Como estudantes avaliam a qualidade da Educação Profissional e Tecnológica? Um estudo com grupos focais

Lude Marieta Gonçalves dos Santos Neves, Fabio Iglesias

Resumo


A Educação Profissional e Tecnológica (EPT) é um tema ainda pouco investigado, apesar da importante posição ocupada pelo Brasil no cenário mundial. Neste trabalho o serviço de EPT foi abordado sob a perspectiva do próprio estudante, considerando-o um consumidor de serviços educacionais. Foram realizados grupos focais com 45 estudantes de três escolas da mesma instituição. Análises de conteúdo resultaram em avaliações positivas transversais, refletindo o padrão de ensino e a estrutura da instituição; enquanto avaliações negativas limitaram-se à especificidade de cada escola. Discute-se o estudante de EPT como consumidor, sem reforçar uma postura mercantilista da educação, privilegiando métodos de coleta de dados pertinentes às características dessa população de mais baixa renda.


Palavras-chave


Educação profissional e tecnológica; Grupos focais; Consumo de serviços.

Texto completo:

PDF

Referências


ALFINITO, S. A educação superior no Brasil percebida por não-estudantes e estudantes de primeira geração. Tempo Brasileiro, v. 178, p. 65-86, 2009.

ARNON, S.; REICHEL, N. Closed and open-ended question tools in a telephone survey about ‘the good teacher’: An example of a mixed method study. Journal of Mixed Methods Research, v. 3, n. 2, p. 172-196, 2009.

ASCH, S. E. Psicologia social. São Paulo: Ed. Nacional, 1960.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BORGES, L. O.; PINHEIRO, J. Q. Estratégias de coleta de dados com trabalhadores de baixa escolaridade. Estudos de Psicologia, v. 7, p. 53-63, 2002.

BRASIL. Conselho Nacional de Saúde. Resolução 196/1996: Diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Brasília: Ministério da Saúde, 1996.

BRASIL. Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. Educação profissional técnica de nível médio integrada ao ensino médio. Brasília: Ministério da Educação, 2007.

CARNEIRO, M. G. C. Os (des)caminhos dos cursos técnicos no Brasil. Revista Carioca de Ciência, Tecnologia e Educação (online), Rio de Janeiro, v. 2, n. 1, 2017. Disponível em: https://recite.unicarioca.edu.br/rccte/index.php/rccte/article/view/16/64. Acesso em: 11 ago. 2020.

CIAVATTA, M.; RUMMERT, S. M. As implicações políticas e pedagógicas do currículo na educação de jovens e adultos integrada à formação profissional. Educação & Sociedade, Campinas, v. 31, n. 111, p. 461-480, 2010.

DE CREMER, D.; VAN HIEL, A. ‘Becoming angry when another is treated fairly’: On understanding when own and other’s treatment influences negative reactions. British Journal of Management, v. 21, p. 280-298, 2010.

FÁVERO, M. H.; ABRÃO, L. G. M. “Malhando o gênero”: O grupo focal e os atos da fala na interação de adolescentes com a telenovela. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 22, p. 175-182, 2006.

FERRETTI, C. J.; ZIBAS, D. M. L.; TARTUCE, G. L. B. P.; SILVA JÚNIOR, J. R. Escola e fábrica: Vozes de trabalhadores em uma indústria de ponta. Cadernos de Pesquisa, v. 118, p. 155-188, 2003.

FESTINGER, L. Teoria da dissonância cognitiva. Rio de Janeiro: Zahar, 1975.

FISHBEIN, M.; AJZEN, I. Belief, attitude, intention, and behavior: An introduction to theory and research. Reading, MA: Addison-Wesley, 1975.

FISKE, S. T.; TAYLOR, S. E. Social cognition: From brains to culture. Nova York: McGraw-Hill, 1993.

FREITAS, J. D.; REIS, S. B. Ensino de ciências e formação profissional em saúde de nível médio: Representações sociais e visões de ciência. Ciência & Educação, v. 17, n. 3, p. 693-704, 2011.

GARCIA, N. M. D.; LIMA FILHO, D. L. Politecnia ou educação tecnológica: Desafios ao Ensino Médio e à Educação Profissional. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 27, 2004, Caxambu, MG. Anais [...]. Trabalhos apresentados. Rio de Janeiro: ANPED, 2004.

GOMES, C. A.; CARNIELLI, B, L. Expansão do ensino médio: Temores sobre a educação de jovens e adultos. Cadernos de Pesquisa, v. 119, p. 47-69, 2003.

GONDIM, S. M. G. Perfil profissional e mercado de trabalho: Relação com formação acadêmica pela perspectiva de estudantes universitários. Estudos de Psicologia, Natal, v. 7, n. 2, p. 299-309, 2002.

GÜNTHER, H. Como elaborar um questionário. Brasília: UnB, Laboratório de Psicologia Ambiental, 2003. (Série: Planejamento de Pesquisa nas Ciências Sociais, v. 1).

