INOVAÇÃO EM POLÍTICAS DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO: UM ESTUDO COMPARATIVO EM TRÊS ORGANIZAÇÕES

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2017.4849

Palavras-chave:

treinamento, desenvolvimento, inovação

Resumo

Este trabalho teve como objetivo compreender as políticas e práticas de treinamento e desenvolvimento de empresas de grande porte que possuem uma área de recursos humanos estruturada e como estas empresas inovam suas políticas e práticas de desenvolvimento para valorização dos colaboradores. Para o alcance desse objetivo, foi realizada uma revisão bibliográfica e uma pesquisa documental, utilizando relatórios emitidos pelas organizações, e ainda uma entrevista com perguntas abordando o processo de desenvolvimento organizacional. Para análise dos dados e resultados, utilizou-se da matriz SWOT, focalizando as três empresas selecionadas. Como conclusão, verificou-se que cada uma destas empresas apresenta diferentes políticas e formas de desenvolver e manter seus empregados, levando em consideração as decisões estratégicas e os objetivos a serem alcançados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

André Carlos Silva, Universidade Federal de Goiás

Possui graduação em Engenharia de Minas (2000), mestrado em Engenharia Mineral (2003) e doutorado em Engenharia de Materiais (2010) pela Universidade Federal de Ouro Preto e Pós-doutorado (2012) em andamento no Programa de Pós-Graduação em Engenharia Metalúrgica, Materiais e de Minas (PPGEM) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Atualmente é professor Adjunto II do Departamento de Engenharia de Minas da Universidade Federal de Goiás, Campus Catalão e Coordenador do Curso de Especialização em Tratamento de Minérios. Tem experiência na área de Engenharia de Minas, com ênfase em Tratamento de Minérios, atuando nas seguintes áreas: simulação computacional, automação industrial e equipamentos de tratamento de minérios. É editor associado da Revista Tecnologia em Metalurgia, Materiais e Mineração (ABM) e revisor das revistas: Espaço em Revista, Exacta, Revista Escola de Minas (REM) e Revista de Ciência e Tecnologia do Vale do Jequitinhonha.

Referências

Chiavenato, I. (2010). Gestão de pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas organizações. - 3 ed. - Rio de Janeiro: Elsevier.

Chiavenato, I. (2014). Gestão de pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas organizações. – 4 ed. -, Baueri-SP: Manole.

Fleury, M. T. L., & Fleury, A. (2001). Construindo o conceito de competência. Revista de administração contemporânea, 5(SPE), 183-196.

Fleury, M. T. L., & Fleury, A. C. C. (2004). Alinhando estratégia e competências. Revista de administração de empresas, 44(1), 44-57.

Freitas, J. C. T. D. (2012). Estratégia organizacional: Utilizando a política de treinamento e desenvolvimento como vantagem competitiva. IX SEG e T Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia.

Kanaane, R., & Ortigoso, S. A. F. (2000). Manual de treinamento e desenvolvimento Do Potencial Humano. Editora Atlas SA.

Kilimnik, Z. M., Sant’anna, A. D. S., & Luz, T. R. D. (2004). Competências profissionais e modernidade organizacional: coerência ou contradição? Revista de Administração de Empresas, 44(SPE), 10-21.

Mascarenhas, A. O. (2008). Gestão estratégica de pessoas: evolução, teoria e critica. São Paulo: Cengage Learning.

Milkovich, G T. & Boudreau, J W. (2000). Administração de recursos humanos. São Paulo: Atlas.

Silva, A. A., Silva, N. S. D., Barbosa, V. D. A., Henrique, M. R., & Baptista, J. A. (2011). A utilização da matriz Swot como ferramenta estratégica – um estudo de caso em uma escola de idioma de São Paulo. Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia, 8.

Downloads

Publicado

2017-11-14

Como Citar

Ribeiro Neto, D., Mesquita, F. L., Marques, K. A., Silva, A. C., & Barros, M. R. (2017). INOVAÇÃO EM POLÍTICAS DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO: UM ESTUDO COMPARATIVO EM TRÊS ORGANIZAÇÕES. HOLOS, 5, 228–237. https://doi.org/10.15628/holos.2017.4849

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)