já foi presidente. Foi Conselheira do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente. Presidiu o Conselho Municipal de Assistência Social de Pinhais.

Sandra Terezinha Urbanetz, Instituto Federal do Paraná.


Graduação em Pedagogia pela Universidade Tuiuti do Paraná (1991). Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Paraná (2000). Doutorado na Universidade Federal do Paraná, na área de Educação e Trabalho (2011). Pós Doutorado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas e Formação Humana (PPFH - 2013-2014). Pós Doutorado pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto - Portugal (2015). Professora concursada do Instituto Federal do Paraná (2010), Campus Curitiba, professora da Pós Graduação em Educação Profissional Técnica em Nível Médio, disciplina: Trabalho e Educação. Docente da Pós Graduação em Educação Profissional Técnica em Nível Médio e do Programa de Mestrado em Educação Profissional - ProfEPT, disciplina: Bases Conceituais da EPT. Diretora de Ensino Médio e Técnico - PROENS. Coordenadora do Grupo de Pesquisa: Trabalho, Educação e Tecnologia Social - TRETS. Projetos de Pesquisa: Formação de Professores e Os egressos do Ensino Médio Técnico. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Didática e Formação de Professores, atuando principalmente nos seguintes temas: Trabalho e Educação, Formação de Professores e Educação Profissional.

Downloads

Publicado

27/12/2019

Como Citar

DIAS MARTINS PUPO, Matilde; URBANETZ, Sandra Terezinha. APRENDIZAGEM PROFISSIONAL: possibilidades e perspectivas para adolescentes e jovens das classes populares. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S. l.], v. 2, n. 17, p. e8212, 2019. DOI: 10.15628/rbept.2019.8212. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/8212. Acesso em: 27 maio. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos Semelhantes

> >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.