FORMANDO FORMADORES: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM REDE NA ÁREA DE ENSINO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/rbept.2020.8520

Resumo

O Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT) representa uma oportunidade de reavaliar o Ensino em EPT. Assim, objetiva-se problematizar esta formação, a partir de uma abordagem qualitativa e por procedimento técnico bibliográfico, a partir: a) da formação dos formadores em EPT, por meio de provocações epistemológicas, antropológicas e filosóficas; b) da formação dos formadores no ProfEPT; c) da identidade e dos desafios no ProfEPT. Entende-se a partir destas problematizações que precisamos retomar o sentido do trabalho como princípio educativo, primando pela ação docente como condição da constituição da cidadania ativa, já que a missão em EPT é a formação omnilateral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Sara Castaman, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Sertão


Graduada em Psicologia pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (2003), graduada em Pedagogia pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci (2009), mestre em Educação Nas Ciências pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (2006) e doutora em Educação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (2011). Atualmente atuo como professora no Instituto Federal do Rio Grande do Sul e estou como docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica - ProfEPT. Sou líder do Grupo de Pesquisa Políticas Públicas e Formação de Professores para a Educação Básica e Profissional.

Referências

AGUIAR, Luiz Edmundo Vargas de; PACHECO, Eliezer Moreira. Os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia como política pública. In: ANJOS, Malyta Brandão dos; RÔSAS, Giselle. As políticas públicas e o papel social dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia. Natal: IFRN, 2017.

ANASTASIOU, Léa das Graças Camargo; ALVES, Leonir Pessate. Processos de ensinagem na universidade. Pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. 3. ed. Joinville: Univille, 2007.

ANTUNES, Ricardo. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a qualificação e a negação do trabalho. São Paulo: Boitempo, 1999.

ARENDT, Hannah. A Condição Humana. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

ASSMANN, Hugo. Reencantar a Educação. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 1998.

BACON, Francis. Novum Organum ou Verdadeiras Indicações acerca da Interpretação da Natureza. São Paulo: Abril Cultural, 1973.

BARROS, Elionora Cavalcanti de; VALENTIM, Márcia Cristina; MELO, Maria Amélia Aragão. O debate sobre o mestrado profissional na Capes: trajetória e definições. RBPG. 2005; 2:124-38.

BRASIL. Resolução do Conselho Superior nº 161, de 16 de setembro de 2016. Criar o Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica e Aprovar sem Regulamento Interno. Disponível em < http://profept.ifes.edu.br/images/stories/ProfEPT/Turma2017/ Acesso em: 27 maio 2018.

BURGUETE, Maria da Conceição. História e Filosofia das Ciências. Lisboa: Instituto Piaget, 2004.

CHALMERS, Alan. A Fabricação da Ciência. São Paulo: UNESP, 1994.

___. O que é ciência, afinal? São Paulo: Brasiliense, 1995.

CHEVALLARD, Yves. La transposición didáctica: del saber sabio al saber enseñado. Buenos Aires: Aique, 1991.

COMTE, Auguste. Cours de philosophie positive. Première et deuxième leçons. Une édition électronique réalisée à partir du livre d’Auguste Comte, Cours de philosophie positive (1830-1842). Paris: Librairie Larousse, 1936.

DESCARTES, René. Discurso do Método. Descartes – Vida e Obra, Rio de Janeiro, Nova Cultural, 1996.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

____. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise (orgs.). Ensino médio integrado: concepção e contradições. São Paulo: Cortez, 2005.

FRIGOTTO, Gaudêncio. A polissemia da categoria trabalho e a batalha das ideias nas sociedades de classe. Revista Brasileira de Educação. v. 14, n. 40, p. 168-194, jan./abr. 2009.

GRAMSCI, Antonio. Concepção dialética da história. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

____. Cadernos do cárcere. V. 1: Introdução ao estudo da filosofia. A filosofia de Benedetto Croce. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1999.

HEGEL, Georg Wilhelm Friedrich. Fenomenologia do Espírito. Abril, Col. Os Pensadores, XXX, 1974,

KUHN, Thomas. A estrutura das revoluções científicas. 3 ed. São Paulo: Perspectiva, 2000.

MARX, Karl. O capital. 7. ed. São Paulo: Difel, 1982.

MOLL, Jaqueline. Educação profissional e tecnológica no Brasil contemporâneo: desafios, tensões e possibilidades. Porto Alegre: Artmed, 2010.

MORIN, Edgar; FREITAS, Lima de; NICOLESCU, Basarab. Carta da Transdisciplinaridade. Portugal, Convento da Arrábida, 6 de novembro de 1994.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 12 ed. São Paulo: Cortez; Brasília: DF: UNESCO, 2007a.

____ . Introdução ao pensamento complexo. 3. ed. Porto Alegre: Sulina, 2007b.

____. Ciência Com Consciência. São Paulo: Bertrand Brasil, 2014.

MOURA, Dante Henrique. Trabalho e Formação Docente na Educação Profissional. 1ª Edição. Coleção Formação Pedagógica, V. III. Curitiba: IFPR/EAD, 2014.

NÓVOA, António Sampaio da. Profissão professor: Existe futuro para essa profissão? Congresso Internacional de Educação. Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Salão de Atos. São Leopoldo, RS, 2011.

OLIVEIRA, Francisco de. Crítica à razão dualista/ O ornitorrinco. São Paulo: Boitempo, 2003.

OLIVEIRA, Francisco de; RIZEK, Cibele Saliba. (orgs.). A era da indeterminação. São Paulo: Boitempo, 2007, p. 15-45.

POPPER, Karl. A lógica da pesquisa Científica. São Paulo: Editora Cultrix, 1972.

SANTOS, Boaventura de Souza. Um discurso sobre as ciências 5. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

SAVIANI, Demerval. Sobre a concepção de politecnia. Rio de Janeiro: Fiocruz, 1989.

_____. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista Brasileira de Educação. v. 12, n. 34, p. 152-180, jan./abr. 2007.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

Downloads

Publicado

29/02/2020

Como Citar

CASTAMAN, Ana Sara; RODRIGUES, Ricardo Antonio. FORMANDO FORMADORES: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM REDE NA ÁREA DE ENSINO. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S. l.], v. 1, n. 18, p. e8520, 2020. DOI: 10.15628/rbept.2020.8520. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/8520. Acesso em: 27 maio. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS