COMPONENTES DE RENDIMENTO DE GENÓTIPOS DE SOJA EM RELAÇÃO A FORMA DE OBTENÇÃO DA SEMENTE

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2021.9998

Palavras-chave:

Glycine max L., qualidade fisiológica, cultivar, fitotecnia.

Resumo

A qualidade da semente impacta diretamente nas características agronômicas e na produtividade final da cultura da soja. Diante disso o objetivo do trabalho foi avaliar diferentes parâmetros fitotécnicos e a produtividade final para diferentes cultivares de soja obtidos de forma certificada e salvas pelo produtor rural. O trabalho foi realizado na Área Experimental da Universidade de Cruz Alta. Durante a safra 2017/2018, foram avaliados os parâmetros fitotécnicos: altura de plantas, diâmetro da haste, número de ramos, número de vagens, acamamento e produtividade final para as cultivares NA5909RG, NS5959IPRO, NS5445IPRO e NS6909IPRO sob diferentes formas de obtenção, sendo estas, “sementes salvas” e “sementes certificadas”. Os parâmetros fitotécnicos avaliados foram influenciados pela forma de obtenção da semente para as cultivares NS5445IPRO e NS6909IPRO. Dentre as cultivares avaliadas, verificou-se que as produtividades de NS5445IPRO e NS6909IPRO foram superiores em plantas oriundas de sementes certificadas. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Joelmir Francisco Maculan, Nidera Sementes Ltda.

Possui graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária pela União de Ensino do Sudoeste do Paraná (2012). Mestre em Desenvolvimento Rural pela Universidade de Cruz Alta (2018). Atualmente. RTV Sênior Nidera Sementes.

Eduardo Engel, Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"-Universidade de São Paulo

Possui graduação em Agronomia pela Universidade de Cruz Alta, mestrado em Entomologia pela Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"/Universidade de São Paulo. Atualmente é doutorando em Entomologia pela ESALQ/USP. Atua nas linhas de pesquisa de manejo integrado de pragas, ecologia de insetos, modelagem ecológica e estatística aplicada à entomologia.

Rafael Pivotto Bortolotto, Universidade de Cruz Alta

Possui Graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Santa Maria (2004), mestrado em Agronomia pela Universidade Federal de Santa Maria (2007) e Doutorado em Ciências (Fitotecnia) pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ/USP, 2011). Professor da Universidade de Cruz Alta. Atua no curso de graduação de Agronomia e no Mestrado Profissional em Desenvolvimento Rural. Na pesquisa científica, atua na área de fisiologia de sementes, manejo do solo e culturas agrícolas.

Mauricio Paulo Batistella Pasini, Instituto Phytus

Engenheiro Agrônomo, Doutor em Agronomia e Especialista em Geomatica, ambos pela Universidade Federal de Santa Maria. Atualmente atua como Pesquisador do Instituto Phytus e Intagro Pesquisa Consultoria e Treinamentos, além de ser consultor Agronômico no Brasil e Paraguai.

João Fernando Zamberlan, Universidade de Cruz Alta

Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal de Santa Maria (2000), mestrado (2007) e doutorado (2011) em Engenharia Agrícola, na área de concentração Engenharia de Água e Solo pela Universidade Federal de Santa Maria. Tem experiência na área de irrigação e drenagem, qualidade da água, agropecuária digital, sustentabilidade e inovação no agronegócio.

Daniele Caroline Hörz, Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"-Universidade de São Paulo

Possui graduação em Agronomia pela Universidade de Cruz Alta, mestrado em Fitotecnia pela Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"/Universidade de São Paulo. Atualmente é doutoranda em Fitotecnia pela ESALQ/USP. Atua nas linhas de pesquisa fisiologia vegetal, nutrição e bioquímica de plantas.

Juliane Nicolodi Camera, Universidade de Cruz Alta

Possui graduação em Agronomia pela Universidade de Passo Fundo, mestrado e doutorado em Fitopatologia pela Universidade de Passo Fundo. Atualmente é professora na Universidade de Cruz Alta. Atua nas linhas de pesquisa de controle químico de doenças, relação patógeno-hospedeiro, epidemiologia de doenças, detecção e identificação de fitopatógenos. 

  

Jackson Ernani Fiorin, Universidade de Cruz Alta

Possui Graduação em Agronomia (1990), Mestrado em Agronomia (1993), Doutorado em Ciência do Solo (2008) pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Atualmente é Professor do Curso de Agronomia e do Mestrado Profissional em Desenvolvimento Rural da Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ) e Pesquisador da Cooperativa Central Gaúcha Ltda (CCGL). Tem experiência na área de manejo e conservação do solo, com ênfase no plantio direto e Fertilidade do Solo e Nutrição de Plantas com pesquisas voltadas na avaliação agronômica de fertilizantes e corretivos.

