AVALIAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DO RESÍDUO DA MANGA (Mangifera indica L) PARA A PRODUÇÃO DE BRIQUETES

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2021.9919

Palavras-chave:

Briquetes, Biocombustível sólido, Biomassa, Manga

Resumo

   Muitas pesquisas têm sido realizadas no intuito de incentivar o uso de energias renováveis, bem como à utilização de biocombustíveis. A dependência acerca de fontes não renováveis de energia, como é o caso dos combustíveis fósseis – gás natural, petróleo, carvão – têm gerado muitas preocupações nos últimos anos. Diante dessa perspectiva, o presente trabalho visou à produção de um combustível sólido sustentável – briquete – a partir de uma biomassa com grande disponibilidade no nordeste brasileiro, a manga. É importante salientar que apesar dessa fruta ser altamente consumida nos setores alimentícios e na culinária, a mesma não é totalmente aproveitada, possuindo partes que quase sempre não são utilizadas, sendo o endocarpo, o mais correspondente a isso. A matéria-prima passou pelos seguintes processos: secagem, retirada da amêndoa, trituração, caracterização e compactação. O processo de compactação da biomassa estudada foi à briquetagem, em que foi utilizada uma pressão de aproximadamente 7,5 toneladas na prensa hidráulica Marcon MPH-15. Os parâmetros analisados para a caracterização da matéria-prima foram: umidade (U), matérias voláteis (MV), cinzas (C), carbono fixo (CF) e potencial calorífico superior (PCS). As médias encontradas para as propriedades mencionadas com relação à caracterização da biomassa são as que seguem: 10,00% para o U, 87,30% para o MV, 1,78% para o C, 12,70% para o CF e 4078,39 kcal/kg para PCS. Já o valor obtido para a D foi de 0,87 g/cm3 e 4081,28 kcal/kg para a média do PCS após a produção dos briquetes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Tassio Lessa do Nascimento, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte

Possui graduação em Licenciatura em Química pela Universidade Federal do Ceará (2005), graduação em Química/Bacharelado - Habilitação em Química Industrial pela Universidade Federal do Ceará (2012) e mestrado em Química Inorgânica pela Universidade Federal do Ceará (2010). Doutorando em Biotecnologia  na Renorbio/UFRN. Atualmente é professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte. Tem experiência na área de ensino da Química e em Química dos Biocombustíveis.

Dayane Neres Veloso, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte

Técnica em Biocombustíveis pelo IFRN- campus Apodi e estudante de Licenciatura em Química  do IFRN- campus Apodi. Atuou como bolsista de Iniciação Científica e possui experiência em biodiesel e produção de briquetes.

Eike Ezequiel de Brito Fernandes, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte.

Técnico em Biocombustíveis pelo IFRN- campus Apodi e estudante de Medicina pela Universidade Federal de Pelotas (UFPEL). Atuou como bolsista de Iniciação Científica PIBIC/EM e possui experiência na produção de briquetes.

Arabela Tayara de Melo, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte.

Técnica em Biocombustível pelo IFRN- campus Apodi

Luciana Medeiros Bertini, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte.

Possui graduação em Química Licenciatura Plena pela Universidade Estadual do Ceará (2004), mestrado em Química Orgânica pela Universidade Federal do Ceará (2009) e doutorado em Química pela Universidade Federal do Ceará (2013). Atualmente é professora do quadro efetivo de Professores de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal do Rio Grande do Norte - Campus Apodi e do Programa de Pós graduação em Ensino - POSENSINO (UERN/UFERSA/IFRN). Atua como orientadora  do Programa Residência Pedagógica no subprojeto Química/Apodi. Avaliadora Institucional do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) em atos de credenciamento presencial. Líder do grupo de pesquisa NUPEQ (Núcleo de Pesquisa em Educação e Química). Sua experiência na pesquisa é desenvolver projetos nas áreas de Ensino em Química, Química dos Produtos Naturais e Biocombustíveis.

Maria Alexsandra Sousa Rios, UFC - Universidade Federal do Ceará

Possui graduação (2001) e mestrado (2004) em Engenharia Química e doutorado (2008) em Química Inorgânica pela Universidade Federal do Ceará. Atualmente é Professora Adjunto, classe C, Nível 2 da Universidade Federal do Ceará - Departamento de Engenharia Mecânica. Foi coordenadora do curso de Engenharia Mecânica - CT/Fortaleza no interstício março/2019 a março/2021. Atua no programa de pós-graduação em Emgenharia Mecânica. Em pesquisa tem atuado nos temas: Produção e caracterização de biocombustíveis - biodiesel e briquetes; Derivatização de constituintes do LCC (cardanol, ácido anacárdico e cardóis); Síntese e caracterização de aditivos multifuncionais; Aproveitamento integrado da biomassa; Caracterização de biomassa sólida; Estudo da estabilidade térmica e oxidativa de sistemas aditivo/biocombustíveis e aditivo/lubrificantes; Desenvolvimento de equipamentos em escala de bancada; Análise Exergética de processos de produção de biodiesel; Análise térmica; Energias renováveis; Produção Mais Limpa e Atuação responsável, com ênfase em Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente e Tecnologia Limpa.

 

Referências

ARAÚJO, Jose Lincoln Pinheiro; CORREIA, Rebert Coelho; LIMA, Joao Ricardo Ferreira de. Mercado. In: MOUCO, Maria Aparecida do Carmo (Ed.). Cultivo da mangueira. 3. ed. Embrapa, 2015.

CHAVES, Antonio M. Brito et al. Características energéticas da madeira e carvão vegetal de clones de eucalyptus spp. Enciclopédia Biosfera, Goiânia, v. 9, n. 17, p.533-542, 01 dez. 2013.

COELHO, Emanuela Monteiro; VIANA, Arão Cardoso; AZEVÊDO, Luciana Cavalcanti. Prospecção tecnológica para o aproveitamento de resíduos industriais, com foco na indústria de processamento de manga. Cadernos de Prospecção, [s.l.], v. 7, n. 4, p.550-560, 30 dez. 2014. Universidade Federal da Bahia. http://dx.doi.org/10.9771/s.cprosp.2014.007.056.

DANTAS, Arícia Pessoa; SANTOS, Raisa Rodrigues dos; SOUZA, Samir Cristino de. O briquete como combustível alternativo para a produção de energia. In: III CONGRESSO BRASILEIRO DE GESTÃO AMBIENTAL, 3., 2012, Goiânia. Anais... . Goiânia: Ibeas, 2012. p. 1 - 5.

DIAS, J. M. C. et al. Produção de briquetes e péletes a partir de resíduos agrícolas agroindustriais e florestais. EMBRAPA – AGORENERGIA. Brasília, DF: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, 2012.

DOMINGOS, Carmem Aparecida et al. Biodiesel – proposta de um combustível alternativo. Revista Brasileira de Gestão e Engenharia, São Gotardo, v. 5, n. 9, p.134-178, jan. 2012.

DONADON, Frederico Andreis Beneli; SANTOS, David Ferreira Lopes. A relevância da eco-inovação para resíduos sólidos na agroindústria da fruticultura. Revista Gestão & Tecnologia, [s.l.], v. 18, n. 33, p.225-246, 14 fev. 2018.

EMBRAPA (Brasil). Embrapa: mandioca e fruticultura. Disponível em: <http://www.cnpmf.embrapa.br/Base_de_Dados/index_pdf/dados/brasil/manga/b1_manga.pd f>. Acesso em: 11 abr. 2019.

EMBRAPA. Possibilidades de uso da biomassa para produção de biocombustíveis na Biotech 2012. Disponível em: <https://www.embrapa.br/gado-de-corte/busca-de noticias/-/noticia/1485487/possibilidades-de-uso-da-biomassa-para-producao-de biocombustiveis-na- biotech-2012>. Acesso em: 02 abr. 2019.

EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA (Brasil). Balanço Energético Nacional 2018. Disponível em: <http://www.epe.gov.br/pt/publicacoes-dados-abertos/publicacoes/balanco- energetico-nacional-2018>. Acesso em: 02 abr. 2019.

FARIA, Wigor Souza et al. Transformação dos resíduos lignocelulósicos da cafeicultura em pellets para a geração de energia térmica. Coffee Science, Lavras, v. 11, n. 1, p.137- 147, mar. 2016.

FERNANDES, Lara J. et al. Caracterização do resíduo industrial casca de arroz com vistas a sua utilização como biomassa. In: 6° FÓRUM INTERNACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS, 6., 2015, São José dos Campos, 2015. p. 1 - 9.

FLORÊNCIO, Isanna Menezes et al. Farinha do caroço da manga como ingrediente na elaboração de produtos de panificação. In: ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA/UEPB, 2012, Campina Grande. [s.l.], 2012. p. 1 - 10.

GARBIN, Rafael Borne; HENKES, Jairo Afonso. A sustentabilidade na produção de biocombustíveis de aviação no brasil. Revista Gestão & Sustentabilidade Ambiental, [s.l.],v. 7, n. 2, p.67-104, 27 abr. 2018. Universidade do Sul de Santa Catarina - UNISUL. http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v7e2201867-104.

HANSTED, A. L. S. et al. Caracterização Físico-Química da Biomassa de Leucaena leucocephala para Produção de Combustível Sólido. Revista Virtual Química, [s.l.], v. 20, n. 20, p.1-12, 09 jul. 2016.

LIPPEL. Briquetagem e Peletização.Disponível em:<http://www.lippel.com.br/br/briquetagem-e-paletizacao.html?#.VXdTps9Viko%3E>. Acesso em: 10 mai. 2019.

NAKASHIMA, Gabriela Tami et al. Aproveitamento de resíduos vegetais para a produção de briquetes. Revista Brasileira de Ciências Ambientais, [s.l.], p.22-29, dez. 2014.

OSHIRO, Thaís Liemi. Produção e caracterização de briquetes produzidos com resíduos lignocelulósicos. 2016. 78 f. Monografia (Especialização) - Curso de Engenharia Ambiental, Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Londrina, Londrina, 2016.

PADILLA, E. R. D. et al. Produção e Caracterização Físico-Mecânica de Briquetes de Fibra de Coco e Palha de Cana-de-Açúcar. Revista Virtual de Química, Montería, v. 20, n. 20, p.1-13, 22 ago. 2016.

PASSOS, Bruna Mariá dos et al. Características do consumo residencial de lenha e carvão vegetal. Floresta, [s.l.], v. 46, n. 1, p.21-28, 31 mar. 2016. Universidade Federal do Paraná. http://dx.doi.org/10.5380/rf.v46i1.39714.

PETRICOSKI, Silvia Maccari. Briquetes produzidos com mistura de podas urbanas, glicerina e resíduos de processamento de mandioca. 2017. 83 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Engenharia de Energia na Agricultura, Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, 2017.

PETRÓLEO. Os 10 principais países produtores de petróleo. Disponível em: <https://www.opetroleo.com.br/os-10-principais-paises-produtores-de-petroleo/>. Acesso em: 11 abr. 2019.

PONTE, Marcelo Rodrigues. Blendas de bagaço de cana-de-açúcar: caracterização das propriedades e investigação da viabilidade técnica. 2017. 68 f. Monografia (Especialização) - Curso de Engenharia de Energias, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira, Acarape, 2017.

SEBRAE (Brasil). Como montar uma fábrica de briquetes. Disponível em:

<http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/ideias/como-montar-uma-fabrica-de- briquetes,39887a51b9105410VgnVCM1000003b74010aRCRD>. Acesso em: 02 abr. 2019.

SILVA, Diego Aleixo da et al. Caracterização da biomassa para a briquetagem. Floresta, Curitiba, v. 45, n. 4, p.713-722, set. 2015.

SILVA, Jose Wilton Fonseca da; CARNEIRO, Roberto Antônio Fortuna; LOPES, Jerisnaldo Matos. Da biomassa residual ao briquete: viabilidade técnica para produção de briquetes na microrregião de Dourados-MS. Revista Brasileira de Energias Renováveis, Dourados, p.624-646, 2017.

SIMIONI, Flávio José et al. Evolução e concentração da produção de lenha e carvão vegetal de silvicultura no Brasil. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 27, n. 2, p.731-741, jun. 2017.

SOUZA, Marina Moura de et al. Estimativa de poder calorífico e caracterização para uso energético de resíduos da colheita e do processamento de pinus taeda. Revista Floresta, Curitiba, v. 42, n. 2, p.325-334, jun. 2012.

TAVARES, Marilia Amaral de Moura Estevão; TAVARES, Sílvio Roberto de Lucena; MOREIRA, Ivan Targino. Estudo da Viabilidade da Instalação de duas Fábricas de Briquete na Região do Baixo-Açu. In: TAVARES, Silvio Roberto de Lucena (Ed.). Biocombustíveis Sólidos. Natal (RN); Brasília (DF): Embrapa; Ifrn, 2014. p. 329-374.

TAVARES, Silvio Roberto de Lucena; TAVARES, Marília Amaral de Moura Estevão. Perspectivas para a participação do Brasil no mercado internacional de pellets. Holos, [s.l.], v. 5, p.292-306, 1 out. 2015. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN). http://dx.doi.org/10.15628/holos.2015.2662.

TAVARES, S. R. L.; SANTOS, T. e. Uso de diferentes fontes de biomassa vegetal para a produção de biocombustíveis sólidos. Holos, [s.l.], v. 5, n. 29, p.19-27, dez. 2013. Disponível em: <http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/article/view/1850/723>. Acesso em: 11 abr. 2019.

VIEIRA, Ana Carla. Caracterização da biomassa proveniente de resíduos agrícolas. 2012. 56 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Energia na Agricultura, Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas, Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, 2012.

VIEIRA, Ana Carla et al. Caracterização da casca de arroz para geração de energia. Revista Varia Scientia Agrárias, [s.l.], v. 3, n. 1, p.51-57, jul. 2013.

ZERBINATTI, Oberdan Everton et al. Briquetagem de resíduos de cafeeiro conduzido no sistema safra zero. Semina: Ciências Agrárias, [s.l.], v. 35, n. 3, p.1143-1152, 23 jun. 2014. Universidade Estadual de Londrina. http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2014v35n3p1143.

Downloads

Publicado

30/09/2021

Como Citar

Nascimento, T. L. do, Veloso, D. N., Fernandes, E. E. de B., Melo, A. T. de, Bertini, L. M., & Rios, M. A. S. (2021). AVALIAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DO RESÍDUO DA MANGA (Mangifera indica L) PARA A PRODUÇÃO DE BRIQUETES. HOLOS, 5, 1–16. https://doi.org/10.15628/holos.2021.9919

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)