POTENCIAL DE EXTRATOS DE PLANTAS E MANIPUEIRA NO CONTROLE DE Meloidogyne javanica EM JILOEIRO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2021.10311

Palavras-chave:

Hortaliça, Solanum gilo L., manejo alternativo, meloidoginose.

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de extratos vegetais e da manipueira no controle de Meloidogyne javanica em jiloeiro. Foram aplicados os seguintes tratamentos: 1) controle (50 mL de água destilada), 2) extrato vegetal de Cymbopogon citratus (EVCC 50 mL, 0,3 g.mL-1), 3) extrato vegetal de Chenopodium ambrosioides (EVCA 50 mL, 0,3 g.mL-1), 4) extrato vegetal de Ricinus communis (EVRC 50 mL, 0,3 g.mL-1), 5) resíduo industrial de Manihot esculenta (RIME 50 mL, 0,3 g.mL-1). Aos 60 dias da inoculação, avaliaram-se as variáveis vegetativas: altura de planta (ALT), massa da matéria fresca de parte aérea (MFPA) e de raízes (MFR), massa da matéria seca de parte aérea (MSPA) e nematológicas: índice de galhas (IG) e número de ovos (NO). A utilização dos estratos de plantas e manipueira apresentaram uma tendência de melhorar o desenvolvimento das plantas infectadas pelo nematoide. Os extratos reduziram a reprodução de M. javanica, com destaque para o EVCA reduziu em 57,51% o NO do nematoide em relação ao tratamento controle. Conclui-se que o EVCA foi o mais eficiente em reduzir a população de M. javanica, de modo que apresenta o potencial de ser utilizado como uma alternativa de controle deste nematoide.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Nathália Nascimento Guimarães, Mestranda do Programa de Pós-graduação em Fitopatologia pela Universidade Federal de Lavras

Possui graduação em Agronomia pelo Instituto Federal Goiano - Campus Morrinhos e mestrado em Fitopatologia - Universidade Federal de Lavras (UFLA). Tem experiência nas áreas de Agronomia, Fitopatologia com ênfase em Nematologia Agrícola.

Rodrigo Vieira Silva, Professor do Curso de Agronomia e do Programa de mestrado em Olericultura do Instituto Federal Goiano - Campus Morrinhos

Graduado em Agronomia pela Universidade Federal de Viçosa (2003), mestre e doutor em Fitopatologia pela Universidade Federal de Viçosa (Conceito CAPES 7) (2005 e 2009). Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Fitopatologia na área de Nematologia, onde atua desde 1999 em pesquisas, principalmente nos seguintes temas: nematóide da bílis, cafeeiro, hortaliças, Meloidogyne exigua, identificação, variabilidade, mecanismos de resistência e controle. Atualmente, atua como Professor Credenciado do Programa de Mestrado Profissional em Olericultura, do Curso de Agronomia e Técnico em Agricultura, ensinando as disciplinas de Manejo Integrado de Fitonomatóides, Fitopatologia, Microbiologia e Culturas de Grande porte, além de Diretor de Pesquisa, Pós-Graduação Estudos e Inovação no Instituto Federal Goiano - Campus Morrinhos.

Lara Nascimento Guimarães, Mestranda do Programa de Pós-graduação em Fitopatologia pela Universidade Federal de Lavras

Possui graduação em Agronomia pelo Instituto Federal Goiano - Campus Morrinhos e é mestranda em Fitopatologia - Universidade Federal de Lavras (UFLA). Tem experiência nas áreas de Agronomia, com ênfase em Nematologia Agrícola.

Ayllana Silva Santos, Estudante de Graduação em Agronomia pelo Instituto Federal Goiano - Campus Morrinhos

Bacharel em Agronomia pelo Instituto Federal Goiano - Campus Morrinhos, experiência em monitoramento de grandes culturas.

Isabela Cândida Araújo Campos, Bacharel em Agronomia pelo Instituto Federal Goiano - Campus Morrinhos

Estudante de agronomia pelo Instituto Federal Goiano-Campus Morrinhos, experiência em melhoramento de soja e nematoides em hortaliças.

Tiago Yukio Inoue, Mestrando do Programa de Pós-graduação em Genética e Melhoramento de Plantas pela Universidade Federal de Lavras

Possui graduação em Engenharia agronômica pela UNEMAT-Mato Grosso. Atualmente cursa mestrado em Genética e Melhoramento de Plantas na Universidade Federal de Lavras. Tem experiência em Agronomia, com ênfase em melhoramento de plantas.

Referências

Adomako, J.; & Kwoseh, C. (2013). Effect of castor bean (Ricinus communis L.) aqueous extracts on the performance of root-knot nematodes (Meloidogyne spp.) on tomato (Solanum lycopersicum). Journal of Science and technology, Gana, 33 (1), 1-11. Doi: http://dx.doi.org/10.4314/just.v33i1.1

Araujo, F. F.; Bragante, C. E.; & Bragante, R. J. (2012). Controle genético, químico e biológico de meloidoginose na cultura da soja. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, 42, 220-224.

Bai, C. Q.; Liu, Z. L.; & Liu, Q. Z. (2011). Nematicidal constituents from the essential oil of Chenopodium ambrosioides aerial parts. E-Journal of Chemistry, Beijing, 8 (1), 143–148. Doi: https://dx.doi.org/10.3 390%2Fmole cules18044170

Baldin, E. L. L.; Wilcken, S. R. S.; Pannuti, L. E. R.; Schlick-Souza, E. C.; & Vanzei, F. P. (2012). Uso de extratos vegetais, manipueira e nematicida no controle do nematoide das galhas em cenoura. Summa Phytopathologica, Botucatu, 38 (1), 36-41.

Boneti, J. I. S.; & Ferraz, S. (1981). Modificação do método de HUSSEY & BARKER para extração de ovos de Meloidogyne exigua de raízes de cafeeiro. Fitopatologia Brasileira, Brasília, 6 (3), 553.

Carboni, R. Z.; & Mazzonetto, F. (2013). Efeito do extrato aquoso de diferentes espécies vegetais no manejo de Meloidogyne incognita em tomateiro em ambiente protegido. Revista Agrogeoambiental, Pouso Alegre, 5 (2), p.61-66.

Castro, K. N. C.; Ishikawa, M. M.; Campolin, A. I.; Catto, J. B.; Pereira, Z. V.; Cardoso, C.; Cardoso, C. A. L.; Castro, M. M.; & Silva, V. C. (2010). Prospecção de plantas medicinais para controle do carrapato dos bovinos. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento/Embrapa Meio-Norte, Teresina, 95 (1), 1413-1455.

Ceasa-Go. (2018). A Força do Abastecimento no Coração do Brasil: Análise Conjuntural. Recuperado em 12, outubro, 2019, de http://www.ceasa.go.gov.br/files/ConjuturaAnu al/AnaliseConjututal2018.pdf

Ceasa-Go. (2019). Centrais de Abastecimento de Goiás: Cotação de Preço. Recuperado em 12, outubro, 2019, de http://www. ceasa.go.gov.br/files/CotacaoDiaria/2019/OUTUBRO/08_-_10_-_2019.pdf

Dhingra, O. D.; & Sinclair, J. B. (1995). Basic plant pathology methods. Basic plant pathology methods. (2.ed.). Boca Raton, CRC Press, 434p.

Echeverrigaray, S.; Zacaria, J.; & Beltrão, R. (2010). Nematicidal activity of monoterpenoids against the root-knot nematode Meloidogyne incognita. Phytopathology, Caxias do Sul, 100 (2), 199-203. Doi: https://doi.org/10.1094/PHYTO-100-2-0199

Emater-Rj. (2018). ASPA-Acompanhamento Sistemático da Produção Agrícola. Recuperado em 22, novembro, 2019, de http://www.emate r.rj.gov.br/areaTecnica/cult2018.pdf

Ferraz, L. C. C. B.; & Monteiro, A.R. (2011). Nematoides. In: Amorim, L.; Kimati, H.; Bergamin Filho, A. Manual de fitopatologia: Princípios e conceitos. (4. ed.). São Paulo: Agronômica Ceres, p. 168-199.

Ferraz, S.; Freitas, L. G.; Lopes, E. A.; & Dias-Arieira, C. R. (2010). Manejo sustentável de fitonematoides. (1.ed.). Viçosa: Universidade Federal de Viçosa, 306.

Filgueira, F. A. R. (2003). Solanáceas: Agrotecnologia moderna na produção de tomate, batata, pimentão, pimenta, berinjela e jiló. Viçosa: Universidade Federal de Viçosa, 323.

Fonseca, W.; Almeida, F. A.; Leite, M. L. T.; Oliveira, A. M.; Prochnow, J. T.; Ramos, L. L.; Rambo, T. P.; Alcantara Neto, F.; Pereira, F. F.; & Carvalho, R. M. (2018). Influência de manipueira sobre Meloidogyne javanica na soja. Revista de Ciências Agrárias, Bom Jesus, 41 (1), 182-192. Doi: http://dx.doi.org/10.19084/RCA17020

Freire, M.S.; Santos, C.D.G. (2018). Reação de espécies vegetais a Meloidogyne enterolobii e eficiência de seus extratos aquosos no controle do patógeno. Semina Ciências Agrárias, 39 (6), 2385-2397.

Gardiano, C. G.; Muramoto, S. P.; Krzyzanowiski, A. A.; Almeida, W. P.; & Saab, O. J. G. A. (2011). Efeito de extratos aquosos de espécies vegetais sobre a multiplicação de Rotylenchulus reniformis Linford & Oliveira. Arquivos do Instituto Biológico, São Paulo, 78 (4), 553-556.

Hahn, M. H.; Kuhn, O. J.; Stangarlin, J. R.; Gonçalves, E. D. V.; Cruz, M. I. F.; Henkemeier, N. P.; & Dildey, O. D. F. (2015). Controle Alternativo Sobre Meloidogyne incognita em Soja. Scientia Agraria Paranaensis, 14, 281-285. Doi: http://dx.doi.org/10.18188/1983-1471/sap.v14nsupp281-285

Hernandes, I., Costa Brito, O.D., Mendes Lopes, A.P., Cruz Soares, M.R. & Dias-Arieira, C.R. (2020). Biological products in association with organic matter to control Meloidogyne javanica in tomato. European Journal of Horticultural Science, 85(1), 14-21. Doi: 10.17660/eJHS.2020/85.1.2https://doi.org/10.17660/eJHS.2020/85.1.2

Izuogu, N. B.; Yakubu, L. B.; Abolusoro, S. A.; & Nwabia, I. (2015). Efficacy of aqueous leaf extracts of Negro coffee (Cassia occidentalis) and lemon grass (Cymbopogon citratus) in the management of nematode pests of okra (Abelmoschus esculentus L. Moench). Science, Technology and Arts Research Journal, Ilorin, 4, (3), 67-70. DOI: http://dx.doi.org/10.4314 /star.v4i3.10

Jorge, D. M.; & Souza, C. A. V. O papel da regulamentação dos produtos de origem biológica no avanço da agroecologia e da produção orgânica no Brasil. In: IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada). A política nacional de agroecologia e produção orgânica no Brasil: uma trajetória de luta pelo desenvolvimento rural sustentável / organizadores: Regina Helena Rosa Sambuichi ... [et al.]. 463 p. il., Brasília: Ipea, 2017.

Kowaltschuk, I.; Giaretta, R. D.; Faria, C. M. D. R.; Neves, W. S.; Cavallin, I. C.; & Leite, C.D. (2011). Avaliação de produtos medicinais à base de plantas anti-helmínticas no controle do nematoide das galhas. Revista Trópica - Ciências Agrárias e Biológicas, Prudente de Morais, 5, (1), 17-21. Doi: http://dx. doi.org/10.0000/rtcab.v5i1.371

Lamovšek, J.; Urek, G.; & Trdan, S. (2013). Biological Control of Root-Knot Nematodes (Meloidogyne spp.): Microbes against the Pests. Acta Agriculturae Slovenica, Ljubljana, 102 (2), 263–275. Doi: http://dx.doi.org/10.2478/acas-2013-0022

Machado, A. C. Z. (2015). Ataques de nematoides custam R$ 35 bilhões ao agronegócio brasileiro. Recuperado em 16, novembro, 2019, de http://www.ragricola.com.br/destaque/a taques-de-nematoides-custam-r-35-bilhoesao-agronegoci o-brasileiro.

Mateus, M. A. F.; Faria, C. M. D. R.; Botelho, R. V.; Dallemole-Giaretta, R.; Ferreira, S. G. M.; & Zaluski, W. L. (2014). Extratos aquosos de plantas medicinais no controle de Meloidogyne incognita (Kofoid e White, 1919) Chitwood, 1949. Bioscience Journal, Uberlândia, 30 (3), 730-736.

Menezes, M.; & Silva-Handlin, D. M. W. (1997). Guia prático para fungos fitopatogênicos. (1 ed.). Recife: UFRPE, Imprensa Universitária da UFRPE. 106.

Moura, R. M. Gênero Meloidogyne e a meloidoginose. (1997). Parte I. In: LUZ, W. C. (Ed.): Revisão Anual de Patologia de Plantas, Passo Fundo, 4, 209-244.

Nasu, E.G.C.; Formentini, H.M.; & Furlanetto, C. (2015). Effect of manipueira on tomato plants infected by the nematode Meloidogyne incognita. Crop Protection, 78, 193-19. Doi: https://doi.org/10.1016/j.cropro.20 15.08.005

Oostenbrink, M. (1966). Major characteristics of the relation between nematodes and plants. Mededelingen Landbouwhogeschool, Wageningen, 66 (4), 1-46, 1966.

Orsntein, L. (1964). Disc electrophoresis. I. Background and Theory. Annals of the New York Academy of Sciences, Nova York, 121 (2), 321-349. Doi: http://dx.doi.org/10.1111/j.1749-6632.1964.tb14207.x

Pavaraj, M.; Bakavathiappan, G. A.; & Baskaran, S. (2012). Evaluation of some plant extracts for their nematicidal properties against root-knot nematode, Meloidogyne incognita. Journal of Biopesticides, 5 (1), 106-110.

Pinheiro, J. B.; Pereira, R. B.; Freitas, R. A.; & Melo, R. A. C. (2015). Coleção Plantar: A cultura do Jiló. Brasília, DF: Embrapa, 70p. Recuperado em 13, outubro, 2019, de https://www.embrapa.br/hortalicas/busca-de-publicacoe s/-/publicacao/1044077/a-cultura-do-jiló.

Pinheiro, J. B.; Pereira, R. B.; Carvalho, A. D. F.; & Aguiar, F. M. (2013). Ocorrência e manejo de nematoides na cultura do jiló e berinjela. Brasília - DF: Embrapa Hortaliças, 2013 (Circular Técnica 125). Recuperado em 13, outubro, 2019, de https://www.infoteca.cnptia. embrapa.br/bitstream/doc/960538/ 1/ct125.pdf.

Pinheiro, J. B. (2017). Nematoides em hortaliças Brasília, DF: Embrapa. 194.

Queiroz, S.N.; Collins, C.H.; Jardim, I.C.S.F. Métodos de Extração e/ou Concentração 39 de Compostos Encontrados em Fluidos Biológicos para Posterior Determinação Cromatográfica, Química Nova, v.24, n.1, p.68-76, 2001.

Rao, M. S.; Umamaheswari, R.; Priti, K.; Rajinikanth, R.; Grace, G. N.; & Kamalnath, M. (2016). Role of Biopesticides in the Management of Nematodes and Associated Diseases in Horticultural Crops, In: Plant, Soil Microbes, Springer International Publishing, Cham, 117–148. Doi: https://doi.org/10.1007/9 78-3-319-27455-3_7

Ravichandra, N. G. (2014). Horticultural Nematology. Springer India, New Delhi.

Santos, B. H. C.; Ribeiro, R. C. F.; Xavier, A. A.; Santos Neto, J. A.; & Mota, V. J. G. (2013). Controle de Meloidogyne javanica em mudas de bananeira 'prata-anã' por compostos orgânicos. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, 35 (2), 650-656. Doi: https://doi.org/10.1590/S0100-29452013000200038

Santos, H. G.; Jacomine, P. K. T.; Anjos, L. H. C.; Oliveira, V. A.; Lumbreras, J. F.; Coelho, M. R.; Almeida, J. A.; Araujo Filho, J. C.; Oliveira, J. B.; & Cunha, T. J. F. (2018). Sistema Brasileiro de Classificação de Solos (SiBCS). Rio de Janeiro: Embrapa Solos. 407.

Silva, F. A. S, & Azevedo, C. A. V. (2016). The Assistat Software Version 7.7 and its use in the analysis of experimental data. African Journal of. Agricultural Research, 11 (39), 3733-3740.

Taylor, A. L.; & Sasser, J. N. (1978). Biology, identification and control of root-knot nematodes (Meloidogyne species). International Meloidogyne Project, 111.

Taylor, D. P.; & Netscher, C. (1974). An improved technique for preparing perineal patterns of Meloidogyne spp. Nematologica, Dakar, 20 (2), 268-269.

Vizard, A. L.; & Wallace, R. J. (1987). A simplified egg count reduction test. Australian Veterinary Journal, 64 (4), 109-111. Doi: https://doi.org/10.1111/j.1751-08 1 3.1987.tb09641.x

Downloads

Publicado

2021-12-08

Como Citar

Guimarães, N. N., Silva, R. V., Guimarães, L. N., Santos, A. S., Campos, I. C. A., & Inoue, T. Y. (2021). POTENCIAL DE EXTRATOS DE PLANTAS E MANIPUEIRA NO CONTROLE DE Meloidogyne javanica EM JILOEIRO. HOLOS, 8, 1–15. https://doi.org/10.15628/holos.2021.10311

Edição

Seção

ARTIGOS