CONCEPÇÕES DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO ADOTADAS PELO IFRN: ESPECIFICIDADES E (DES)CONTINUIDADES

Autores

  • Jose Moises Silva IFRN
  • Antonio Cabral Neto UFRN

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2015.3315

Palavras-chave:

Educação profissional, Formação profissional técnica de nível médio, Formação unilateral, Formação omnilateral.

Resumo

O artigo trata das concepções de formação profissional técnica de nível médio adotadas pelo IFRN. Discute essas concepções a partir dos quatro Projetos Político-Pedagógicos (PPPs) construídos no período de 1970 a 2010, abrangendo três institucionalidades: ETFRN (1970-1998), CEFET-RN (1999-2008) e IFRN (a partir de 2009). O objetivo é analisar como se configuram as concepções de formação profissional adotadas nos PPPs, com ênfase nas especificidades e (des)continuidades entre os referidos projetos. Como orientação teórico-metodológica adotou-se a dialética e como procedimento de pesquisa a revisão bibliográfica, a pesquisa documental e as entrevistas com sujeitos que participaram do grupo de trabalho que coordenou a elaboração dos PPPs. Os resultados evidenciam que entre os PPPs, dos períodos analisados, há mais continuidades do que rupturas em relação às concepções de formação profissional adotadas. Conclui-se que, embora a utopia do IFRN, no momento atual, seja consolidar, em suas ações educativas, a concepção de formação humana integral, na prática, essa é apenas uma possibilidade em construção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Jose Moises Silva, IFRN

Licenciado em Matemática, pela UFAM.

Bacharel em Ciências Contábeis, pela UFAM.

Especialista em Auditoria, pela PUC-MG.

Especialista em PROEJA, pelo IFRN.

Mestre em Desenvolvimento Regional, pela UFAM.

Doutor em Educação, pela UFRN.

 

Referências

BRASIL. Lei n. 5.692, de 11 de agosto de 1971. Brasília, DF, 1971. Disponível em: <https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L5692.htm>. Acesso em: 13 jun. 2009.

______. Decreto n. 2.208, de 17 de abril de 1997. Brasília, DF, 1997. Disponível em: <https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/d2208.htm>. Acesso em: 20 set. 1997.

______. Decreto n. 5.154, de 23 de julho de 2004. Brasília, DF, 2004. Disponível em: <https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2004/Decreto/D5154.htm>. Acesso em: 22 dez. 2009.

______. Conselho Federal de Educação. Habilitações profissionais do ensino do 2º grau. Rio de Janeiro: Expressão e cultura; Brasília: INL, 1972.

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE. Proposta de reestruturação curricular do CEFET-RN. Natal, RN, 1999.

______. Projeto político-pedagógico do CEFET-RN: um documento em construção. Natal, RN, 2005.

CURY, Carlos Roberto Jamil et. al. A profissionalização do ensino na Lei n. 5.692/1971. Brasília: INEP, 1982.

ESCOLA TÉCNICA FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE. Organização Didática. Natal: ETFRN, 1985.

______. Proposta curricular da ETFRN. Natal: ETFRN, 1995.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Educação e Trabalho: bases para debater a educação profissional emancipadora. Revista Perspectiva, Florianópolis, v. 19, n. 1, p. 71-87, jan./jun., 2001.

______. Educação e a crise do capitalismo real. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2003.

GRAMSCI, Antonio. Os intelectuais e a organização da cultura. 4. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1995.

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE. Projeto Político-Pedagógico do IFRN: uma construção coletiva. Natal, RN, 2012.

KOSIK, Karel. Dialética do concreto. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976.

MACHADO, Lucília Regina de Souza. Ensino médio e técnico com currículos integrados: propostas de ação didática para uma relação não fantasiosa. In: MOLL, Jaqueline (Org.). Educação profissional e tecnológica no Brasil contemporâneo: desafios, tensões e possibilidades. Porto Alegre, RS: Artmed Editora, 2010a, p. 80-95.

______. Organização da educação profissional e tecnológica por eixos tecnológicos. Linhas Críticas, Brasília, DF, v. 16, n. 30, p. 89-108, jan./jun. 2010b.

RAMOS, Marise. Possibilidades e desafios na organização do currículo integrado. In FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise (Org.). Ensino Médio Integrado: concepção e contradições. São Paulo: Cortez, 2005, p.106-127.

TONET, Ivo. Educação e formação humana. Ideação, Foz do Iguaçu, v. 8 n. 9, p. 9-21 2. sem.2006.

Downloads

Publicado

2015-10-01

Como Citar

Silva, J. M., & Cabral Neto, A. (2015). CONCEPÇÕES DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO ADOTADAS PELO IFRN: ESPECIFICIDADES E (DES)CONTINUIDADES. HOLOS, 5, 201–212. https://doi.org/10.15628/holos.2015.3315

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)