CONCEITOS DE ERGODICIDADE E AUTOCORREÇÃO APLICADOS AO FILTRO DE WIENER

Autores

  • Roberto Douglas Costa IFRN
  • Adrião Duarte Doria Neto UFRN
  • Ricardo Alexsandro de Medeiros Valentim UFRN
  • Hilário Jose Silveira Castro UFRN
  • José Wanderson Oliveira Silva UFRN

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2017.4186

Palavras-chave:

Ergodicidade, Autocorreção, Processos Estocásticos, Filtro de Wiener

Resumo

Atualmente, diferentes técnicas têm sido desenvolvidas para tratamento de sinais com o objetivo da remoção de ruídos existentes, principalmente em sinais de voz. Muitas aplicações têm sido desenvolvidas e aperfeiçoadas nas mais diversas áreas tecnológicas, como as de telecomunicações, automação, eletrônica entre outras. Problemas como o de interferência inerente de um sistema, seja ele na detecção, no processamento, na transmissão ou na recepção, tem sido motivo para o aprimoramento de técnicas de otimização. Com o objetivo de restaurar os sinais de qualquer natureza, no qual sofreram algum tipo de degradação ou distorção, foi investigado o uso de filtros de Wiener através de algoritmos implementados em “Matlab”, através de uma abordagem conceitual de teorias de processos estocásticos baseados nos princípios de ergoticidade, autocorrelação e equações de Yule-Walker.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Roberto Douglas Costa, IFRN

Departamento de Desenvolvimento de Tecnologias Educacionais - Campus EaD

Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Potiguar (2005), Especialista em Novas Tecnologias na Educação pela Escola Superior Aberta do Brasil - ESAB, Mestre em sistemas computacionais pelo programa de pós-Graduação em Ciência da Computação da UERN/UFERSA e Doutorando do programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica e Computação da UFRN. Atualmente é professor efetivo do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - IFRN, lotado no Campus EaD. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Novas Tecnologias, atuando principalmente nos seguintes temas: educação a distância, informática e aprendizagem.

Adrião Duarte Doria Neto, UFRN

DCA - DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE COMPUTACAO E AUTOMACAO-UFRN

possui graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1978), mestrado em Engenharia Elétrica pela Universidade Estadual de Campinas (1982) e doutorado em Engenharia Elétrica - Institut National Polytechnique de Toulouse (1989). Atualmente é professor titular da Universidade Federal do Rio Grande do Norte no Departamento de Engenharia de Computação e Automação, atuando no Curso de Graduação em Engenharia de Computação, no Programa de Pós Graduação de Engenharia Elétrica e de Computação assim como no Programa de Pós Graduação Ciência e Engenharia de Petróleo. Desenvolve pesquisas na área de Engenharia Elétrica e Engenharia de Computação, com ênfase em Sistemas Inteligentes, atuando principalmente nos seguintes temas: redes neurais, processamento digital de sinais e imagens, wavelets e compressão de imagens. Coordenador do Projeto Metrópole Digital e coordenador de projetos para indústria de petróleo com financiamentos da Petrobras e FINEP. Participa como membro das seguintes Sociedades Científicas: Computational Intelligence Society ? IEEE -CIS, International Neural Network Society ? INNS, Sociedade Brasileira de Automática - SBA, Sociedade Brasileira de Inteligência Computacional -SBIC.

Ricardo Alexsandro de Medeiros Valentim, UFRN

LAIS/HUOL/UFRN

Doutor em Engenharia Elétrica e de Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Professor Adjunto IV da UFRN lotado no Departamento de Engenharia Biomédica e Professor Permanente do Programa de Pós-graduação em Engenharia Elétrica e de Computação (PPgEEC/UFRN). Atua também como professor permanente no Programa de Pós-graduação em Educação, Trabalho e Inovação em Medicina e como professor colaborador no Programa de Pós-graduação em Ensino da Saúde. 

No campo da gestão atualmente é Chefe do Setor de Gestão da Pesquisa e da Inovação Tecnológica do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL) na Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), Coordenador de Tecnologia da Informação e Comunicação na Secretaria de Educação a Distância (SEDIS/UFRN). 

No âmbito da pesquisa é Coordenador do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da UFRN/HUOL/EBSERH, Editor Chefe da Revista Brasileira de Inovação Tecnológica em Saúde (R-BITS) e Membro do Comitê de Ensino, Pesquisa e Extensão (CIEPE) da UFRN. Também é consultor do Departamento de Ciência e Tecnologia - DECIT, da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos - SCTIE, do Ministério da Saúde e Membro do Grupo de Pesquisa Telemedicina, Tecnologias Educacionais e eHealth da Universidade de São Paulo - USP

Hilário Jose Silveira Castro, UFRN

PPGEEC/CT/UFRN

Experiência na área de Engenharia Elétrica, com ênfase em Telecomunicações, redes de computadores e Eletrônica. Também possui grande experiência em manutenção de computadores e criação e manutenção de redes de computadores.

José Wanderson Oliveira Silva, UFRN

PPGEM/UFRN

Graduado em Engenharia Eletrica e mestrado em Mecatrônica. Facilidade de adaptação e sempre aberto a mudanças, visando alavancar projetos e ações inovadoras para a solução de problemas apresentados nos diversos segmentos da área de Engenharia. Atuação de forma responsável cooperativa e empreendedora no desenvolvimento de atividades tecnológicas ligadas à área.

Referências

Davila, V. H. L. (2009) Introdução a séries temporais. Notas de Aula. Disponível em <http://www.ime.unicamp.br/~hlachos/MaterialSeries.pdf > Acesso em 13 nov. 2015.

Filho, S. N. (2009) Fundamentos sobre ruídos. Disponível em: <http://www.etelj.com.br/etelj/artigos/ 151280402b0bc1accfaea913d6301caf.pdf> Acesso em 13 nov. 2015.

Guimarães, D. A. (2007) TP501 – Processos Aleatórios. Notas de Aula. Disponível em <http://www.inatel.br/docentes/dayan/easyfolder/TP501/TP501_Notas_Processos_ Aleatorios.pdf> Acesso em 13 nov. 2015.

Lueg, P. (1932); “Process of silencing sound oscillations”. US Patent No. 2043416.

Muñoz, V.; Antonio, J.; Mosquera, S.; Alberto, J. (2010) Estimativa da atenuação ultrassônica em estruturas biológicas mediante a aplicação do filtro de wiener Anais da 9th Brazilian Conference on Dynamics Control and their Applications - ISSN 2178-3667, Serra Negra-SP. Disponível em <http://www.sbmac.org.br/ dincon/trabalhos/PDF/biological/68026.pdf> Acesso em 13 nov. 2015.

Oliveira, M. A. (2007) Sinais e ruídos. Disponível em: http://marcioandreyoliveira.blogspot.com.br/2007/08/sinais-e-rudos-conceitos-bsicos.html Acesso em 13 nov 2015.

Portal Action. (2015) Processos Estacionários. Disponível em: <http://www.portalaction.com.br/series-temporais/13-processos-estacionario>. Acesso em 13 nov. 2015.

Sá, J. P. M. (2001) Processamento de Sinal, Notas de Aula. Disponível em <https://web.fe.up.pt/ ~jmsa/apsi/APSI-3.PDF> Acesso em 13 nov. 2015.

Sant’anna, M. M. (2008) Sources of noise.

Sarmento, C. F.; Regis, D.; Araujo, W. (2012) Remoção Adaptativa de Ruídos em Sinais de Áudio, Anais do VII CONEPI, Palmas-TO Disponível em: <http://propi.ifto.edu.br/ocs/index.php/connepi/vii/paper/viewFile/2986/2540> Acesso em 13 nov. 2015.

Silva, M. A. G. (2009) Filtros digitais aplicados em sinais de Áudio. Dissertação de mestrado, Universidade Federal de Juiz de Fora.

Downloads

Publicado

2017-08-29

Como Citar

Costa, R. D., Doria Neto, A. D., Valentim, R. A. de M., Castro, H. J. S., & Silva, J. W. O. (2017). CONCEITOS DE ERGODICIDADE E AUTOCORREÇÃO APLICADOS AO FILTRO DE WIENER. HOLOS, 2, 137–147. https://doi.org/10.15628/holos.2017.4186

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)