REFLEXÕES SOBRE A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: CONTRADIÇÕES E POSSIBILIDADES

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/rbept.2016.3469

Palavras-chave:

Políticas Públicas, Educação de Jovens e Adultos, Trabalho e Sociedade capitalista

Resumo

A educação como direito deve ser estendida e garantida a todos. Há pouco mais de cem anos que a sua universalização passou a ser discutida e implementada no Brasil. O objetivo deste artigo foi desvelar as contradições na Educação de Jovens e Adultos (EJA) a partir da perspectiva materialista histórico-dialética. Em um primeiro momento, foi apresentado um histórico da EJA no Brasil e em seguida realizadas algumas reflexões sobre as contradições e possibilidades nesta modalidade de ensino. O trabalho enquanto categoria foi considerado como princípio educativo por excelência. Na EJA, a integração entre educação e trabalho pode representar um caminho de superação da exploração capitalista, ou seja, um poderoso instrumento de formação para a ação política transformadora. Por se tratar de uma investigação em seu estágio inicial, as reflexões apresentadas são ainda parciais e transitórias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Poliana Cristina Mendonça Freire, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás

Sou professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás - Câmpus Goiânia do Curso Técnico Integrado em Cozinha na modalidade de Educação de Jovens e Adultos. Atualmente sou doutoranda em Educação pela PUCGoiás, tendo como objeto de estudo o PROEJA na instituição que atuo.

Maria Esperança Fernandes Carneiro, Pontifícia Universidade Católica de Goiás.

Professora Doutorada do Programa de Pós- Graduação em Educação - PUC Goiás.

Referências

ANDRIANI, A. G. P.; ROSA, E. Z. Psicologia Sócio – Histórica: Uma Tentativa de Sistematização metodológica e Epistemológica. In: Kahhale, E.M.P. (org.), A Diversidade da Psicologia: uma construção teórica. São Paulo: Cortez, 2002.

BERNARDO, João. Estado: a silenciosa multiplicação do poder. São Paulo: Escrituras Editora, 1998, 144p.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil, 1988. Brasília, DF: 1988. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03>. Acesso em: 10 fev. 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. LDB. Lei 9394/96 – Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF, 1996.

Disponível em: . Acesso em: 01 fev. 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. Documento Base – PROEJA – Programa Nacional de Integração da Educação Profissional a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos. Formação Inicial e continuada/ Ensino Fundamental. Brasília, DF: SETEC, 2007. Disponível em: . Acesso em: 06 jan. 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. Planejando a próxima década: Construindo os Planos de Educação. Brasília, DF: SASE, 2014. Disponível em: <http://pne.mec.gov.br/>. Acesso em: 06 jan. 2015.

BRZEZINSKI, I.; CARNEIRO, M. E. F.; BRITO, W, A. de. Pesquisa em Avaliação Institucional: uma experiência na Universidade Estadual de Goiás. Revista da Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior, v. 11, n. 2, p. 103-133, 2006.

COSTA, S. O trabalho como elemento fundante da humanização. Revista Estudos, Goiânia: UCG, v. 22, n. ¾, p. 171-188, 1995.

FRIGOTTO, G. Concepções e mudanças no mundo do trabalho e o ensino médio. In: FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M.; RAMOS, M. (Org.). Ensino médio integrado: concepções e contradições. São Paulo: Cortez, 2005. p.1-16.

GRACINDO, R. V. Educação de Jovens e Adultos e o PNE 2011-2020: avaliação e perspectivas. In: DOURADO, L. (Org.). Plano Nacional de Educação (2011-2020): Avaliação e Perspectivas. 2 ed. Belo Horizonte: Ed. UFG/Autêntica, 2011. p.137-192.

HADDAD, S.; XIMENES, S. A educação de pessoas jovens e adultas na LDB: um olhar passados 17 anos. In: BRZEZINSKI, I. (Org.). LDB/1996 Contemporânea: contradições, tensões e compromissos. São Paulo: Ed. Cortez, 2014. p. 233-255.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. IBGE. Censo Demográfico 2010, 2010. 65 p.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. IBGE. Pesquisa Nacional por Amostra por domicílios, 2014.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Censo Escolar da Educação Básica 2013: resumo técnico/ Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Brasília: O Instituto, 2014. 39 p.

JORNAL DO BRASIL, Rio de Janeiro, 1991.

LOMBARDI, J. C. Reflexões sobre educação e ensino na obra de Marx e Engels. 2010. 377 f. Tese (Livre Docência em Filosofia e História da Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2010.

MACHADO, M. M. Formação de professores para EJA: uma perspectiva de mudança. Revista Retratos da Escola, v. 2, n. 2-3, p. 161-174, 2008.

MARTINS, J. de S. A sujeição da renda da terra ao capital e o novo sentido da luta pela reforma agrária. In: FÉLIX, M. et al. A classe operária e seu partido. Rio de Janeiro: Ed. Civilização Brasileira, 1980.

MARX, K. Manuscritos Econômicos e Filosóficos. Lisboa: Edições 70, 1989.

MARX, K.; ENGELS, F. A Ideologia Alemã. Tradutor Luis Cláudio de Castro e Costa. Martins Fontes: São Paulo, 2002. 119 p.

MARX, K. Contribuição à crítica da Economia Política. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

MOURA, D. H. Algumas considerações críticas ao programa de integração da educação profissional ao ensino médio na modalidade de educação de jovens e adultos – PROEJA. In: II Colóquio internacional políticas e práticas curriculares: impasses tendências e perspectivas. ANAIS... João Pessoa: UFPB, 2005.

NETTO, J.P. Introdução ao método da teoria social. UFRJ: Serviço Social, 1989.

PAIVA, V. Educação Popular e Educação de Adultos. São Paulo: Edições Loyola, 1985.

SHIROMA, E. O.; LIMA FILHO, D. L. Trabalho docente na Educação Profissional e Tecnológica e no PROEJA. Educação & Sociedade, Campinas, v. 32, n.116, 2011.

TRIVIÑOS. A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

Downloads

Publicado

2016-06-15

Como Citar

FREIRE, P. C. M.; CARNEIRO, M. E. F. REFLEXÕES SOBRE A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: CONTRADIÇÕES E POSSIBILIDADES. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S. l.], v. 1, n. 10, p. 34–43, 2016. DOI: 10.15628/rbept.2016.3469. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/3469. Acesso em: 24 jun. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS