FORMAÇÃO DE EDUCADORES PARA A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL: A ARTICULAÇÃO ENSINO-PESQUISA-EXTENSÃO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/rbept.2020.6136

Palavras-chave:

Formação de Educadores, Trabalho, Educação Profissional.

Resumo

Este artigo analisa alguns fatores necessários para a formação do educador que atua na educação profissional. O mesmo precisa estar instrumentalizado por conhecimentos das áreas técnicas, em formação específica, mas também, necessita conhecer sobre os saberes das áreas didáticas e pedagógicas numa atuação engajada politicamente. Neste processo, também enfocamos os pilares da educação profissional que precisa conhecer: educação, trabalho, ciência e tecnologia. Por fim, dialogamos acerca da articulação entre o ensino, a pesquisa e a extensão, na referida modalidade de ensino. Para realizar tais propósitos utilizamos a metodologia da análise bibliográfica e documental problematizando e refletindo de modo aberto, em diálogo entre algumas postulações teóricas e a prática. Como resultados pontuamos que o educador da educação profissional precisa de sólida formação inicial e de formação continuada a fim de estar permanentemente se qualificando em virtude das alterações contínuas da educação, da sociedade e do mundo do trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Deloize Lorenzet, IFSUL

Pedagoga atuação no IFSUL - Campus Novo Hamburgo, Psicopedagoga, Mestre em Educação (UPF), Doutora em Educação (UFRGS).

Felipe Andreolla, UFRGS

Supervisor de Educação Tecnologia Unidade SENAI Visconde de Mauá, Mestrando em Educação (UFRGS).

Referências

ARAUJO, R. M. de L. Formação de Docentes para a Educação Profissional e Tecnológica: por uma pedagogia integradora da educação profissional. Trabalho & Educação. Belo Horizonte, vol. 17, n.2. mai.-ago. 2008. Disponível em: <http://www.ufpa.br/ce/gepte/imagens/artigos/formacao%20de%20professores%20e%20didatica%20de%20ep%20cap..pdf>. Acesso em: 04 jun. 2015.

ARROYO, M. Politicas Educacionais e Desigualdades: à procura de novos significados. Educação e Sociedade. Campinas, v.31, n.113, p.1381-1416, out.-dez. 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/es/v31n113/17.pdf>. Acesso em: 23 jun. 2015.

ARRUDA, M. A articulação trabalho-educação visando uma democracia integral. In: GOMEZ, Carlos Minayo. [et. al.] Trabalho e Conhecimento: dilemas na educação do trabalhador. 6.ed. São Paulo: Cortez, 2012, p. 83-101.

BENINCÁ, E.; CAIMI, F. E. (Org.). Formação de Professores: diálogo entre a teoria e a prática. 2. ed. Passo Fundo: UPF, 2004.

BRASIL, Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Brasília: MEC, 2013. Disponível em: . Acesso em: 22 jun. 2015.

_____. Planalto. Constituição da República Federativa do Brasil (1988). Brasília.

Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm>. Acesso em: 05 jun. 2015.

CASTRO, R. P. Escola e Mercado: a escola face à institucionalização do desemprego e da precariedade na sociedade colocada ao serviço da economia. Perspectiva. Florianópolis, v. 22, n.01, p.79-92, jan./jun. 2004. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/perspectiva/article/view/10084>. Acesso em: 23 jun. 2015.

CIAVATTA, M. Os estudos comparados em formação profissional. Niterói: UFF, 2004.

DEMO, P. Desafios Modernos da Educação. 7. ed. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 1998.

_____. Educar pela pesquisa. Campinas: Autores Associados, 2003.

_____. Pesquisa: princípio científico e educativo. São Paulo: Cortez, 2005.

DOURADO, L. F. Gestão da educação escolar. 4. ed. Cuiabá: Universidade Federal de Mato Grosso/Rede E-Tec Brasil, 2012.

FREITAS, L. C. de. Eliminação adiada: o ocaso das classes populares no interior da escola e a ocultação da (má) qualidade do ensino. Educação e Sociedade. Campinas, v. l. 28, n. 100 - Especial, p. 965-987, out. 2007. Disponível em: <http://www.scielo.br/readcube/epdf.php?doi=10.1590/S0101-73302007000300016&pid=S0101-73302007000300016&pdf_path=es/v28n100/a1628100.pdf >. Acesso em: 03 jun. 2015.

FREIRE, P. Pedagogia da Esperança. Rio de Janeiro: Zahar, 1992.

GOMEZ, C. M. [et. al.] Trabalho e Conhecimento: dilemas na educação do trabalhador. 6.ed. São Paulo: Cortez, 2012.

GRACINDO, R. V.; MONLEVADE, J. A. C. de. Gestão democrática nos sistemas e na escola. 4.ed. Cuiabá: Universidade Federal de Mato Grosso/Rede E-Tec Brasil, 2013.

KUENZER, A. Ensino de Segundo Grau: o trabalho como princípio educativo. São Paulo: Cortez, 1988.

LIBÂNEO, J. C. Didática. São Paulo: Cortez, 1994.

NOSELLA, P. Compromisso Político e Competência Técnica: vinte anos depois. Educação e Sociedade. Campinas, vol.26, n. 90, jan.-abr. 2005. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/es/v26n90/a10v2690.pdf>. Acesso em: 16 mar. 2016.

SAVIANI, D. Ensino público e algumas falas sobre universidade. São Paulo: Cortez/Autores Associados, 1986.

Downloads

Publicado

29/03/2020

Como Citar

LORENZET, Deloize; ANDREOLLA, Felipe. FORMAÇÃO DE EDUCADORES PARA A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL: A ARTICULAÇÃO ENSINO-PESQUISA-EXTENSÃO. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S. l.], v. 1, n. 18, p. e6136, 2020. DOI: 10.15628/rbept.2020.6136. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/6136. Acesso em: 27 maio. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos Semelhantes

> >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.