COMPOSIÇÃO E DIVERSIDADE FLORÍSTICA DE BANCO DE SEMENTES EM SOLO DE ÁREA DE CAATINGA

Autores

  • Jordania Xavier Medeiros Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Girlânio Holanda Silva Universidade Federal de Lavras
  • Talytta Menezes Ramos Universidade Federal de Campina Grande Engenheira Florestal pela UFCG Área: Ecologia Florestal
  • Rubens Bruno Oliveira Universidade Federal de Campina Grande
  • Assíria Maria Nóbrega Universidade Federal de Campina Grande
  • Laizy Paiva Nunes Amorim Universidade Federal de Campina Grande.

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2015.2098

Palavras-chave:

Regeneração, riqueza florística, recuperação ambiental

Resumo

O estudo avaliou a composição e riqueza florística do banco de sementes em área de caatinga. Foram arranjadas sistematicamente 35 parcelas 10 x 10 m e coletadas, aleatoriamente, amostras de solo. Cada amostra foi homogeneizada e colocada para germinar em dois ambientes: pleno sol e sombra a 50%. Foram encontrados 237 indivíduos, pertencentes a 13 famílias botânicas, 22 gêneros e 26 espécies. A densidade total do banco de sementes foi de 43 sementes/m2. O tratamento sombra apresentou densidade de 33,2 sem/m2, com maior diversidade de indivíduos. Já o tratamento a pleno sol, obteve densidade de 9,28 sem/m2. O ambiente sob sombrite proporcionou maior germinação e sobrevivência inicial de plântulas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Jordania Xavier Medeiros, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Engenheira Florestal pela UFCG. Mestre em Ciências Florestais pela UFCG, Área: Utilização dos recursos florestais. Doutoranda em Ciências Florestais pela UFRPE, Área: Ecologia e Conservação de Ecossistemas Vegetais.

 

Girlânio Holanda Silva, Universidade Federal de Lavras

Engenheiro Florestal pela UFCG. Mestrando em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Lavras, Área: Genética e Silvicultura

Talytta Menezes Ramos, Universidade Federal de Campina Grande Engenheira Florestal pela UFCG Área: Ecologia Florestal

Engenheira Florestal pela UFCG. Mestranda em Ciências Florestais pela UFCG, Área: Ecologia.

Rubens Bruno Oliveira, Universidade Federal de Campina Grande

Engenheiro Florestal pela UFCG.

Assíria Maria Nóbrega, Universidade Federal de Campina Grande

Professora Doutora do Departamento de Engenharia Florestal da Universidade Federal de Campina Grande, Campus de Patos - PB. Área: Silvicultura

Laizy Paiva Nunes Amorim, Universidade Federal de Campina Grande.

Graduanda em Ciências Biológicas pela UFCG.

Referências

ABDULHADI, R. e LAMB, D. Soil seed stores in a rainforest succession, Proc. Ecol. Soc. Aust., v. 15, p. 81-87, 1987.

ARAÚJO, M. M.; LONGHI, S. J.; BARROS, P. L. C.; BRENA, D. A. Caracterização da chuva de sementes, banco de sementes do solo e banco de plântulas em floresta estacional decidual ripária, Cachoeira do Sul, RS, Brasil. Scientia Forestalis, Piracicaba, n. 66, p. 128-141, 2004.

BAIDER, C., 1994. O banco de sementes e de plântulas na sucessão da Mata Atlântica. (Dissertação de Mestrado), Instituto de Biociências, Universidade de São Paulo, São Paulo. 1994.

BAIDER, C., TABARELLI, M. & MANTOVANI, W. 2001. The soil seed bank during Atlantic Forest regeneration in southeast Brazil. Revista Brasileira de Biologia, 61:35-44. 2001.

BAIDER, C.; TABARELLI, M.; MANTOVANI, W. O banco de sementes de um trecho de uma floresta atlântica Montana (São Paulo-Brasil) p. Revista Brasileira de Biologia, São Carlos, v.59, n.2, p.319-328, 1999.

BASKIN, C. C.; BASKIN, J. M. Physiology of dormancy and germination in relation to seed bank ecology. In: LECK, M. A. Ecology of soil seed banks, Academic Press, San Diego, p. 3-7. 461p. 1989.

BUTLER, B. J.; CHAZDON, R. L. 1998. Species richness, spatial variation, and abundance of soil seed bank of a secondary tropical rain forest. Biotropica, 30:214-222.

CALDATO, S. L.; FLOSS, A. P.; DA CRORCE, D. M.; LONGHI, S. J. Estudo da regeneração natural, banco de sementes e Chuva de sementes na reserva genética Florestal de caçador, SC. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 6, n.1, p.27-38, 1996.

CARVALHO, J. O. P. Manejo de regeneração natural de espécies florestais. Belém: EMBRAPA - CPATU, 1984. 22 p.

CARVALHO, P. C. F.; FAVORETTO, V. 1995. Impacto das reservas de sementes no solo sobre a dinâmica populacional das pastagens. Informativo Abrates, v.5, n.1, p. 87-108.

CHACON FILHO, H. M. Dinâmica do banco de sementes em duas localidades da região semiárida paraibana. Monografia (Graduação) Curso de Engenharia Florestal. CSTR/UFCG, Patos-PB, 2007 30p.

DANIEL, O.; JANKAUSKIS, J. Avaliação de metodologia para o estudo do estoque de sementes do solo. IPEF, Piracicaba, v.41-42, p.18-26, 1989.

FELFILI, J. M.; REZENDE, R. P. Conceitos e métodos em fitossociologia. Comunicações - Técnicas Florestais, Brasília (Universidade Federal de Brasília), v.5, n.1, 2003.

FINOL, U. H. Nuevos parámetros a considerarse en el análisis estrutural de las selvas virgens tropicales. Rev. For. Venez., Merida, v. 14, n.21, p.29-42, 1971.

GOREEESIO-ROIZMAN, L. G. Fitossociologia e dinâmica do banco de sementes de populações arbóreas de floresta secundária em São Paulo, SP. São Paulo, 1993. 184 p. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Setor de Ecologia, Universidade de São Paulo. 1993.

KAGEYAMA, P.Y.; VIANA, V.M. Tecnologia de sementes e grupos ecológicos de espécies arbóreas tropicais. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE TECNOLOGIA DE SEMENTES FLORESTAIS. Atibaia. Anais. Atibaia, 1989. p.197-215. 1989.

MAMEDE, M. A. 2003. Efeito do manejo agrícola tradicional sobre o banco de sementes do solo em uma área de caatinga, município de Sobral, CE. 68 p. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente). Universidade Federal do Ceará, CE.

ROBERTS, H. A. 1981. Seed banks in the soil. Advances in Applied Biology, Cambridge, Academic Press, v.6, 55 p.

SIQUEIRA, L. P. de. Monitoramento de áreas restauradas no interior do Estado de São Paulo, Brasil. 2002. 116 p. Dissertação (Mestrado em Conservação e Ecossistemas Florestais) – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Piracicaba.

SOARES, J. F.; FARIAS, A. A.; CESAR, C.C. 1991. Introdução à Estatística. Editora Guanabara Koogan S. A. Rio de Janeiro. R.J. 378p.

TROVÃO, D. M. B. M.; CARVALHO, E. C. D. Avaliação do banco de sementes em fragmentos de caatinga em diferentes estágios de sucessão. In: 58ª REUNIÃO ANUAL DA SBPC, Julho/2006, Florianópolis. Anais... Santa Catarina, 2006.

VINHA, D. Banco de sementes em áreas com diferentes graus de perturbação no Parque Estadual das Fontes do Ipiranga, em São Paulo, SP. 2008. 105 f. Tese (Mestrado em Botânica) - Instituto de Botânica de São Paulo, São Paulo. 2008.

YOUNG, K. R.; EWEL, J. J.; BROWN, B. J. Seed dynamics during forest succession in Costa Rica, Vegetatio, v.71, p. 157-173, 1987.

Downloads

Publicado

13/01/2016

Como Citar

Medeiros, J. X., Silva, G. H., Ramos, T. M., Oliveira, R. B., Nóbrega, A. M., & Amorim, L. P. N. (2016). COMPOSIÇÃO E DIVERSIDADE FLORÍSTICA DE BANCO DE SEMENTES EM SOLO DE ÁREA DE CAATINGA. HOLOS, 8, 3–14. https://doi.org/10.15628/holos.2015.2098

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)