GÜNTHER, H.; BRITO, S. M. O.; SILVA, M. S. M. M. Relação entrevistador – entrevistado. Um exemplo de técnica de entrevista com grupos marginalizados: Meninos na rua. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 4, n. 1/2, p. 12-23, 1989.

GUTEK, B. A. The social psychology of service interactions. Journal of Social Issues, v. 55, n. 3, p. 630-617, 1999.

HOGARTH, J. M.; ENGLISH, M.; SHARMA, M. Consumer complaints and third parties: Determinants of consumer satisfaction with complaint resolution efforts. Journal of Consumer Satisfaction, Dissatisfaction and Complaining Behavior, v. 14, p. 74-87, 2001.

IBGE. Pesquisa nacional por amostra de domicílios contínua. 2020. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101736_informativo.pdf. Acesso em: 13 ago. 2020.

IBGE. IBGE divulga perfil da educação e alfabetização de jovens e adultos e da educação profissional no país. 2009. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/13655-asi-ibge-divulga-perfil-da-educacao-e-alfabetizacao-de-jovens-e-adultos-e-da-educacao-profissional-no-pais. Acesso em: 13 ago. 2020.

IGLESIAS, F.; ALFINITO, S. A abordagem multi-metodológica em comportamento do consumidor: Dois programas de pesquisa na oferta de serviços. Psicologia: Organizações e Trabalho, v. 6, n. 1, p. 138-165, 2006.

KIM, J.; BOO, S. Influencing factors on customer’s intention to complain in a franchise restaurant. Journal of Hospitality Marketing & Management, v. 20, n. 2, p. 217-237, 2011.

MARTINS-SALANDIN, M. E.; GARNICA, A. V. M. Escolas técnicas agrícolas: Um estudo sobre ensino de matemática e formação de professores. Ciência & Educação, v. 16, n. 1, p. 235-258, 2010.

MORAES, C. S. V. Ações empresariais e formação profissional: Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial. São Paulo em Perspectiva, v. 14, n. 2, p. 82-100, 2000.

MUSIS, C. R.; CARVALHO, S. P. Representações sociais de professores acerca do estudante com deficiência: A prática educacional e o ideal do ajuste à normalidade. Educação & Sociedade, Campinas, v. 31, n. 110, p. 201-217, 2010.

NEVES, L. M. G. S.; IGLESIAS, F. O impacto de variáveis situacionais no comportamento de consumidores em filas de espera. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DE SERVIÇOS, 1, 2010, Brasília, DF. Anais [...]. Trabalho apresentado. Brasília: SBCS, 2010.

OLIVEIRA, R. A teoria do capital humano e a educação profissional brasileira. Recife: Universidade Federal de Pernambuco, 2004.

OLIVER, R. L. A cognitive model of the antecedents and consequences of satisfaction decisions. Journal of Marketing Research, v. 17, p. 460-469, 1980.

PORATH, C.; MACINNIS, D.; FOLKES, V. Witnessing incivility among employees: Effects on consumer anger and negative inferences about companies. Journal of Consumer Research, v. 37, p. 292-303, 2010.

RAMOS, M. N. A educação profissional pela pedagogia das competências e a superfície dos documentos oficiais. Educação & Sociedade, Campinas, v. 23, n. 80, p. 401-422, 2002.

SHERIF, M. The psychology of social norms. Nova York: Harper, 1936.

TASHAKKORI, A.; TEDDLIE, C. (ed.). Handbook of mixed methods in social and behavioral research. Thousand Oaks, CA: Sage, 2003.

TYLER, T. R. Social justice: Outcome and procedure. International Journal of Psychology, v. 35, p. 117-125, 2000.

THØGERSEN, J.; JUHL, H. J.; POULSEN, C. S. Complaining: A function of attitude, personality, and situation. Psychology & Marketing, v. 26, n. 8, p. 760-777, 2009.

VITALE, D. C.; ARMENAKIS, A. A.; FEILD, H. S. Integrating qualitative and quantitative methods for organizational diagnosis: Possible priming effects? Journal of Mixed Methods Research, v. 2, n. 1, p. 87-105, 2008.

WEINER, B. Social motivation, justice, and the moral emotions: An attributional approach. Mahwah, NJ: Erlbaum, 2006.




DOI: https://doi.org/10.15628/rbept.2021.11078

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

RBEPTISSN 2447-1801 (Eletrônico)

Indexação: Latindex - DOAJIresie - Indice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa - BBE – Bibliografia Brasileira de Educação – (Brasil-Cibec/Inep/MEC)  - ERIH PLUS – European Reference Index for the Humanities and the Social Sciences - Sistema eletrônico de editoração de revistas do IBICT - OasisBr - Portal de Periódicos CAPES/MEC - Diadorim - Sumários.org - LivRe - Catálogo de Periódicos de Livre Acesso - CrossRef -  Google Scholar - WorldCat - Airiti Library - MIAR - Information Matrix for the Analysis of Journals - International Institute of Organized Research (I2OR) - LatinREV - Red Latinoamericana de Revistas Académicas en Ciencias Sociales y Humanidades - Publons - Citefactor - Scientific Indexing Services (SIS) 

Siga a RBEPT: