O CURRÍCULO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO: DESAFIOS PARA INTEGRAÇÃO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/rbept.2020.7948

Palavras-chave:

Currículo integrado. Educação profissional técnica de nível médio. Formação integrada.

Resumo

Este texto apresenta percepções discentes sobre o desenvolvimento do currículo integrado no Curso Técnico de uma instituição pública de educação profissional. Alunos, professores e o coordenador do curso informaram a parte empírica da pesquisa cujos dados foram acessados por meio de entrevista semiestruturada e notas de campo da pesquisadora. Foi possível observar que o currículo integrado ainda é um desafio uma vez que há limites no diálogo entre as áreas de conhecimento afins e, sobretudo, entre a formação geral e a formação específica. Prevalece a lógica fundante e estruturante dos currículos, apresentados como “grades” limitadas pela linearidade dos saberes a serem ensinados na escola o que engessa as possibilidades de uma ação docente integradora e desafiam uma formação integrada, politécnica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Adélia Costa, Departamento de Educação do CEFET-MG

Professora doutora em educação atunado na Pós-Graduação Mestrado em Educação Tecnológica, lotada no DEDU do CEFET-MG.

Referências

ARROYO, Miguel. Imagens quebradas: trajetórias e tempos de alunos e mestres. Petrópolis, RJ: Vozes, 2004.

CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise. Ensino médio integrado. In: CALDART, Roseli; PEREIRA, Isabel; ALENTEJANO, Paulo; FRIGOTTO, Gaudêncio (org). Dicionário da Educação do campo. Rio de Janeiro: Expressão Popular, 2012.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à pratica educativa. São Paulo, SP: Editora Paz e Terra, 1996.

FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise Nogueira (orgs.). Ensino médio integrado: concepção e contradições. São Paulo: Cortez, 2005.

GIROUX, H. Os professores como intelectuais. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

GOODSON, Ivor. A Construção Social do Currículo. Lisboa: Educa, 1997.

MOREIRA, Antônio Flávio; CANDAU, Vera. Multiculturalismo: diferenças culturais e práticas pedagógicas. Editora: Vozes, 2008.

PACHECO, José Augusto. Teoria curricular crítica: os dilemas (e contradições) dos educadores críticos. Revista Portuguesa de Educação, 2001, 14(1), pp. 49-71.

RAMOS, Marise Nogueira. Do ensino técnico à educação tecnológica: (a)-historicidade das políticas dos anos 90. Dissertação de mestrado. UFF, Niterói, 1995.

SACRISTÁN, José Gimeno. O currículo: uma reflexão sobre a prática. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SACRISTÁN, José Gimeno. (Org.) Saberes e incertezas sobre currículo. Editora Penso, 2013.

SANTOMÉ, Jurjo Torres. Globalização e interdisciplinaridade: o currículo integrado. Trad. Cláudia Schilling. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

YOUNG, Michel. Para que servem as escolas?. Educação e Sociedade, v. 28, n. 101, p. 1287-1302, 2007.

VASCONCELLOS, Celso. Metodologia dialética em sala de aula. Revista de Educação AEC. Brasília: abril de 1992 (n. 83).

Downloads

Publicado

24/02/2020

Como Citar

COSTA, Maria Adélia. O CURRÍCULO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO: DESAFIOS PARA INTEGRAÇÃO. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S. l.], v. 1, n. 18, p. e7948, 2020. DOI: 10.15628/rbept.2020.7948. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/7948. Acesso em: 15 jun. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos Semelhantes

> >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.