ANÁLISE ESTATÍSTICA DO DESEMPENHO DE ALUNOS COTISTAS VERSUS NÃO COTISTAS: UM ESTUDO SOBRE O RENDIMENTO ESCOLAR DE ESTUDANTES DE CURSO TÉCNICO INTEGRADO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/rbept.2020.7900

Palavras-chave:

Cotas, Desempenho escolar, Análise descritiva, Teste de hipótese, Ensino Técnico

Resumo

Este estudo procura responder a algumas perguntas principais: Existem diferenças de desempenho entre alunos cotistas e não cotistas do ensino técnico com base no coeficiente de rendimento (CR) na instituição onde foi feita a pesquisa? Existem diferenças de desempenho desses estudantes em função do período de ingresso na instituição? Existem diferenças de desempenho dos alunos cotistas e não cotistas em função do curso analisado? Para responder a essas questões, inicialmente fizemos uma análise descritiva das amostras dos alunos cotistas e não cotistas e posteriormente aplicamos testes de hipóteses para comparação entre as diferenças das médias dos rendimentos. Os resultados demonstram que não há uma diferença estatisticamente significativa entre o desempenho dos estudantes nas categorias consideradas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudiney Nunes de Lima, Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ/CAP)

Claudiney Nunes de Lima é professor de Estatística da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ/CAP). Possui gradução em Matemática pela UFV (Universidade Federal de Viçosa), mestrado e doutorado em Estatística e Experimentação Agropecuária pela UFLA (Universidade Federal de Lavras).

Adilson Ribeiro de Oliveira, Instituto Federal Minas Gerais (IFMG - Campus Ouro Branco)

Adilson Ribeiro de Oliveira é professor Titular de Língua Portuguesa e Literatura no Instituto Federal Minas Gerais (IFMG – Campus Ouro Branco). Possui metrado em Pedagogia Profissional (ISPETP – Cuba) e doutorado em Letras (PUC Minas). Seus interesses de estudo inserem-se no campo da Linguística Aplicada, envolvendo abordagens relacionadas à leitura, à produção de textos, aos letramentos escolares, profissionais e universitários. 

Thiago Luiz Borges da Cruz, Instituto Federal Minas Gerais (IFMG - Campus Ouro Branco)

Thiago Luiz Borges da Cruz é aluno do Curso Técnico Integrado em Metalurgia do Instituto Federal Minas Gerais (IFMG - Campus Ouro Branco) e bolsista de Iniciação Científica Júnior (PIBIC Jùnior) da FAPEMIG (Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais), durante o ano de 2017.

Referências

FRANCIS, A.; TANNURI-PIANTO, M. E. The Redistributive Equity of Affirmative Action: Exploring the Role of Race, Socioeconomic Status, and Gender in College Admissions. Economics of Education Review, p.45-55, 2012a.

FRANCIS, A.; TANNURI-PIANTO, M. E. Using Brazil s Racial Continuum to Examine the Short-Term Effects of Affirmative Action in Higher Education. Journal of Human Resources, p.754-784, 2012b.

GOMES, J. B. Ação afirmativa & princípio constitucional da igualdade: o direito como instrumento de transformação social. A experiência dos EUA. Rio de Janeiro: Renovar, 2001.

MENDES JUNIOR, A. A. F. Três ensaios sobre ações afirmativas no ensino superior brasileiro: Acesso, progressão e simulações de diferentes políticas de cotas para a Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Niterói (RJ) 2013. Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Econômicas da Universidade Federal Fluminense como parte dos requisitos para obtenção do Grau de Mestre em Economia.

MOTTA DA, I. D.; LOPES, H. M. O sistema de cotas sociais para ingresso na universidade pública. Revista do Instituto do Direito Brasileiro, n. 11, p. 6823-6857, 2012.

OLIVEN, A.C. Ações afirmativas, relações raciais e política de cotas nas universidades: uma comparação entre os Estados Unidos e o Brasil. Educação, 30(1), 29-51. 2011. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/viewFile/539/375.

PEDROSA, Renato et al. Academic Performance, Students. Higher Education Management And Policy, Paris, v. 19, n. 3, p.1-16, 2007.

ROUANET, L. P. John Rawls e a política de ações afirmativas. Disponível em: <http://br.oocities.com/eticaejustica/politicasafirmativas.pdf>. Acesso em: 11 de jan. 2018.

SCHWARTZMAN, S. “A questão da inclusão social na universidade brasileira”. PEIXOTO, M.C.L. e ARANHA, A. V.(orgs.) In: Universidade Pública e inclusão social: experiência e imaginação. Belo Horizonte: UFMG. 2008.

WALTENBERG, F. D.; CARVALHO, M. Cotas aumentam a diversidade dos estudantes sem comprometer o desempenho? Ver. Sinais Sociais, n.20, set-dez, 2012.

Downloads

Publicado

05/02/2020

Como Citar

LIMA, Claudiney Nunes de; OLIVEIRA, Adilson Ribeiro de; CRUZ, Thiago Luiz Borges da. ANÁLISE ESTATÍSTICA DO DESEMPENHO DE ALUNOS COTISTAS VERSUS NÃO COTISTAS: UM ESTUDO SOBRE O RENDIMENTO ESCOLAR DE ESTUDANTES DE CURSO TÉCNICO INTEGRADO. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S. l.], v. 1, n. 18, p. e7900, 2020. DOI: 10.15628/rbept.2020.7900. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/7900. Acesso em: 28 maio. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos Semelhantes

> >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.