A THE RELATIONSHIP OF EDUCATION EXPENDITURE AND ITS REFLECTION IN THE MUNICIPAL DEVELOPMENT INDEX IN THE EDUCATION DIMENSION, IN THE CITIES OF ZONA DA MATA, MINAS GERAIS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2021.8497

Palavras-chave:

Education, Local Development, Public Investment.

Resumo

The article sought to shed light on the importance of education in the development of society. However, social indicators indicated unfavorable situations, with the Human Development Index, which is divided into three dimensions (longevity, income and education), its worse performance in education, a context aggravated by the socioeconomic differences perceived in the municipalities of the Zona da Mata. Secondary data on municipal collection and education expenditures were collected from the Minas Gerais Social Responsibility Index on the population at the Brazilian Institute of Geography and Statistics and on the municipal development indexes collected from the Atlas of Human Development of the municipalities, prepared in partnership with the United Nations Development Program, the Institute of Applied Economic Research and the João Pinheiro Foundation. The result was somewhat distressing, since the calculations indicated that there was no correlation between spending on education and elevation of the index. However, the outcome of the research corroborates other studies, which indicate that several factors need to be evaluated in order to obtain an outcome that accurately portrays this reality.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Bruno Silva Olher, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais

Doutorando em Economia Doméstica – Universidade Federal de Viçosa  (UFV)

Mestre em Administração Pública - Universidade Federal de Viçosa (UFV)

Bacharel em Administração;

Especialista em Gestão Estratégica de Operações, Logística e Finanças;

Especialista em Educação Empreendedora.

Professor – Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais – campus Rio Pomba

Maria de Lourdes Mattos Barreto, Universidade Federal de Viçosa

Possui graduação em Economia Doméstica pela Universidade Federal de Viçosa (1986), mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (1996) e doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2001). Atualmente é professora Associada IV (DR) da Universidade Federal de Viçosa. Tem experiência na área de Economia Doméstica, com ênfase na Área de Família e Desenvolvimento Humano, atuando principalmente nos seguintes temas: Políticas Públicas, Programas e Projetos Sociais para a Infância; Políticas de Proteção à Infância; Construção do Conhecimento Social envolvendo temáticas pertinentes à Economia Doméstica tendo crianças e adolescentes como fontes privilegiadas da pesquisa. Educação Infantil com ênfase nas áreas de desenvolvimento da criança, epistemologia genética, avaliação do desenvolvimento, linguagem matemática, formação de professor.

Gustavo Bastos Braga, Universidade Federal de Viçosa

Possui graduação em Administração pela Universidade Presidente Antônio Carlos (2008), Pós graduado em Administração Estratégica pela Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde (2009), Extensão em EAD Docência pela Fundação Getúlio Vargas (2009) e MBA em Logística pela Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde (2010), Mestre em Administração pela Universidade Federal de Viçosa (2013), Doutor em Extensão Rural pela Universidade Federal de Viçosa, com período sanduíche na Universidade do Minho, Portugal. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal de Viçosa.

Maria das Dores Saraiva de Loreto, Universidade Federal de Viçosa

Possui graduação em Economia Doméstica e em Ciências Econômicas, bem como Mestrado e Doutorado em Economia Rural, pela Universidade Federal de Viçosa, além de Pós-doutorado em Família e Meio Ambiente pela University of Guelph-Canadá. Foi admitida na Universidade Federal de Viçosa em 1991, sendo enquadrada atualmente como Professora Titular do Deptº de Economia Doméstica (DED). Atuou, durante cinco anos, como Pesquisadora na Empresa Capixaba de Pesquisa Agropecuária (EMCAPA-ES) e, por um período de sete anos, como docente do Instituto Universitário de Tecnologia de los Llanos-Venezuela. É Líder do Grupo de Pesquisa "Famílias, Políticas Públicas, Desenvolvimento Humano e Social" e Bolsista Pesquisador Mineiro da FAPEMIG. É membro da Comissão Coordenadora do Programa de Pós-graduação em Economia Doméstica. Possui experiência nas áreas de Economia Familiar, Teoria Econômica e Políticas Públicas, com atuação nas seguintes linhas de pesquisa: Estudos e Avaliação de Políticas Públicas, Programas e Projetos; Família, Redes Sociais e Qualidade de Vida; Relações de Gênero, Conflitos e Violência; Trabalho, Consumo e Desenvolvimento; Meio Ambiente e Sustentabilidade.

