ORGANIZAÇÃO E ESTRUTURA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL NO BRASIL: DA REFORMA CAPANEMA ÀS LEIS DE EQUIVALÊNCIA

Olivia Morais Medeiros Neta, Eva Lídia Maniçoba de Lima, Juliana Kelle da Silva Freire Barbosa, Francinaide de Lima Silva Nascimento

Resumo


O texto, a partir de uma revisão bibliográfica e de análise documental, analisa a organização e estrutura da Educação Profissional brasileira a partir das Leis Orgânicas de Ensino, na década de 1940, oriundas daquela que ficou mais conhecida como “Reforma Capanema” e das Leis de Equivalência do Ensino, mais especificamente as leis n° 1.076, de 31 de março de 1950, Lei n° 1.821, de 12 de março de 1953 e Lei n° 3.552, de 16 de fevereiro de 1959. Esta pesquisa dialoga com autores que versam sobre a educação, como Romanelli (1978, 2005), Silva (1980), Cunha (1981) e Manfredi (2002) que apresentam, significativamente, uma gama de questões pertinentes para entender o processo educacional durante o período referenciado. Utilizamos o método exploratório, uma vez que busca apenas levantar informações sobre um determinado objeto, delimitando um campo de trabalho, mapeando as condições de manifestações desse objeto. As concepções estabelecidas para essa pesquisa foram analisadas por meio de uma abordagem qualitativa com predominância de tratamento dos dados através da interpretação histórica. Discutimos a temática tendo como base de explicação o materialismo histórico dialético. Os resultados apontam para uma educação historicamente dual, porém as Leis de Equivalência surgem com a finalidade de suprir as limitações existentes nas Leis Orgânicas do Ensino que já não respondiam às aspirações da sociedade vigente, em plena expansão econômica e industrial.


Palavras-chave


Educação profissional. Legislação. História da educação.

Texto completo:

PDF

Referências


ARANHA, M.L.A. História da Educação. São Paulo, Moderna, 2002.

AZEVEDO, Fernando de. Manifesto dos Educadores: Mais uma Vez Convocados. São Paulo, 1959. Disponível em: Revista HISTEDBR On-line, Campinas, n. especial, p.205–220, ago2006 - ISSN: 1676-2584. Acesso em: 28 dez. 2017.

BRASIL, Ministério da Educação e da cultura. Lei de 31 de março de 1950. Rio de Janeiro. 1950. Disponível em < http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1950-1959/lei-1076-31-marco-1950-363480-publicacaooriginal-1-pl.html> Acesso em 20 dez.2017.

____________________________________.Lei 1.821 de 12 de março de 1953. Rio de Janeiro. 1953a. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1950-1959/lei-1821-12-marco-1953-366631-publicacaooriginal-1-pl.html . Acesso em 20 dez.2017

____________________________________. Decreto 34.330 de 21 de outubro de 1953. Rio de Janeiro. 1953b. Disponível em: . Acesso em 20 dez. 2017.

____________________________________. Lei nº 3.552, de 16 de fevereiro de 1959. Rio de Janeiro. 1959. Disponível em: Acesso em: 20 dez. 2017.

___________________________________. Decreto n.º 47.038, de 16 de outubro de 1959. Rio de Janeiro. 1959b. Disponível em < http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1950-1959/decreto-47038-16-outubro-1959-386194-publicacaooriginal-1-pe.html > acesso em 20 dez. 2017.

CUNHA, Luiz Antônio. O ensino de ofícios artesanais e manufatureiros no Brasil escravocrata. 2ed. São Paulo: UNESP, 2005.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. Ed. São Paulo: Atlas, 2002

INEP. “Manifesto dos Pioneiros da Escola Nova”. Revista brasileira de estudos pedagógicos. – v. 1, n. 1 (jul. 1944). – Rio de Janeiro: Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos, 1944 – Publicação oficial do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais.

MANFREDI, Sílvia Maria. Educação Profissional no Brasil. São Paulo: Cortez, 2002.

MEDEIROS, Arilene Lucena de. A forja e a pena: técnica e humanismo na trajetória da Escola de Aprendizes Artífices de Natal à Escola Técnica Federal do kRio Grande do Norte. Natal: IFRN, 2011.

RIBEIRO, M. L. História da Educação Brasileira. A Organização Escolar. Campinas, Autores Associados, 2003.

ROMANELLI, Otaíza de Oliveira. História da educação no Brasil 1930-73. Petrópolis, Vozes, 1978.

___________________________________. História da Educação no Brasil (1930/1973). 29 ed. Petrópolis: Vozes, 2005.

RÜSEN, Jörn. Reconstrução do passado/ Jörn Rüsen; tradução de Asta-Rose Alcaide. – Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2007.

SILVA, Maria da Guia de Sousa. Escola para os filhos dos outros: trajetória histórica da Escola Industrial de Natal (1942-1968). Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Centro de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação. Natal, RN, 2012.




DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2018.6981



 

HOLOS IN THE WORLD