Referências

Albrecht, L. P.; Barbosa, A. P.; Moreira Silva, A. F. M.; Mendes, M. A., Albrecht, A. J. P., Ávila, M. R. (2012). RR Soybean seed quality after application of glyphosate in different stages of crop development. Revista Brasileira de Sementes 34(3), 373-381. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/rbs/v34n3/03.pdf. doi: 10.1590/S0101-31222012000300003

Ávila, W.; Perin, A.; Guareschi, R. F.; Gazolla, P. R. (2008). Influência do tamanho da semente na produtividade de variedades de soja. Revista Agrarian 1(2), 83-89. Recuperado de http://ojs.ufgd.edu.br/index.php/agrarian/article/view/257/209

Bellé, C.; Kulczynski, S. M.; Roberto Kuhn, P. R.; Migliorini, P.; Sangiogo, M.; Koch, F. (2016). Qualidade fisiológica e sanitária de sementes salvas de soja da Região Norte do Rio Grande do Sul. Revista Agrarian 1, 1–10. Recuperado de http://ojs.ufgd.edu.br/index.php/agrarian/article/view/3520/3631.

BRASIL (2003). Lei nº 10.711, de 2003. Dispõe sobre o Sistema Nacional de Sementes e Mudas e dá outras providências. Brasília, DF, Governo Federal. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/2003/L10.711.htm.

BRASIL (1997). Lei nº 9.456, de 25 de abril de 1997. Institui a Lei de Proteção de Cultivares e dá outras providências. Brasília, DF, Governo Federal. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9456.htm.

Carvalho, B. O.; Oliveira, J. A.; Carvalho, E. R.; Andrade, V., Ferreira, T. F.; Reis, L. V. (2013). Action of defense activator and foliar fungicide on the control of Asiatic rust and on yield and quality of soybean seeds. Journal of Seed Science, 35(2), 198-206. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/jss/v35n2/09.pdf. doi: 10.1590/S2317-15372013000200009

Castro, E. M., Oliveira, J. A., Lima, A. E., Santos, H. O., Barbosa, J. I. L. (2016). Physiological quality of soybean seeds produced under artificial rain in the pre-harvesting period. Journal of Seed Science, 38(1), 14-21. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/jss/v38n1/2317-1537-jss-v38n1154236.pdf. doi: 10.1590/2317-1545v38n1154236

Carli, Y., Silva, C., Gasparotto, F., Ramari, T., Paccola, E. A. (2017). Qualidade de sementes de Phaseolus vulgaris L. no contexto da sustentabilidade. Enciclopédia Biosfera, 14(25). Recuperado de https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/917

Carraro, I. M. (2005). A empresa de Sementes no ambiente de proteção de cultivares no Brasil. Tese (Doutorado). Ciência e Tecnologia de Sementes. Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel. Universidade Federal de Pelotas, Pelotas.

CQFS – Comissão de Química e Fertilidade do Solo – RS/SC. (2016). Manual de adubação e calagem para os Estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Santa Maria: Paloti, 376p.

Delouche, J. C. (2002). Germinação, deterioração e vigor da semente. Seed News 6(6), 24-31. Recuperado de https://seednews.com.br/edicoes/artigo/2018-germinacao-deterioracao-e-vigor-da-semente-edicao-novembro-2002.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. (2006). Sistema brasileiro de classificação de solos. 2.ed. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 306p.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. (2015). Qualidade de semente e seus efeitos sobre a produtividade. Londrina: Embrapa Soja, 75p.

Fessel, S. A.; Panobianco, M.; Souza, C. R.; Vieira, R.D. (2010). Teste de condutividade elétrica em sementes de soja armazenadas sob diferentes temperaturas. Bragantia 69(1),207-214. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/brag/v69n1/26.pdf. doi: 10.1590/S0006-87052010000100026

Junior, H. M. N., Costa, J. C. (2002). Contribuição relativa dos componentes de rendimento para produção de grãos em soja. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília-DF, 37(3), 269-274. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/pab/v37n3/8999.pdf. doi: 10.1590/S0100-204X2002000300006

Krzyzanowski, F. C.; Lorini, I.; França-Neto, J. B.; Henning, A. A. (2013). Effects of phosphine fumigation on the quality of soybean seeds. Journal of Seed Science 35(2), 179-182. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/jss/v35n2/06.pdf. doi: 10.1590/S2317-15372013000200006

