HUGO BIANCHY E A FORMAÇÃO EM DANÇA NA CIDADE DE FORTALEZA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2017.2818

Palavras-chave:

formação docente, dança, Hugo Bianchy, história da arte

Resumo

Este é um estudo sobre a formação docente em dança na cidade de Fortaleza a partir da contribuição do bailarino e professor Hugo Bianchy nas décadas de 1950 e 1960. Trata-se de uma pesquisa histórica na qual utilizamos como base metodológica os conceitos da nova história cultural (NHC). Utilizamos também procedimentos da história oral pela insuficiência de fontes escritas. Deste modo, para a coleta de informações adequadas à compreensão desta pesquisa, utilizamos fontes orais, iconográficas e registros do jornal O Povo. O estudo mostra que a formação em dança na cidade de Fortaleza tem como marco a década de 1960, quando Hugo Bianchy implanta sua academia de dança. Notamos ainda que não existia uma preocupação com a formação do professor de dança, e sim, com a formação do artista bailarino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

José Albio Moreira de Sales, Universidade Estadual do Ceará - UECE

Doutor em História pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Pós-Doutorado em Ciências da Educação na Universidade do Porto, em Portugal. Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Ceará (UECE). Bacharel em Arquitetura e Urbanismo (UFC) e Licenciado em Arte e Educação (FGF). Líder do Grupo de Pesquisa Investigação em Arte, Ensino e História – IARTEH.

Jacqueline Rodrigues Peixoto, Universidade Estadual do Ceará - UECE

Doutoranda e Mestra no Programa de Pós-Graduação em Educação pela Universidade Estadual do Ceará (PPGE/UECE), com Estágio de doutoramento na Faculdade de Motricidade Humana, da Universidade de Lisboa (Portugal). Professora efetiva do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) . Graduada em Artes Cênicas (IFCE) e Pedagogia ( UECE). Membro do grupo de pesquisa IARTEH (Investigação em Ensino e História da Arte - UECE). Atriz e bailarina desde 1992. Educadora desde 2000 nas áreas de Arte, Educação e Consciência corporal com experiência na Educação Básica e no Ensino Superior (Graduação e Pós-Graduação).

Tânia Maria de Sousa França, Universidade Estadual do Ceará - UECE

Doutoranda em Educação com foco na formação de professor pela UECE, Mestra em Educação pela UECE. Especialista em Dinâmicas Grupais na Escola e na Empresa (UNIFOR) e em Arte, Educação e Tecnologias Contemporâneas (UnB), com Formação em Coordenação de Grupos Operativos (Pichon-Rivière) e em Treinamento e Desenvolvimento Pessoal e Grupal na Abordagem Gestáltica. Graduada em Serviço Social (UECE) e Pedagogia (METODISTA). Tem experiência na área de Educação e Artes, com ênfase no ensino de arte, atuando principalmente nos seguintes temas: arte, formação de professor, professor de arte, metodologia de sala de aula, didática, dinâmica de grupo, pedagogia de projeto e autocuidado.

Gardner de Andrade Arrais, Universidade Federal do Piauí - UFPI

Professor Assistente da Universidade Federal do Piauí - UFPI. Aluno do Doutorado em Educação do Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGE/UECE. Mestre em Educação pelo PPGE/UECE. Especialista em Didática pela Universidade Estadual do Ceará - UECE (2012). Graduado em Pedagogia pela UECE (2011). Licenciado em Arte e Educação pela Faculdade Integrada da Grande Fortaleza. Associado a Federação de Arte Educadores do Brasil - FAEB. Membro do grupo de pesquisa Investigação em Arte, Ensino e História - IARTEH.

Referências

ALBERTI, V. (2010). Histórias dentro da História. En: PINSKY, B. C. Fontes Históricas. 2. ed. São Paulo: Contexto.

BIANCHY, H. (1999). Hugo Alves Mesquita. Bailarino e professor de dança, nasceu em Fortaleza em 29/04/1926. Entrevistas concedida a José Albio Moreira de Sales. Fortaleza, 29/07/1999.

BIANCHY, H. (2012). Hugo Alves Mesquita. Bailarino e professor de dança, nasceu em Fortaleza em 29/04/1926. Entrevista concedida ao Projeto Memória Viva da Licenciatura em Dança da Universidade federal do Ceará (UFC.) Fortaleza, 06/06/2012.

BURKE, P. (2005). O que é história cultural? Tradução de Sérgio Góes de Paula. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

BOURDIEU, P. (2010). As regras da arte. 2. ed. Tradução de Maria Lucia Machado. São Paulo: Companhia das Letras.

ESTRIGAS, N. de B. F. (1983). A fase renovadora na arte cearense. Fortaleza. Edições Universidade Federal do Ceará.

FEBVRE, L. (1985). Combates pela História. 2. ed. Lisboa: Editorial Presença Ltda.

JORNAL O POVO. (1954). Fortaleza, 30/11/1954.

KASSING, G. (2007) History of Dance, an Interactive Arts Approach. Illinois/Champaign: Human Kinetics.

MARQUES, I. (2007). Ensino de Dança hoje: textos e contextos. 4. ed. São Paulo: Cortez.

MENDES, M. G. (2001). A dança. 2 ed. São Paulo: Ática. Série princípios.

MEIHY, J. C. S. B. (1996). Manual de História oral. São Paulo: Loyola.

MEYER, S., NORA, S. & PEREIRA, R. (2008). (Orgs.) Seminários de Dança – Histórias em movimento: Biografias e registros em dança. Caxias do Sul, RS: Lorigraf.

SALES, J. A. M. (2001). Fortaleza Anos 50: uma História da Arte como História da Cidade. Recife. Tese de Doutorado defendida no Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE.

Downloads

Publicado

18/07/2017

Como Citar

Sales, J. A. M. de, Peixoto, J. R., França, T. M. de S., & Arrais, G. de A. (2017). HUGO BIANCHY E A FORMAÇÃO EM DANÇA NA CIDADE DE FORTALEZA. HOLOS, 1, 429–442. https://doi.org/10.15628/holos.2017.2818

Edição

Seção

ARTIGOS