GAMIFICATION E A WEB 2.0: planejando processo ensino-aprendizagem

Washington Sales do Monte, Marcelo Martins Barreto, Alexsandra Bezerra da Rocha

Resumo


Este trabalho tem a finalidade de apresentar estratégias de utilização de plataforma digital para engajar e dinamizar o processo de ensino. Compreendo assim o conceito da gamificação como um processo que pode ser desenvolvido no ensino-aprendizagem, alinhando os conceitos Web 2.0. Desde o seu aparecimento a Internet (Web), a gamificação tem se apresentado como uma poderosa ferramenta que pode ser utilizada em vários contextos, inclusive na educação, com suas interfaces interativas e dinâmicas. A gamificação do inglês gamification um é conceito que reflete: engajamento, jogabilidade, sistemas de recompensas e ensinos colaborativos. A proposta é apresentar uma metodologia baseada em 3 etapas: A Etapa 01 corresponde à parte de planejamento onde professor pode organizar, a partir de vários pontos: textos, situação problema, a temática de uma aula. A Etapa 02, momento da interação do professor com a plataforma Socrative, criação dos questionários. Etapa 03, momento da aula, onde o professor disponibiliza o acesso por meio de código, de forma que os alunos tenham a possibilidade de acessar os quiz e estudar de modo colaborativo (equipes de estudos) e individual, assim, tendo condições para rever o conteúdo, estudar em casa ou no laboratório de informática da instituição de ensino ou de outro local que lhe for conveniente, por sua característica multi-plataforma: celular, tablet. O planejamento gamificado torna a aula mais inovadora e interativa, onde os alunos, passam a ser agentes ativos do processo de ensino-aprendizagem.

Palavras-chave


Educação, Tecnologia, Ensino.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRANTES, Rodrigo. A jogada: sabedoria dos jogos para jovens visionários. [s. l.]: Bestseller, 2014. 90 p.

ADOLPHO, Conrado. Google Marketing: O guia definitivo de Marketing Digital. 2. ed. São Paulo: Novatec, 2009.

ALVES, Lynn Rosalina Gama; MINHO, Marcelle Rose da Silva; DINIZ, Marcelo Vera Cruz. Gamificação: diálogos com a educação. In: FADEL, Luciane Maria et al.Gamificação na Educação. São Paulo: Pimenta Cultural, 2014. Cap. 3. p. 74-97.

AMORA. Dimmi. Professor, você está preparado para ser dono de um meio de comunicação de massa? (IN). FREIRE, Wendel (org). Tecnologia e educação: as mídias na prática docente. Rio de Janeiro: Wak, 2008.

CUNHA, Lucas Felipe da; GASPARINI, Isabela; BERKENBROCK, Carla D. M.. Investigando o uso de gamificação para aumentar o engajamento em sistemas colaborativos. In: WORKSHOP SOBRE ASPECTOS DA INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR NA WEB SOCIAL (WAIHCWS'13), 5., 2013, Manaus. Proceedings. Manaus: Ceur-ws.org, 2013. p. 28 - 33. Disponível em: . Acesso em: 03 ago. 2014.

FARDO, Marcelo Luis. A gamificação aplicada em ambientes de aprendizagem. Revista Renote: Novas Tecnologias da Educação, Caxias do Sul, v. 12, p.1-9, jul. 2013. ISSN 1679-1916 (versão on-line).

HUIZINGA, Johan. Homo ludens. 4. ed. São Paulo: Perspectiva, 2000.

LÉVY, P. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. Rio de Janeiro: Editora 34, 1993.

______. Cibercultura. (Trad. Carlos Irineu da Costa). São Paulo: Editora 34, 2009.

MAXIMIANO, Antonio Cesar Amaru. Introdução à administração. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

MCGONIGAL, Jane. A realidade em jogo: por que os games nos tornam melhores e como ele podem mudar o mundo. Rio de Janeiro: Best Seller Ltda., 2012.

SOCRATIVE. Homepage site socrative. Disponível em: . Acesso em: 03 ago. 2014.

VIANNA, Ysmar et. al. Gamification, Inc. Como reinventar empresas a partir de jogos. Rio de Janeiro: Mjv Press, 2013.

WEILLER, Thais Arrias. Game design inteligente: elementos de design de videogames, como funcionam e como utilizá-los dentro e fora de jogos. 2012. 156 f. Dissertação (Mestrado) – Curso de Comunicação, Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.




DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2017.5759



 

HOLOS IN THE WORLD