PRODUCTION OF KNOWLEDGE IN PROEJA, BRAZIL (2006-2013): A STATE OF THE ART

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2016.2229

Palavras-chave:

Estado da arte, PROEJA, Educação Profissional

Resumo

This article aims to conduct an initial survey and map the academic production on the theme: National program of professional and basic education integration in the young and adult education mode (Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos - PROEJA) from dissertations, theses and articles published from 2006 to 2013. In order to undertake this research, we observed some theoretical and methodological procedures, literature review and documents which delimit this conceptual and historic field with the studies of Moura (2007), Moll (2010) Di Pierro (2010), Romanowski and Ens (2006), and Ferreira (2002). It is a bibliographical study which describes the state of the art about PROEJA in the country, having the word “PROEJA” as the research descriptor and the following analysis indicators: year of publication, the place where the research was performed (with empirical research), institution, type of production, categories of knowledge and keywords. The following sources were chosen as databases: Platform Scielo Brazil, the Public Domain Portal of Theses and Dissertations and the Brazilian Digital Library of Theses and Dissertations (BDTD) of the Brazilian Institute of Information Science and Technology (IBCT). It can be concluded that scientific production in the mentioned area is still shy considering the theoretical and methodological challenges posed by the implementation of PROEJA, and there is still remarkably little research related to aspects such as didactic teaching materials, funding and the relationship with rural education.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Antonio Marcos Uchoa, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano - IF SERTÃO PE

Pedagogo com habilitação em Educação de Jovens e Adultos. Especialista em PROEJA e Mestre em Educação Profissional pelo IFRN. Atua como Pedagogo do IF SERTÃO PE, e é revisor de periódicos ligados à Educação de Jovens e Adultos.

Márcio Adriano Azevedo, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - IFRN

Pós-Doutor em Sociologia da Educação pela Universidade do Minho/Portugal. Doutor em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da UFRN. Mestrado em Educação (UFRN); Especialista em Processos Educacionais (UFRN) e graduado em Pedagogia (UFRN). É professor no Mestrado Acadêmico do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - IFRN. Atua na área de políticas de educação profissional e formação docente; e desenvolve estudos e pesquisas sobre avaliação de políticas públicas, Educação profissional, Educação do Campo, Educação Quilombola e Indígena e Educação de Jovens e Adultos. Membro de Associações acadêmico-científicas brasileiras, como a ANPED, a ANPAE e a Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação, e de associações internacionais, como a Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação e da Association pour le développement des méthodologies dévaluation en éducation (ADMEE-europe). Atualmente desempenha também a função de Diretor Acadêmico do Campus Canguaretama do IFRN, onde coordena o Observatório da Diversidade. Líder do Núcleo de Pesquisa em Políticas e Gestão da Educação Profissional, Educação de Jovens e Adultos, Diversidade e Inclusão Social - NUPEADIS.

Referências

ARROYO, Miguel González. Educação de jovens-adultos: um campo de direitos e de responsabilidade pública. In: Diálogos na Educação de Jovens e Adultos. SOARES, L. GIOVANETTI, M. A., GOMES, N. L. (Orgs). Belo Horizonte. Autêntica. 2.007

Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD). Disponível em: http://bdtd.ibict.br/. Acesso em: 13 de dez. de 2013.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 dez. 1996. Estabelece a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, 1996.

______. Decreto Nº 2.208, de 17 de abril de 1997. Regulamenta o § 2º do Art. 36 e os arts. 39 a 41 da Lei Nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: 17 de abril de 1997.

______. Decreto Nº 5.154, de 23 de julho de 2004. Regulamenta o § 2º do Art. 36 e os Arts. 39 a 41 da Lei Nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: 23 de julho de 2004.

_______. Decreto n. 5.478, de 24 jun. 2005. Institui no âmbito das instituições federais o Programa de Integração da Educação Profissional ao Ensino Médio na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos – PROEJA. Brasília, 2005.

_______. Decreto n. 5.840, de 13 jun. 2006. Institui no âmbito federal o Programa Nacional de Integração da Educação Profissional ao Ensino Médio na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos – PROEJA. Brasília, 2006.

_______. Ministério da Educação. Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Jovens e Adultos – Documento Base, Brasília, 2007.

______. Relatório do Planejamento Estratégico do PROEJA 2007. De Programa a Política Pública. Brasília: MEC/SETEC/DPI, 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/setec/ arquivos/pdf/planejamentoPROEJA2007.pdf. Acesso em 18 de dez. de 2013.

_______. Ministério da Educação/Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. Capacitação de profissionais do Ensino público para atuar na educação profissional integrada a educação básica na modalidade de jovens e adultos. (Proposta de documento para análise e considerações dos coordenadores de pólo da Especialização PROEJA. Circulação interna). 23p.

DI PIERRO, Maria Clara. Educação de Jovens e Adultos no Plano Nacional de Educação: avaliação, desafios e perspectivas. Educ. Soc., Campinas, v. 31, n. 112, p. 939-959, jul.-set. 2010

ENSSLIN, Leonardo; GIFFHORN, Edilson; VIANNA, William Barbosa. A integração sistêmica entre pós-graduação e educação básica no Brasil: contribuição teórica para um “estado da arte”. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v. 19, n. 71, p. 327-344, abr./jun. 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ensaio/v19n71/a06v19n71.pdf. Acesso em: 14 de dez. de 2013.

FERREIRA, Norma Sandra de Almeida. As pesquisas denominadas “estado da arte”. Educação & Sociedade, ano XXIII, no 79, Agosto/2002. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo. php?pid=S0101-73302002000300013&script=sci_arttext. Acesso em: 14 de dez. de 2013.

MOLL, Jaquelline. PROEJA e democratização da educação básica. In: MOLL, Jaquelline et al. Educação profissional e tecnológica no Brasil contemporâneo: desafios, tensões e possibilidades. Porto Alegre. Artmed. 2010. P. 131-138

MOURA, Dante Henrique; HENRIQUE, Ana Lúcia Sarmento. História do PROEJA: entre desafios e possibilidades. In: BARACHO, Maria das Graças; SILVA, Amélia Cristina Reis. Formação de educadores para o PROEJA: intervir para integrar. Natal: Editora do CEFETRN, 2007.

Portal Domínio Público. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/Pesqui saPeriodicoForm.do. Acesso em: 13 de dez. de 2013.

Portal Scielo Brasil. Disponível em: http://www.scielo.br/cgi-bin/wxis.exe/iah/. Acesso em: 13 de dez. de 2013.

ENS, Romilda Teodora; ROMANOWSKI, Joana Paulin. As pesquisas denominadas do tipo "estado da arte" em educação. Revista Diálogo Educacional [On-line] 2006, 6 (Septiembre-Diciembre): [Data de consulta: 21 / diciembre / 2013] Disponível em: http://www.redalyc.org/pdf/1891/189116275004.pdf. ISSN 1518-3483. Acesso em: 15 de dez. de 2013.

Downloads

Publicado

2016-02-15

Como Citar

Uchoa, A. M., & Azevedo, M. A. (2016). PRODUCTION OF KNOWLEDGE IN PROEJA, BRAZIL (2006-2013): A STATE OF THE ART. HOLOS, 1, 43–54. https://doi.org/10.15628/holos.2016.2229

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)