AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL: A CENTRALIDADE DOS TESTES EM LARGA ESCALA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2016.4939

Palavras-chave:

Educação básica, Educação superior, Sistemas de avaliação, Testes

Resumo

A avaliação de políticas educacionais tem se ampliado a partir da adoção do modelo gerencial na gestão pública. Diante desse contexto, teve-se como objetivo analisar a construção dos sistemas de avaliação da educação no Brasil. Como procedimentos metodológicos, utilizou-se da revisão de literatura e da pesquisa documental. O artigo está estruturado em dois momentos. No primeiro, investigou-se a construção do sistema de avaliação da educação básica e, no segundo momento, examinou-se a política de avaliação para a educação superior, com ênfase na graduação. Constatou-se, na educação básica, que tem ocorrido um processo de esvaziamento da autonomia escolar e das autoavaliações diante do destaque que as provas em larga escala estandardizadas têm assumido, especialmente através da Provinha Brasil, da Prova Brasil, da Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA), do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Na educação superior, os testes aplicados aos alunos, desde o Exame Nacional de Cursos (ENC) ao Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE), têm assumido centralidade na avaliação desse nível de ensino em detrimento da avaliação institucional mais ampla. Concluiu-se que é preciso desenvolver sistemas de avaliação que entendam a educação como um direito social e dever do Estado e que deem conta da globalidade, a partir de todos os múltiplos elementos que compõem as instituições. Ressaltou-se o papel da autoavaliação, com o intuito de conquistar a valorização da autonomia institucional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Angela Maria Ferreira da Silva, Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEd) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Atualmente, mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEd) da UFRN.

Pedro Isaac Ximenes Lopes, Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEd) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Graduado e Mestre em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Atualmente, Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEd/UFRN).

Alda Maria Duarte Araújo Castro, Departamento de Fundamentos e Políticas da Educação (DFPE) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Atualmente é professora adjunto da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Política Educacional, atuando principalmente nos seguintes temas: política educacional, formação de professores, educação a distância, reforma do estado e tecnologia.

Referências

AFONSO, Almerindo Janela. Avaliação educacional: regulação e emancipação: para uma sociologia das políticas avaliativas contemporâneas. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2009.

BARREYRO, Gladys Beatriz; ROTHEN, José Carlos. “SINAES” contraditórios: considerações sobre a elaboração e implantação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior. Educação & Sociedade, Campinas, v. 27, n. 96, p. 955-977, out. 2006.

BRASIL. Lei nº 9.131, de 24 de novembro de 1995. Altera dispositivos da Lei nº 4.024, de 20 de dezembro de 1961, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 25 nov. 1995. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9131.htm>. Acesso em: 25 jul. 2016.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 23 dez. 1996. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm>. Acesso em: 25 jul. 2016.

BRASIL. Lei nº 10.172, de 9 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 10 jan. 2001. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/leis_2001/l10172.htm>. Acesso em: 25 jul. 2016.

BRASIL. Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004. Institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – SINAES e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 15 abr. 2004. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/lei/l10.861.htm>. Acesso em: 25 jul. 2016.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 26 jun. 2004. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm>. Acesso em: 25 jul. 2016.

BRASIL. Medida Provisória nº 147, de 15 de dezembro 2003. Institui o Sistema Nacional de Avaliação e Progresso do Ensino Superior e dispõe sobre a avaliação do ensino superior. Diário Oficial da União, Brasília, 16 dez. 2003. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/mpv/Antigas_2003/147.htm>. Acesso em: 25 jul. 2016.

BRASIL. Projeto de Lei nº 4.372, de 31 de agosto de 2012. Cria o Instituto Nacional de Supervisão e Avaliação da Educação Superior - INSAES, e dá outras providências. Brasília, 31 ago. 2012. Disponível em: <http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=554202>. Acesso em: 25 jul. 2016.

BRASIL. Secretaria de Ensino Superior. Programa de Avaliação Institucional das Universidades Brasileiras. Brasília: SESu, 1994.

BRITO, Márcia Regina F. de. O SINAES e o ENADE: da concepção à implantação. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, Sorocaba, v. 13, n. 3, p. 841-850, nov. 2008.

CABRAL NETO, Antonio. Avaliação do ensino superior no Brasil: as tensões entre emancipação e regulação. In: CHAVES, V. L. J.; CABRAL NETO, A.; NASCIMENTO, I. V. (Org.). Políticas para a educação superior no Brasil: velhos temas e novos desafios. São Paulo: Xamã, 2009.

CEA. Comissão Especial de Avaliação. SINAES – Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior: bases para uma nova proposta de avaliação da educação superior brasileira. In: INEP. SINAES – Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior: da concepção à regulamentação. 5. ed. Brasília: INEP, 2009.

COLIGAÇÃO LULA PRESIDENTE. Caderno Temático do Programa de Governo: Uma Escola do Tamanho do Brasil. São Paulo: Comitê Lula Presidente, 2002.

FARIA, Carlos Aurélio Pimenta de. A política da avaliação de políticas públicas. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 20, n. 59, p. 97-109, out. 2005.

FREITAS, Luís Carlos et al. Os reformadores empresariais da educação: da desmoralização do magistério à destruição do sistema público de educação. Educação e Sociedade, Campinas, v. 33, n. 119, abr/jun. 2012.

