REFLEXÕES SOBRE A ATUAÇÃO DOCENTE EM ESTÁGIO REALIZADO EM INSTITUIÇÃO DA REDE FEDERAL DE ENSINO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/rbept.2018.6333

Palavras-chave:

Reflexões, Motivação do aluno, Aluno como sujeito, Aprimoramento da formação docente.

Resumo

O presente texto traz algumas reflexões sobre a atuação docente em estágio realizado em uma instituição da rede federal de educação tecnológica. O estágio foi realizado em uma turma do 2° ano do Curso Técnico em Química Integrado ao Ensino Médio, junto à disciplina de Metrologia Química. A disciplina e os assuntos foram escolhidos com o intuito de aproveitar a formação em Engenharia Química do estagiário, trazendo exemplos práticos comumente encontrados nas indústrias químicas. Dessa forma, o objetivo principal foi identificar os tipos de erros sistemáticos que ocorrem em análises químicas, a fim de desenvolver a capacidade de reconhecê-los, evitá-los e corrigi-los. Foram realizadas cinco aulas com a referida turma, planejadas de acordo com metodologia dialética de ensino, proposta por Vasconcellos, e utilizando estratégias de aprendizagem ativa. Na última aula, foi realizada uma avaliação, utilizando a ferramenta interativa Kahoot!, devido ao seu alto poder motivador. Após a realização dos encontros, foram observados diversos aspectos importantes, como a necessidade de o professor estar preparado para o surgimento de imprevistos e conhecer meios de motivar seus alunos a se interessarem pelo conteúdo a ser abordado. Variar estratégias de ensino também é um aspecto importante, utilizando principalmente aquelas que colocam o aluno como o sujeito do processo de aprendizagem. Por fim, pode-se afirmar que o estágio contribui sobremaneira para o aprimoramento da formação docente, sendo imprescindível para tal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Luis Rafael Bonetto, Universidade de Caxias do Sul

Área do Conhecimento de Ciências Exatas e Engenharias

Referências

ANASTASIOU, L.G.C., ALVES, L.P. (Org.). Processos de ensinagem na universidade: pressupostos para estratégias de trabalho em aula. Joinvile: Univille, 2003.

FELDER, R.M. Beating the Numbers Game: Effective Teaching in Large Classes. In: ASEE Annual Conference, 1997, Milwaukee. Proceedings of ASEE Annual Conference. Milwaukee: North Carolina State University, 1997.

PERRENOUD, P. Dez novas competências para ensinar. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000.

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO TÉCNICO EM QUÍMICA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO, DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL – CAMPUS CAXIAS DO SUL, 2016. Disponível em: <http://www.caxias.ifrs.edu.br/site/midias/arquivos/20166681054283ppc_quimica.pdf>. Acesso em: 21 abr. 2017

SKOOG, D.A. Fundamentos de química analítica. São Paulo: Thomson, 2006, 1085 p.

VASCONCELLOS, C.S. Avaliação-concepção dialética-libertadora. São Paulo: Cadernos Pedagógicos do Libertad n. 3, 1992.

VASCONCELLOS, C.S. Metodologia Dialética em Sala de Aula. In: Revista de Educação AEC. Brasília: 1992 (n. 83).

Downloads

Publicado

20/06/2018

Como Citar

BONETTO, L. R.; WELTER, C. B.; MORAES, C. F. REFLEXÕES SOBRE A ATUAÇÃO DOCENTE EM ESTÁGIO REALIZADO EM INSTITUIÇÃO DA REDE FEDERAL DE ENSINO. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S. l.], v. 1, n. 14, p. e6333, 2018. DOI: 10.15628/rbept.2018.6333. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/6333. Acesso em: 6 fev. 2023.

Edição

Seção

ARTIGOS