Maria Luz d`Alma Reis Olher, Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais

Técnica em Enfermagem pela Universidade Federal de Minas Gerais (2004) com experiência hospitalar e ambulatorial, graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Presidente Antônio Carlos (2009) com experiência na docência (ensino fundamental e médio), aperfeiçoamento em Educação Ambiental pela Universidade Federal de São João del Rei (2009), especialista (MBA) em Gestão Ambiental e Desenvolvimento Sustentável pela Faculdade Internacional de Curitiba - FACINTER (2011), Mestre em Ciência e Tecnologia de Alimentos pelo Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais, Campus Rio Pomba. É funcionária pública federal atuando como Técnica em Enfermagem no Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais - Campus Rio Pomba.

Referências

ABRUCIO, F. L. A dinâmica federativa da educação brasileira: diagnóstico e propostas de aperfeiçoamento. Educação e federalismo no Brasil: combater as desigualdades, garantir a diversidade. Brasília: UNESCO, p. 39-70, 2010

BARROS, R. P. de; MENDONÇA, R. Investimentos em Educação e Desenvolvimento Económico, Texto para Discussão N.º 525, Rio de Janeiro: IPEA, 1997.

BARROS, R. P.; HENRIQUES, R.; MENDONCA, R. S. Education and equitable economic development. Economia (Lisboa), v. 1, n.1, p. 111-144, 2000.

BONILLA CÁRDENAS, S. Educación y crecimiento económico entre 1975 y 2005. Una aplicación del modelo de datos del panel dinámico de Arellano y Bond. Revista Sociedad y Economía, n. 25, 2013.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil - Col. Saraiva de Legislação. 53. ed. São Paulo: Saraiva, 2016

CASTRO, J. A. de. Financiamento da educação pública no Brasil: evolução dos gastos. In: OLIVEIRA, Romualdo Portela; SANTANA, Wagner (Org.). Educação e federalismo no Brasil: combater as desigualdades, garantir a diversidade. Brasília: UNESCO, 2010.

FÍGOLI, M. G. B. Evolução da educação no Brasil: uma análise das taxas entre 1970 e 2000 segundo o grau da última série concluída. Revista Brasileira de Estudos de População, São Paulo, v. 23, n. 1, p. 129-150, jan./jun. 2006.

HANUSHEK, E. A. (1997). The Productivity Collapse in Schools. In FOWLER JR, William J. (ed.), Developments in School Finance. Washington, DC: National Center for Educational Statistics, U.S. Department of Education.

HEIDEMANN, F.G. (2014). Do Sonho do progresso às políticas de desenvolvimento. In: HEIDEMANN, F.G; SALM, J. F. Políticas Públicas e Desenvolvimento: bases epistemológicas e modelos de análises. 3ª ed. Brasilia: Editora UnB.

HERSEY, P.; BLANCHARD, K. (2007). Management of organizational behavior. 5th ed. Englewood Cliffs, NJ: Prentice-Hall.

LANGONI, C. (1973). Distribuição de Renda e Desenvolvimento Econômico. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura.

LEVIN, H. M.; KELLEY, C. (1994). Can education do it alone?. Economics of Education Review, v. 13, n. 2, p. 97-108.

MENEZES-FILHO, N. (2001). Educação e desigualdade. In: MENEZES-FI- LHO, N. A.; LISBOA, M. (Eds.). Microeconomia e sociedade. Rio de Janeiro: Contracapa.

PINTO, D. G.; COSTA, M. A.; MARQUES, M. L. de A. (2013). O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal Brasileiro. Brasília: PNUD, Ipea, FJP.

SOARES, J. F.; MAROTTA, L. (2009). Desigualdades no sistema de ensino fundamental brasileiro. In: VELOSO, Fernando et al. (Ed.). Educação básica no Brasil: construindo o país do futuro. Rio de Janeiro: Campus-Elsevier.

VELOSO, F. (2011). A evolução recente e propostas para a melhoria da educação no Brasil: a nova agenda social. Rio de Janeiro: LTC, p. 215-253.

ZOGHBI, A. C. P.; MATOS, E. H. C.; ROCHA, F. F.; ARVATE, P. R. (1999). Mensurando o Desempenho e a Eficiência dos Gastos Estaduais em Educação Fundamental e Média. Estudos Econômicos, São Paulo, v. 39, n. 4, p. 785-809, out./dez.

Downloads

Publicado

30/09/2021

Como Citar

Olher, B. S., Barreto, M. de L. M., Braga, G. B., de Loreto, M. das D. S., & Olher, M. L. d`Alma R. (2021). A THE RELATIONSHIP OF EDUCATION EXPENDITURE AND ITS REFLECTION IN THE MUNICIPAL DEVELOPMENT INDEX IN THE EDUCATION DIMENSION, IN THE CITIES OF ZONA DA MATA, MINAS GERAIS. HOLOS, 6, 1–17. https://doi.org/10.15628/holos.2021.8497

Edição

Seção

ARTIGOS