Ludwig, M. P.; Lucca Filho, O. A.; Baudet, L.; Dutra, L. M. C.; Avelar, S. A. G.; Crizel, R. L. (2011). Qualidade de sementes de soja armazenadas após recobrimento com aminoácido, polímero, fungicida e inseticida. Revista Brasileira de Sementes 33(3), 395-40. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/rbs/v33n3/02.pdf. doi: 10.1590/S0101-31222011000300002

Marcandalli, L. H., Lazarini, E., Malaspina, I. C. (2011). Épocas de aplicação de dessecantes na cultura da soja: qualidade fisiológica de sementes. Revista Brasileira de Sementes 33(2), p. 241 – 250. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/rbs/v33n2/06.pdf. doi: 10.1590/S0101-31222011000200006

Mattioni, N. M., Schuch, L. O. B., Villela, F. A. (2011). Variabilidade espacial da produtividade e da qualidade das sementes de soja em um campo de produção. Revista Brasileira de Sementes 33(4), 608-615. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/rbs/v33n4/02.pdf. doi: 10.1590/S0101-31222011000400002

Mauad, M.; Silva, T.L.B.; Almeida Neto, A.I.; Abreu, V.G. (2010). Influência da densidade de semeadura sobre características agronômicas na cultura da soja. Revista Agrarian 3(9), 175-181. Recuperado de https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/agrarian/article/view/75.

Marcandalli, L. H., Lazarini, E., Malaspina, I. C. (2011). Épocas de aplicação de dessecantes na cultura da soja: qualidade fisiológica de sementes. Revista Brasileira de Sementes 33(2), p. 241 – 250. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/rbs/v33n2/06.pdf. doi: 10.1590/S0101-31222011000200006

McBlain, B. A., Hume, D. J. (1981). Reproductive abortion, yield components and nitrogen content in trhee early soybean cultivars. Canadian Journal of Plant Science 61(3), 499-505. Recuperado de https://www.nrcresearchpress.com/doi/10.4141/cjps81-072#.XK06SehKjDc. doi: 10.4141/cjps81-072

Melo, D., Brandão, W. T. M., Nóbrega, L. H. P., Wernecke, I. (2016). Qualidade de sementes de soja convencional e Roundup Ready (RR), produzida para consumo próprio e comercial. Revista de Ciências Agrárias 39(2), 300–309. Recuperado de http://www.scielo.mec.pt/pdf/rca/v39n2/v39n2a13.pdf. doi: 10.19084/RCA15072

Panozzo, L. E.; Schuch, L. O. B.; Peske, S. T.; Mielezrki, F.; Peske, F. B. (2009). Comportamento de plantas de soja originadas de sementes de diferentes níveis de qualidade fisiológica. Revista da FZVA (16)1, 32-41.

Pelúzio, J. M.; Fidelis, R. R.; Júnior, D. A.; Santos, G. R.; Didonet, J. (2008). Comportamento de cultivares de soja sob condições de várzea irrigada no sul do estado do Tocantins, entressafra 2005. Bioscience Journal 24(1), 75-80. Recuperado de http://www.seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/6734.

Pereira, C. E.; Guimarães, R. M.; Vieira, A. R.; Evangelista, J. R. E.; Oliveira, G. E. (2011). Tratamento fungicida e peliculização de sementes de soja submetidas ao armazenamento. Ciência Agrotécnica 35(1), 158-164. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/cagro/v35n1/a20v35n1.pdf. doi: 10.1590/S1413-70542011000100020

Pes, L. Z.; Amado, T. J. C.; La Scala, N.; Bayer, C.; Fiorin, J. E (2011). The primary sources of carbon loss during the crop-establishment period in a subtropical Oxisol under contrasting tillage systems. Soil & Tillage Research, 117, 163-171. Recuperado de https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0167198711001681?via%3Dihub. Doi: 10.1016/j.still.2011.10.002

Pinto, F. T. L; Cicero, S. M.; França Neto, J. B.; Dourado Neto, D.; Forti, V. A. (2011). Fungicidas foliares e a doença ferrugem asiática na produção e na qualidade de se mentes de soja. Revista Brasileira de Sementes 33(4), 680-688. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/rbs/v33n4/10.pdf. doi: 10.1590/S0101-31222011000400010

Rampim, L.; Lima, P. R.; Herzog, N. F. M.; Abucarma, V. M.; Meiners, C. C.; Lana, M. C.; Malavasi, M. M.; Malavasi, U. C. (2016). Qualidade fisiológica e sanitária de sementes de soja comercial e salva. Scientia Agraria Paranaensis 15(4), 476-486. Recuperado de http://www.bibliotekevirtual.org/index.php/2013-02-07-03-02-35/2013-02-07-03-03-11/2028-sap/v15n04/20853-qualidade-fisiologica-e-sanitaria-de-sementes-de-soja-comercial-e-salva.html. doi: 10.18188/1983-1471/sap.v15n4p476-486

