POLITECNIA DA APRENDIZAGEM E A CENTRALIDADE DO TRABALHO EM PROUDHON: ALGUNS BREVES APONTAMENTOS.

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/rbept.2020.11235

Palavras-chave:

Anarquismo, politecnia da aprendizagem, Proudhon.

Resumo

O artigo em tela apresenta-se como uma primeira possibilidade, no campo de estudos da Educação profissional e tecnológica (EPT), de diálogo e reflexão estritamente teórica acerca da questão da politecnia da aprendizagem e da centralidade do trabalho a partir da tradição inaugurada pelos socialistas libertários em meados do século XIX. Especificamente, tomando como referência os escritos do filósofo social francês Pierre Joseph Proudhon, que inaugurou, a partir de 1840, o que se convencionou chamar de anarquismo. Corrente do movimento socialista dos trabalhadores europeus no século XIX marcada por original, radical e consistente crítica às formas de dominação erigidas pelo modelo capitalista industrial advindo das transformações disruptivas históricas ocorridas no século XVIII.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Leonardo Leonidas Brito, COLÉGIO PEDRO II - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA (RJ)

Professor do Departamento de História do Colégio Pedro II 

Doutor em História Social pela Universidade Federal Fluminense. 

Docente permanente do Mestrado profissional em Educação Profissional e Tecnológico (PROFEPT).

Docente permanente da Especialização em Ensino de História do Colégio Pedro II. 

Professor da Educação Básica,atundo especialmente no Ensino Médio profissional - PROEJA integrado.

Referências

CASTRO, Rogério. Nem Prêmio, nem castigo! A escola Moderna como ação revolucionária dos sindicatos operários durante a Primeira República (São Paulo, 1909-1919). Uerj. Faculdade de Educação. Tese de doutorado. 2014.

CODELLO, Francesco. A Boa Educação: Experiências libertárias, teorias anarquistas na Europa, de Goldwin a Neill. Volume 1: A Teoria. São Paulo. Editora Imaginário/Ícone editora. 2007.

CORCUFF, Philippe. Antinomias y analogías como instrumentos transversales en sociología: A partir de Proudhon y de Passeron. Cultura representaciones soc [online]. 2016, vol.10, n.20, pp.42-58. ISSN 2007-8110. P. 7.

DOMMANGET, Maurice. Os Grandes Socialistas e a Educação. Braga. Biblioteca Universitária. 1974.

FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise (orgs.). Ensino médio integrado: concepção e contradições. São Paulo: Cortez, 2005.

GALLO, Silvio. Pedagogia Libertária - Anarquistas, Anarquismos e Educação. São Paulo: Editora Imaginário/ Editora da Universidade Federal do Amazonas, 2007.

____________. Pedagogia do Risco Experiências Anarquistas em Educação.São Paulo. Papirus. 1995.

MARX, Karl. Miséria da Filosofia: resposta à filosofia da miséria do Sr. Proudhon. Cap. II “A metafísica da Economia Política”, parágrafo II – A divisão do trabalho e as máquinas. S.d.

LENOIR, Hugues. A comuna de Paris e a Educação; James Guillaume, pioneiro de uma pedagogia emancipadora; Educação libertária, Educação crítica? São Paulo. Intermezzo Editorial. 2018.

LISSAGARAY, Prosper-Olivier. História da Comuna de Paris de 1871(Versão portuguesa A Comuna de Paris). Pdf. Disponível em https://teoriadoespacourbano.files.wordpress.com/2013/04/lissagaray-a-comuna-de-pais-1877.pdf.

PROUDHON, P. J . O que é Propriedade? Lisboa. Editorial Estampa. 1975.

______________Sistema das Contradições Econômicas ou Filosofia da Miséria. São Paulo. Ícone. 2003.

_______________. Da Justiça na Revolução e na Igreja: Filosofia, Justiça e ‘Politecnia da Aprendizagem’. São Paulo, Intermezzo Editorial. 2019.

_______________. Da Capacidade Política da Classe Operária. São Paulo. Intermezzo Editorial. 2019.

SAMIS, Alexandre. Negras Tormentas: o Federalismo e o Internacionalismo na Comuna de Paris. São Paulo. Hedra. 2011.

Downloads

Publicado

18/12/2020

Como Citar

BRITO, L. L. POLITECNIA DA APRENDIZAGEM E A CENTRALIDADE DO TRABALHO EM PROUDHON: ALGUNS BREVES APONTAMENTOS. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S. l.], v. 2, n. 19, p. e11235, 2020. DOI: 10.15628/rbept.2020.11235. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/11235. Acesso em: 4 dez. 2022.

Edição

Seção

DOSSIÊ - Trabalho-Educação: possibilidades investigativas na pós-graduação stricto sensu