GARCIA, Luciane Terra dos Santos; NASCIMENTO, Lenilton Batista do. O Estado-avaliador e a construção do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb). In: CASTRO, Alda Maria Duarte Araújo; FRANÇA, Magna (orgs.). Política Educacional: contextos e perspectivas da educação brasileira. Brasília: Líber Livro, 2012.

HERNANDES, Elianeth Dias Kanthack; HONDA, Jacqueline Lima. O trio gestor e as avaliações educacionais no cotidiano escolar. In: OLIVEIRA, Maria Eliza Nogueira (Org.). Gestão escolar e políticas públicas educacionais: um embate entre o prescrito e o real. 1. ed. - Curitiba: Appris, 2013. 224p.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Educação básica. Saeb. Avaliação Nacional da Educação Básica – ANEB. Disponível em: <http://www.inep.gov.br/basica/saeb/prova_brasil/inf_produzidas.htm>. Acesso em: 02 maio 2016.

INEP. Educação básica. Saeb. Avaliação Nacional do Rendimento Escolar - ANRESC. Disponível em: <http://www.inep.gov.br/basica/saeb/prova_brasil/inf_produzidas.htm>. Acesso em: 02 maio 2016.

INEP. Educação básica. Saeb. ENEM. Sobre o Enem. Disponível em: <http://www.inep.gov.br/basica/saeb/prova_brasil/inf_produzidas.htm>. Acesso em: 29 jul 2016.

INEP. Educação básica. Saeb. A Avaliação Nacional da Alfabetização – ANA. Disponível em: <http://www.inep.gov.br/basica/saeb/prova_brasil/inf_produzidas.htm>. Acesso em: 02 maio 2016.

JESUS, Graziela de; MANFIO, Aline. Avaliação em larga escala, gestão e qualidade de ensino: vivências e concepções dos gestores de escolas estaduais. In: OLIVEIRA, Maria Eliza Nogueira (Org.). Gestão escolar e políticas públicas educacionais: um embate entre o prescrito e o real. 1. ed. Curitiba: Appris, 2013. 224p.

LEHER, Roberto. Prefácio: a (contra-)reforma universitária do governo Lula e o fim das fronteiras entre o público e o privado. In: NEVES, L. M. W. (Org.). Reforma universitária do governo Lula: reflexões para o debate. São Paulo: Xamã, 2004.

LOPES, Pedro Isaac Ximenes; SOUZA, Lincoln Moraes de. Avaliação política e meta-avaliação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES). In: SOUZA, L. M. de (Org.). Avaliações e reflexões sobre políticas públicas de assistência social, saúde e educação. Natal: EDUFRN, 2014..

MAUÉS, Olgaíses Cabral. A avaliação institucional: uma política para o ensino superior. Universidade e Sociedade, Brasília, ano 13, n. 30, p. 110-118, jun. 2003.

MEC. Ministério da Educação. Comissão Nacional para Reformulação da Educação Superior. Uma nova política para a educação superior: relatório final. Brasília, 1985.

MEC. Ministério da Educação. Portaria Normativa nº 12, de 5 de setembro de 2008. Institui o Índice Geral de Cursos da Instituição de Educação Superior (IGC). Brasília, 5 set. 2008. Disponível em: <http://download.inep.gov.br/download/superior/condicoesdeensino/PORTARIA_NORMATIVA_12.pdf>. Acesso em: 25 jul. 2016.

MEC. Ministério da Educação. Portaria Normativa nº 4, de 5 de agosto de 2008. Regulamenta a aplicação do conceito preliminar de cursos superiores. Brasília, 6 ago. 2008. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=670-sesu-port-04-2008-pdf&Itemid=30192>. Acesso em: 25 jul. 2016.

MEC. Portaria n. 931, de 21 de março de 2005. Institui o Sistema de Avaliação da Educação Básica – SAEB, que será composto por dois processos de avaliação: a Avaliação Nacional da Educação Básica – ANEB, e a Avaliação Nacional do 12 Rendimento Escolar – ANRESC. Diário Oficial da União. Brasília, seção 1, n. 55, p. 17, mar. 2005.

QUINTAS, Helena (Org.); VITORINO, Teresa. Escolas e avaliação externa: um enfoque nas estruturas organizacionais. 1. ed. Lisboa. Editora Mundos Sociais, 2013.

ROTHEN, José Carlos; SCHULZ, Almiro. SINAES: Do documento original à legislação. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 7, n. 21, p. 163-180, maio/ago. 2007.

ROTHEN, José Carlos. Ponto e contraponto na avaliação institucional: análise dos documentos de implantação do SINAES. In: SILVA JUNIOR, J. dos R.; OLIVEIRA, J. F. de; MANCEBO, D. (Org.). Reforma universitária: dimensões e perspectivas. Campinas: Alínea, 2006.

SOUZA, Zákia Lian; OLIVEIRA, Romualdo Portella. Políticas de avaliação da educação e quase-mercado no Brasil. Educação e Sociedade, Campinas, v.24, n. 84, set. 2003.

ZANDAVALLI, Carla Busato. Avaliação da educação superior no Brasil: os antecedentes históricos do SINAES. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, Sorocaba, v. 14, n. 2, p. 385-438, jul. 2009.

Downloads

Publicado

12/11/2016

Como Citar

Silva, A. M. F. da, Lopes, P. I. X., & Castro, A. M. D. A. (2016). AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL: A CENTRALIDADE DOS TESTES EM LARGA ESCALA. HOLOS, 7, 388–401. https://doi.org/10.15628/holos.2016.4939

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)