Rodrigues, D. S.; Schuch, L. O. B.; Meneghello, G. E.; Peske, S. T. (2018). Desempenho de plantas de soja em função do vigor das sementes e do estresse hídrico. Revista Científica Rural 20(2), 144-158. Recuperado de http://revista.urcamp.tche.br/index.php/RCR/article/view/260#:~:text=O%20alto%20vigor%20das%20sementes,desempenho%20das%20plantas%20e%20a. doi: 10.30945/rcr-v20i2.260

Salvadori, J.R., Bacaltchuk, B., Deuner, C.C., Lamas Júnior, G.L.C., Rizzardi, M.A., Langaro, N.C., Escosteguy, P.A.V., Boller, W. (2016). Indicações Técnicas para a Cultura da Soja no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, safras 2016/2017 e 2017/2018. Passo Fundo: UPF. 127p.

Schuch, L. O. B.; Kolchinski, E. M.; Finatto, J. A. (2009). Qualidade fisiológica da semente e desempenho de plantas isoladas em soja. Revista Brasileira de Sementes 31(1), 144-149. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/rbs/v31n1/a16v31n1.pdf. doi: 10.1590/S0101-31222009000100016

Segalin, S. R.; Barbieri, A. P. P.; Huth, C.; Beche, M.; Mattioni, N. M.; Mertz, L.M. (2013). Physiological quality of soybean seeds treated with different spray volumes. Journal of Seed Science 35(4), 501-509. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/jss/v35n4/12.pdf. doi: 10.1590/S2317-15372013000400012

Sediyama, T., Silva, F., Borém, A. (2015). Soja do plantio a colheita. Viçosa-MG, Editora UFV.

Silva, C. S.; Schuch, L. O. B.; Olivo, M.; Seus, R. (2013). Desempenho de plantas isoladas de soja, biometria e qualidade fisiológica das sementes. Revista da FZVA 19(1), 1-9.

Soares, M. M.; Oliveira, G. L.; Soriano, P. E.; Sekita, M. C., Sediyama, T. (2013). Performance of soybean plants as function of seed size: II. Nutritional stress. Journal of Seed Science 35(4), 419-427. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/jss/v35n4/02.pdf. doi: 10.1590/S2317-15372013000400002

Tavares, L. C.; Rufino, C. A.; Brunes, A .P.; Tunes, L. M.; Barros, A. C. S. A.; Peske, S. T. (2013). Desempenho de sementes de soja sob deficiência hídrica: rendimento e qualidade fisiológica da geração F1. Ciência Rural 43(8), 1357-1363. Recuperado de https://www.scielo.br/pdf/cr/v43n8/a22213cr2012-0950.pdf. doi: 10.1590/S0103-84782013000800003

Ternus, R. M.; Breda, M. L.; Meneghello, G. E.; Canever, M. D.; Cavalcante, J. A. (2016). Taxa de utilização e critérios de escolha de sementes de soja no estado de Santa Catarina. Informativo ABRATES 26(1, 2, 3), 23-28.

Toledo, M. Z.; Cavariani, C., França-Neto, J. B. (2012). Qualidade fisiológica de sementes de soja colhidas em duas épocas após dessecação com glyphosate. Revista Brasileira de Sementes 34(1), 134–142. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/rbs/v34n1/a17v34n1.pdf. doi: 10.1590/S0101-31222012000100017

Vazquez, G., Carvalho, N., Borba, M. (2008). Redução na população de plantas sobre a produtividade ea qualidade fisiológica da semente de soja. Revista Brasileira de Sementes 30(2), 1–11. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/rbs/v30n2/a01v30n2.pdf. doi: 10.1590/S0101-31222008000200001

Vidal, A. P. C. (2012). Legislação brasileira de sementes: aplicação e eficácia na garantia da qualidade de sementes de soja. Dissertação de Mestrado (M) – Universidade de Brasília/Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária.

Yang, Q. I.; Wang, J. L. (2000) Agronomic traits correlative analysis between interespecific and intraespecific soybean crosses. Soybean Genetics Newsletter. Recuperado de https://www.soybase.org/sgn/article.php?issue_id=4&autoID=29.

Downloads

Publicado

08/12/2021

Como Citar

Maculan, J. F., Engel, E., Bortolotto, R. P., Pasini, M. P. B., Zamberlan, J. F., Hörz, D. C., Camera, J. N., & Fiorin, J. E. (2021). COMPONENTES DE RENDIMENTO DE GENÓTIPOS DE SOJA EM RELAÇÃO A FORMA DE OBTENÇÃO DA SEMENTE. HOLOS, 7, 1–17. https://doi.org/10.15628/holos.2021.9998

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>