INOVAÇÕES EM PROCESSOS DE TECNOLOGIA: UM ESTUDO DE CASO EM UMA EMPRESA DE CONTABILIDADE DA CIDADE DO NATAL/RN

Autores

  • Luana Pereira Dantas de Paula SEBRAE/CNPq
  • Miler Franco Danjour Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Bruno Campelo Medeiros Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
  • Miguel Eduardo Moreno Añez Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2015.3200

Palavras-chave:

Inovação, Inovação em processos, Escritório de Contabilidade

Resumo

O presente estudo tem como objetivo geral analisar os benefícios das inovações em processos, através do uso do sistema de informação e da tecnologia da informação. Quanto aos procedimentos metodológicos, foi realizado um estudo de caso único, em uma empresa de contabilidade, através de estudo qualitativo, por meio da análise de conteúdo, e quantitativo, com estatística descritiva. Para a obtenção dos dados, foi utilizado o questionário fechado, denominado de radar da inovação, baseado em Bachmann e Destefani (2008) e uma entrevista semiestruturada, tendo, como base, o estudo de Rezende (1999). Os resultados encontrados estão de acordo com a literatura existente, quantificando um número significativo de benefícios que a inovação de processos, através dos sistemas de informação e da tecnologia da informação, traz para uma organização. Além disso, os resultados demonstram que a empresa, objeto de estudo, apresenta um alto grau de inovação em processos, medida através do radar da inovação e este destaque é resultado do número de benefícios que são alcançados através da tecnologia da informação. Logo, a necessidade das empresas contábeis inovarem em processos é de suma importância para o crescimento e a sustentabilidade das empresas. As mudanças estão acontecendo de uma maneira rápida, sendo necessário que as organizações acompanhem este cenário e se adaptem a esta realidade, realizando inovações, principalmente nos processos das empresas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Luana Pereira Dantas de Paula, SEBRAE/CNPq

Bolsista de Extensão Nível SB – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE/CNPq)

Miler Franco Danjour, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Doutorando em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN).

Bruno Campelo Medeiros, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Doutorando em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN).

Miguel Eduardo Moreno Añez, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Professor Titular do Programa de Pós-graduação em Administração (PPGA-UFRN)

Referências

ANDRADE, A. C. et al. Políticas de segurança em sistemas de informação contábil: um estudo em cooperativas de crédito do estado de Minas Gerais. Revista Contemporânea de Contabilidade – Florianópolis, v.4 n.7, 125-143, jan-jun. 2007.

BACHMANN, D. L. E DESTEFANI, J. H. Metodologia para estimar o grau das inovações nas MPE: cultura do empreendedorismo e inovação. Curitiba: SEBRAE, 2008.

BEUREN, I. M. Evolução histórica da contabilidade de custos. Contabilidade Vista e Revista – Belo Horizonte, v. 5, n. 1, 61-66, fev. 1993.

BORGES, R. D. O. Tecnologia e Sistemas de Informação e Suas Influências na Gestão. IX SEGEC 2012 – Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia. 2012.

BURREL, G.; MORGAN, G. Sociological paradigms and organisational analysis: elements of the sociology of corporate life. Vermont: Ashgate, 1979.

BYRD, T. A.; TURNER, D. E. Measuring the flexibility of information technology infrastructure: exploratory analysis of a construct. Journal of Management Information Systems - Saddle River, v. 17, n.1, 167-208, jan-dez. 2000.

CONSELHO FEDERAL DE CONABILIDADE (CFC). Pesquisa perfil do profissional da contabilidade 2012/13. (2013). Disponível em: < http://portalcfc.org.br/wordpress/wp-content/uploads/2013/12/livro_perfil_2013_web2.pdf>. Acesso em: 09 set. 2014.

CORREIA, F. D. O sistema de informação para a contabilidade. [2013]. Disponível em: <http://www.webartigos.com/artigos/o-sistema-de-informacao-para-a-contabilidade/68718/>. Acesso em: 12 out. 2014.

FLICK. U. Introdução à pesquisa qualitativa. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

GRZESZEZESZYN, G. Contabilidade gerencial estratégica: conceito e caracterização. Revista Capital Científico – Guarapuava, v. 3, n.1, 09-27, jan-dez. 2005.

HENDERSON, J. C.; VENKATRAMAN, N. Strategic alignment: leveraging information technology for transforming organizations. IBM Systems Journal – New York, v. 32 n.1, 111-142, jan-dez. 1993.

KIRCHMER, M. Management of Process Excellence. In: VOM BROCKE, J.; ROSEMANN, M Org.). Handbook on business process management 2: strategic alignment, governance, people and culture. New York: Springer, 2010, p. 39-56.

LAUDON, K. C.; LAUDON, J. P. Sistemas de informação gerenciais: administrando a empresa digital. 5. ed. São Paulo: Prentice Hall, 2004.

LEITE, F. T. Metodologia científica: métodos e técnicas de pesquisa. 2. ed. Aparecida, SP: Idéias & Letras, 2008.

LONGANEZI, T. Os sistemas de gestão da inovação e a capacidade inovadora das empresas. 2008. Tese (Doutorado) – Curso de Engenharia Química, Escola de Química da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

MARION, J. C. A Profissão Contábil no Brasil. Disponível em: <http://fesppr.br/~teoguenes/artigos/profissao_contabil_no_brasil.pdf >. Acesso em: 22 set. 2014.

MENDONÇA, C. M. C. et al. Governança de tecnologia da informação: um estudo do processo decisório em organizações públicas e privadas. Revista de Administração Pública (RAP) – Rio de Janeiro, v. 47, n. 2, 443-468, mar-abr. 2013.

MICHAEL, M. H. Metodologia e pesquisa científica em ciências sociais. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

OCDE. Manual de Oslo: diretrizes para coleta e interpretação de dados sobre inovação. 3. ed. Rio de Janeiro: FINEP, 2007.

PADOVEZE, C. L. Sistemas de informações contábeis: fundamentos e análise. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2000.

PIERRY, L. I. Inovação como diferencial competitivo no mercado globalizado. Porto Alegre: [s.n.], 2001.

REIS, A. J.; SILVA, S. L. A história da contabilidade no Brasil. Disponível em: <http://tupi.fisica.ufmg.br/michel/docs/Artigos_e_textos/Ciencias_Contabeis/historia%20da%20contabilidade%20no%20Brasil.pdf > Acesso em: 22 set. 2014.

REZENDE, D. A. Engenharia de Software e Sistemas de Informação. 3. ed. Rio de Janeiro. Brasport, 2005.

REZENDE, D. A., ABREU, A. F., Tecnologia da Informação aplicada a sistemas de informação empresariais: o papel estratégico da informação e dos sistemas de informação nas empresas. São Paulo: Atlas, 2000.

SANTOS, M. C. D. Fundamentos do sistema de informação. [2012]. Disponível em: <http://www.profdamasco.site.br.com/SlidesFundamentosSI.pdf>. Acesso em: 22 set. 2014.

SCHOLTISSEK. S. Excelência em Inovação: como criar mercados promissores nas áreas energéticas e de recursos naturais. Rio de Janeiro: Elsevier, 1959.

SOUZA, G. L. Gestão da difusão de inovações no mercado em micro e pequenas empresas brasileiras: estudo de uma vencedora do prêmio Finep de inovação. 144 f. Dissertação (Mestrado em Administração) – Núcleo de Pós-graduação em Administração da Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2011.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

ZWIRTES, A.; ALVES, T. W. Os Impactos Causados pela Inovação Tecnológica em Escritórios de Contabilidade do Rio Grande do Sul: uma Análise Fatorial. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade – Brasília, v. 8, n.1, 39-53, jan-mar. 2014.

Downloads

Publicado

2015-12-11

Como Citar

Dantas de Paula, L. P., Danjour, M. F., Medeiros, B. C., & Añez, M. E. M. (2015). INOVAÇÕES EM PROCESSOS DE TECNOLOGIA: UM ESTUDO DE CASO EM UMA EMPRESA DE CONTABILIDADE DA CIDADE DO NATAL/RN. HOLOS, 6, 196–209. https://doi.org/10.15628/holos.2015.3200

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)