TEOR DE CARBONO EM DIFERENTES COMPARTIMENTOS DO ABACAXIZEIRO

Autores

  • UIRÁ DO AMARAL Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Brasília - Campus Planaltina Doutor em Fitotecnia https://orcid.org/0000-0003-2907-5586
  • VICTOR MARTINS MAIA Professor da Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES Doutor em Fitotecnia Programa de Pós-graduação em Produção Vegetal no Semiárido da UNIMONTES https://orcid.org/0000-0002-6624-8805
  • RODINEI FACCO PEGORARO Professor da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG Doutor em Agronomia Programa de Pós-Graduação em Produção Vegetal da UFMG - Montes Claros https://orcid.org/0000-0002-8692-9296
  • MARCOS KOITI KONDO Professor da Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES Doutor em Agronomia Programa de Pós-graduação em Produção Vegetal no Semiárido da UNIMONTES https://orcid.org/0000-0001-6875-4907
  • SILVÂNIO RODRIGUES DOS SANTOS Professor da Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES Doutor em Engenharia Agrícola Programa de Pós-graduação em Produção Vegetal no Semiárido da UNIMONTES https://orcid.org/0000-0003-0245-9184
  • ARCÂNGELO LOSS Professor da Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC Doutor em Agronomia Programa de Pós-graduação em Agroecossistemas, Universidade Federal de Santa Catarina: Florianópolis, SC http://orcid.org/0000-0002-3005-6158
  • LUIZ LEONARDO FERREIRA Professor do Centro Universitário de Mineiros - UNIFIMES Doutor em Fitotecnia https://orcid.org/0000-0001-5444-8503
  • RAPHAEL MAIA AVEIRO CESSA Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Brasília - Campus Planaltina Doutor em Agronomia https://orcid.org/0000-0002-4905-6959

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2020.9916

Palavras-chave:

Resíduo Vegetal, Matéria Orgânica, Fixação de Carbono, Ananas comosus cv. Pérola.

Resumo

O retorno dos resíduos ao sistema de cultivo propicia vários benefícios ao solo e as plantas, principalmente pela adição de matéria orgânica e de nutrientes. Neste estudo, objetivou-se determinar o teor de carbono em diferentes compartimentos do abacaxizeiro ‘Pérola’ sob diferentes lâminas de irrigação. Os tratamentos foram constituídos por lâminas de irrigação baseados na evaporação do tanque classe A (ECA): 30%, 50%, 70%, 100% e 150% da ECA. O delineamento experimento foi em blocos casualizados com cinco tratamentos e quatro repetições, sendo coletadas as quatro plantas centrais da parcela. Após a coleta das plantas e o preparo das amostras foi determinado o teor de carbono de cada compartimento da planta (raiz, caule, folha D, folhas totais, fruto e coroa). A análise estatística dos dados incluiu a análise de variância com realização do teste F, e, posteriormente, foi realizada uma análise estatística de componentes principais (ACP). Não foram observadas diferenças estatísticas (p<0,05) entre as lâminas de água para os vários compartimentos do abacaxizeiro. No entanto, por meio da ACP, as lâminas de água de 50 e 70% da ECA favoreceram os maiores teores de carbono, pois agruparam a maior parte dos compartimentos. A ordem decrescente do teor de carbono foi talo (50,53%), folha D (49,45%), folhas totais (48,52%), coroa (43,99%), fruto (42,76%) e raiz (39,01%).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

UIRÁ DO AMARAL, Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Brasília - Campus Planaltina Doutor em Fitotecnia

Técnico em Agropecuária pelo CEFET-Urutaí, Agrônomo pela PUCRS-Uruguaia, Mestre em Produção Vegetal no Semiárido pela UNIMONTES-Janaúba e Doutor em Fitotecnia pela UFRRJ-Seropédica. Atualmente atua como Prof. EBTT no Instituto Federal de Brasília, Campus Planaltina.

VICTOR MARTINS MAIA, Professor da Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES Doutor em Fitotecnia Programa de Pós-graduação em Produção Vegetal no Semiárido da UNIMONTES

Doutorado em Fitotecnia (Produção Vegetal) pela Universidade Federal de Viçosa, Brasil (2006)
Professor de Educação Superior da Universidade Estadual de Montes Claros, Brasil e no Programa de Pós-Graduação em Produção Vegetal no Semiárido

RODINEI FACCO PEGORARO, Professor da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG Doutor em Agronomia Programa de Pós-Graduação em Produção Vegetal da UFMG - Montes Claros

Doutorado em Agronomia (Solos e Nutrição de Plantas) pela Universidade Federal de Viçosa, Brasil (2007)
Professor Adjunto A da Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil

MARCOS KOITI KONDO, Professor da Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES Doutor em Agronomia Programa de Pós-graduação em Produção Vegetal no Semiárido da UNIMONTES

Doutorado em Ciência do Solo pela Universidade Federal de Lavras, Brasil (2003)
Professor de Educação Superior da Universidade Estadual de Montes Claros, Brasil e no Programa de Pós-Graduação em Produção Vegetal no Semiárido

SILVÂNIO RODRIGUES DOS SANTOS, Professor da Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES Doutor em Engenharia Agrícola Programa de Pós-graduação em Produção Vegetal no Semiárido da UNIMONTES

Doutorado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa, Brasil (2013)
Professor de Educação Superior da Universidade Estadual de Montes Claros, Brasil e no Programa de Pós-Graduação em Produção Vegetal no Semiárido

ARCÂNGELO LOSS, Professor da Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC Doutor em Agronomia Programa de Pós-graduação em Agroecossistemas, Universidade Federal de Santa Catarina: Florianópolis, SC

Doutorado em Agronomia (Ciências do Solo) pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Brasil (2011)
Professor Associado I da Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil. Coordenador do Curso de Pós-graduação em Agroecossistemas (PGA-UFSC)

LUIZ LEONARDO FERREIRA, Professor do Centro Universitário de Mineiros - UNIFIMES Doutor em Fitotecnia

Doutorado em Fitotecnia pela Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Brasil (2015)
Docente Titular do Centro Universitário de Mineiros , Brasil

RAPHAEL MAIA AVEIRO CESSA, Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Brasília - Campus Planaltina Doutor em Agronomia

Doutorado em Agronomia pela Universidade Federal da Grande Dourados, Brasil 2008)
Professor do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Brasília, Brasil

Referências

ALMEIDA, A.; FERNANDES, M. C. A; LIMA, E. (2004). Efeitos dos restos culturais de abacaxizeiro sobre a nutrição e a sanidade da planta. Revista Biociências, v.10, n. 1-2, p. 15-24.

AMARAL, U.; MAIA, V. M.; PEGORARO, R. F.; KONDO, M. K.; MAIA, L. C. B. (2015). Matéria seca, conteúdo de carbono e nitrogênioem cultivo de abacaxizeiro ‘Pérola’ irrigado. Interciencia. September, v. 40 nº 9. p. 639-643.

BERNARDI, A. C. C; MACHADO, P. L. O. A.; MADARI, B. E.; TAVARES, S. R. L.; CAMPOS, D. V. B.; CRISÓSTOMO, L. A (2007). Carbon and nitrogen stocks of an Arenosol under irrigated fruit orchards in semiarid Brazil. Scientia Agricola, 64(2), 169-175. https://dx.doi.org/10.1590/S0103-90162007000200010

COELHO, A. M. (2003). Agricultura de precisão: manejo da variabilidade espacial e temporal dos solos e das culturas. Tópicos Ciências do Solo, v.3, 259-290.

DALLAGNOL, F. S.; MOGNON, F.; SANQUETTA, C. R.; CONTE, A. P. D. (2011). Teores de carbono e cinco espécies florestais e seus compartimentos. Floresta e Ambiente, v. 18, n. 4, p. 410-416, out/dez.

EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (2013). Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema brasileiro de classificação de solos. 3.ed. Rio de Janeiro, 35-36p.

GONDIM, R. S.; CRISÓSTOMO, L. A.; MAIA, A. de H. N.; FIGUEIREDO, M. C. B. de; TANIGUCHI, C. A. K.; DUARTE, M. S.; GONDIM, T. de A. (2012). Monitoramento do estoque de carbono no solo com aplicação de resíduos da bananeira. (Boletim de pesquisa e desenvolvimento/Embrapa Agroindústria Tropical, ISSN 1679-6543, 70), 20 p.

LOSS, A.; PEREIRA, M. G.; TORRES, J. L. R. (2016). Carbono orgânico no solo sob sistemas conservacionistas no Cerrado. In: Amaral Sobrinho, Nelson Moura Brasil do; Chagas, Celio Ignacio; Zonta, Everaldo. (Org.). Impactos Ambientais Provenientes da Produção Agrícola: Experiências Argentinas e Brasileiras. 1ªed.São Paulo: Rio de Janeiro: Livre Expressão, v. 1, p. 259-282.

MALÉZIEUX, E.; CÔTE, F.; BARTHOLOMEW, D. P. (2002). Crop environmental, plant growth and physiology. In: Bartholomew, D.P.; Paul, R.E.; Rohrbach, K.G. The pineapple: botany, production and uses. Hononulu: (ed.) University of Havaii, 320p.

MODEL, N. S. (2004). Preparo do solo e manejo da cobertura vegetal para o abacaxizeiro cultivado no Rio Grande do Sul. Pesquisa Agropecuária Gaúcha, Porto Alegre, v. 10, n 1-7, p. 91-100.

MOREIRA, F. M. S.; SIQUEIRA, J. O. (2003). Microbiologia e bioquímica do solo. 1 ed. UFLA: Lavras, p. 191.

NANZER, M. C.; ENSINAS, S. C.; BARBOSA, G. F.; BARRETA, P. G. V.; OLIVEIRA, T. P. de; SILVA, J. R. M da; PAULINO, L. A. (2019). Estoque de carbono orgânico total e fracionamento granulométrico da matéria orgânica em sistemas de uso do solo no Cerrado. Revista de Ciências Agroveterinárias 18 (1), 136-145. https://doi.org/10.5965/223811711812019136

OLIVEIRA, T. P. de; ENSINAS, S. C.; BARBOSA, G. F.; NANZER, M. C.; BARRETA, P. G. V.; SILVA, M. F. G.; QUEIROZ, G. R. S. dos S.; do PRADO, E. A. F. (2018). CARBONO LÁBIL E FRAÇÕES OXIDÁVEIS DE CARBONO EM SOLOS CULTIVADOS SOB DIFERENTES FORMAS DE USO E MANEJO. Revista Brasileira De Agropecuária Sustentável, 8(4). https://doi.org/10.21206/rbas.v8i4.3068

PEGORARO, R. F.; MOREIRA, C. G.; DIAS, D. G.; SILVEIRA, T. C. (2018). Carbon and nitrogen stocks in the soil and humic substances of agricultural crops in the semi-arid region. Revista Ciência Agronômica, 49(4), 574-583. https://doi.org/10.5935/1806-6690.20180065

PIMENTEL, C. Metabolismo do carbono na agricultura tropical. (1998). Seropédica: Edur, 159 p.

SALTON, J. C.; MIELNICZUK, J.; BAYER, C; FABRÍCIO, A.C.; MACEDO, M. C. M.; BROCH, D. L. (2011). Teor e dinâmica do carbono no solo em sistemas de integração lavoura?pecuária. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 46, n. 10, p. 1349-1356.

SILVA, S. A. da; Corte, A. P. D.; SANQUETTA, C. R.; RODRIGUES, A. L.; BARRETO, T. G. (2014). Teores de carbono médios para compartimentos e espécies florestais. Enciclopédia Biosfera, Centro Científico Conhecer, Goiânia, v. 10, n. 19, p. 2990.

SOUZA, C. B. de; SILVA, B. B. da; AZEVEDO, P. V. de. (2007). Crescimento e rendimento do abacaxizeiro nas condições climáticas dos Tabuleiros Costeiros do Estado da Paraíba. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 11(2), 134-141. https://doi.org/10.1590/S1415-43662007000200002

ZHAO, M. Q.; LI, M.; & SHI, Y. F. (2014). Carbon Storage and Carbon Dioxide Sequestration of Banana Plants at Different Growth Stages. Advanced Materials Research, 1010–1012, 662–665. https://doi.org/10.4028/www.scientific.net/amr.1010-1012.662.

YEOMANS, J. C.; BREMNER, J. M. (1998). A rapid and precise method for routine determination of organic carbon in soil. Communications in Soil Science and Plant Analysis. v. 19, n. 13, p. 1467-1476.

Downloads

Publicado

06/08/2021

Como Citar

AMARAL, U. D., MAIA, V. M., PEGORARO, R. F., KONDO, M. K., DOS SANTOS, S. R., LOSS, A., FERREIRA, L. L., & AVEIRO CESSA, R. M. (2021). TEOR DE CARBONO EM DIFERENTES COMPARTIMENTOS DO ABACAXIZEIRO. HOLOS, 3, 1–11. https://doi.org/10.15628/holos.2020.9916

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)