Erotizar o currículo e (re)integrar as sexualidades na Educação Profissional e Tecnológica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/rbept.2022.13698

Palavras-chave:

Educação Profissional e Tecnológica, Sexualidades, Currículo, Cinema.

Resumo

O presente texto problematiza o lugar das sexualidades na proposta pedagógica da Educação Profissional e Tecnológica (EPT). Emprega a fenomenologia de Merleau-Ponty (2018) como método e usa as Fichas de Análise Fílmica enquanto técnica de construção de dados. Através da análise dos filmes Ferrugem (2018) e Moonlight (2017), os currículos oculto e formal da EPT são analisados, notadamente por meio da relação com o Projeto Político-Pedagógico (PPP) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN). Como resultados, o artigo aponta que não obstante as limitações do currículo integrado, ele se revela dispositivo apto a inserir as sexualidades no contexto da formação humana integral defendida pela EPT. Para isso, urge erotizar os processos de ensino-aprendizagem e dilatar as maneiras de compreender o ser humano, tarefa para a qual o cinema emerge como experiência prilegiada no context educativo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Robério Nunes Maia, PPGED/Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Licenciado em Filosofia pela Faculdade de Ciências e Filosofia de Cajazeiras/PB e Bacharel em Psicologia pela UNIFACEX. Mestre em Educação e  doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da UFRN. Pesquisador do Observatório da Diversidade - IFRN.

Avelino Aldo de Lima Neto, PPGEP/IFRN e PPGED/UFRN

Doutor em Educação pela Universidade Paul Valéry – Montpellier III e pela UFRN. Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte e dos Programas de Pós-Graduação em Educação Profissional (PPGEP/IFRN) e em Educação (PPGEd/UFRN).

Referências

ARAUJO, Ronaldo Marcos de Lima. Práticas pedagógicas e ensino integrado. Curitiba: Instituto Federal do Paraná, 2014. (Coleção Formação Pedagógica, v. 7).

ARAUJO, Ronaldo Marcos de Lima; FRIGOTTO, Gaudêncio. Práticas pedagógicas e ensino integrado. Revista Educação em Questão, v. 52, n. 38, p. 61-80, 15 ago. 2015.

CHAVES, Paula Nunes. Corpo e Desejo no Cinema: Experiências Educativas Estesiológicas. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Centro de Educação, Programa de Pós-graduação em Educação. Natal, 2019.

CIAVATTA, Maria. A formação integrada, a escola e o trabalho como lugares de memória e de identidade. Revista Trabalho Necessário, [S.l.], v. 3, n. 3, out. 2005. Disponível em: https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/6122. Acesso em: 17 maio 2020.

FOUCAULT, Michel. Surveiller et punir. Paris : Gallimard, 1975.

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE. Projeto político-pedagógico do 2012: uma construção coletiva. Natal, 2012. Disponível em: http://portal.ifrn.edu.br/ensino/ppp-arquivos/proposta-curricular-2013/view. Acesso em: 05 maio 2020.

LE BRETON, David. Desaparecer de si: uma tentação contemporânea. Petrópolis: Vozes, 2018.

LIMA NETO, Avelino Aldo de. O cinema como Educação do olhar. São Paulo: LiberArs, 2018.

LIMA NETO, Avelino Aldo de. NÓBREGA, Terezinha Petrucia de. Corpo, cinema e educação: cartografia do ver. HOLOS, v. 5, p. 81-97, 2014.

LOURO, Guacira Lopes. Um corpo estranho: ensaios sobre sexualidade e teoria queer. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2020.

MERLEAU-PONTY, M. O Cinema e a Nova Psicologia. In: XAVIER, Ismail. A experiência do cinema (antologia). 1ª ed. – Rio de Janeiro/São Paulo: Paz e Terra, 2018.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da percepção. São Paulo: Martins Fontes, 1999. (Original publicado em 1945).

PINAR, William. Estudos curriculares: ensaios selecionados. Revisão técnica de Alice Casimiro Lopes, Elizabeth Macedo. São Paulo: Cortez, 2016.

RAMOS, Marise Nogueira. Ensino médio integrado: da conceituação à operacionalização. Caderno de Pesquisa em Educação. v. 19, n. 39, p. 15-29, jan./jun. 2014. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/educacao/article/view/10243. Acesso em: 17 maio 2020.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 11.ed. Campinas: Autores Associados, 2013.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

SOLER, Colette. O em-corpo do sujeito: seminário 2001-2002. Tradução de Graça Pamplona, Sônia Magalhães, Cicero Oliveira, Elisabeth Saporiti. Salvador: Agalma, 2019.

Publicado

24/03/2022

Como Citar

MAIA, R. N.; DE LIMA NETO, A. A. Erotizar o currículo e (re)integrar as sexualidades na Educação Profissional e Tecnológica. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S. l.], v. 1, n. 22, p. e13698, 2022. DOI: 10.15628/rbept.2022.13698. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/13698. Acesso em: 14 ago. 2022.

Edição

Seção

DOSSIÊ - Em defesa do projeto de formação humana integral

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)