AÇÕES E REPERCUSSÕES DAS PRIMEIRAS INICIATIVAS DAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS FEDERAIS BRASILEIRAS FRENTE À COVID-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2020.10791

Palavras-chave:

Pandemias, Infecções por coronavírus, Pesquisa, Rede social, Universidades.

Resumo

Objetiva-se mapear a publicização das primeiras ações realizadas pelas universidades públicas federais brasileiras frente à COVID-19 e suas repercussões nas redes sociais. Trata-se de pesquisa exploratória-descritiva, de abordagem quanti-qualitativa, realizada em contexto web, no mês de abril de 2020, a partir de dados coletados nas redes sociais digitais das universidades públicas federais brasileiras. Os dados quantitativos foram analisados a partir de estatística descritiva simples e os qualitativos – comentários - a partir de lexicografia com suporte de software. Avaliou-se 3.576 postagens relacionadas à COVID-19, das quais 2.215 (61,9%) foram divulgadas no Facebook e 1.361 (38,1%) no Instagram. Os dados revelaram um incremento na publicização de postagens sobre o COVID-19 a partir do mês de março, com predominância das postagens do tipo “ações”, como: suspensão de atividades acadêmicas/administrativas, trabalho remoto, apoio psicológico à sociedade, produção de máscaras protetoras e preparações alcoólicas, concessão de espaços para instalação de hospitais de campanha, atuação de Hospitais Universitários, entre outros. A análise lexicográfica dos comentários resultou em duas classes: “Angústias antes da suspensão das atividades e reconfigurações do funcionamento da universidade” e “Orgulho pela atuação da universidade”. Elucidou-se que as universidades públicas federais brasileiras têm atuado ativamente em ações de enfrentamento à COVID-19, desde reorganizações acadêmicas e administrativas para contribuir com a minimização do risco a sua comunidade e região, até ações sociais de suporte à comunidade acadêmica, sobretudo estudantes, bem como pesquisas básicas e aplicadas relacionadas à temática, o que tem sido decisivo no contexto brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Pétala Tuani Candido de Oliveira Salvador, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Enfermeira, Doutora em Enfermagem, Docente da Escola de Saúde da UFRN

Kisna Yasmin Andrade Alves, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Enfermeira, Doutora em Enfermagem, Docente da Escola de Saúde da UFRN

Cláudia Cristiane Filgueira Martins Rodrigues, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Enfermeira, Doutora em Enfermagem, Docente da Escola de Saúde da UFRN

Lannuuzya Veríssimo e Oliveira, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Enfermeira, Doutora em Saúde Coletiva, Docente da Escola de Saúde da UFRN

Vilma Rejane Maciel de Sousa, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Graduanda em Gestão Hospitalar - UFRN
Bióloga - CRBio 27.815/05-D
Mestre em Administração pela UFRN

Referências

Arruda, E. P. & Arruda, D. E. P. (2015). Educação à distância no Brasil: políticas públicas e democratização do acesso ao ensino superior. Educação em Revista, 31(3), 321-338. doi:10.1590/0102-4698117010

Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior. (2020). V pesquisa de perfil socioeconômico e cultural dos estudantes de graduação das instituições federais de ensino superior brasileiras. Recuperado de: http://www.andifes.org.br/wp-content/uploads/2019/05/V-Pesquisa-do-Perfil-Socioecon%C3%B4mico-dos-Estudantes-de-Gradua%C3%A7%C3%A3o-das-Universidades-Federais-1.pdf

Audy, J. (2017). A inovação, o desenvolvimento e o papel da Universidade. Estudos Avançados, 31(90), 75-87. doi:10.1590/s0103-40142017.3190005

Barcelos, P. E. L., Lima, T. V., & Aguiar, A. C. (2020). Blogs e redes sociais na atenção à saúde da família: o que a comunicação online traz de novo? Rev Eletron Comun Inf Inov Saúde, 14(1), 126-149. doi:10.29397/reciis.v14i1.1747

Barreto, M. L., Barros, A. J. D., Carvalho, M. S., Codeço, C. T., Hallal, P. R. C., Medronho, R. A., Struchiner, C. J., Victora, C. G., & Werneck, G. L. (2020). O que é urgente e necessário para subsidiar as políticas de enfrentamento da pandemia de COVID-19 no Brasil? Rev Bras Epidemiol. 23, e200032. doi:10.1590/1980-549720200032

Brasil. (2020a) Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Nota técnica GVIMS/GGTES/ANVISA nº 04/2020 orientações para serviços de saúde: medidas de prevenção e controle que devem ser adotadas durante a assistência aos casos suspeitos ou confirmados de infecção pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2). Recuperado de http://portal.anvisa.gov.br/documents/33852/271858/Nota+T%C3%A9cnica+n+04-2020+GVIMS-GGTES-ANVISA-ATUALIZADA/ab598660-3de4-4f14-8e6f-b9341c196b28

Brasil. (2020b). Ministério da Saúde. Saúde Mental e Atenção Psicossocial na Pandemia COVID-10: recomendações para gestores. Recuperado de https://www.arca.fiocruz.br/bitstream/icict/41030/2/Sa%c3%bade-Mental-e-Aten%c3%a7%c3%a3o-Psicossocial-na-Pandemia-Covid-19-recomenda%c3%a7%c3%b5es-para-gestores.pdf

Brasil. (2020c). Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Orientações gerais – Máscaras faciais de uso não profissional. Recuperado de http://portal.anvisa.gov.br/documents/219201/4340788/NT+M%C3%A1scaras.pdf/bf430184-8550-42cb-a975-1d5e1c5a10f7

Camargo, B. V. & Justo, A. M. (2018). Tutorial para uso do software Interface de R pour les Analyses Multidimensionnelles de Textes et de Questionnaires. Recuperado de http://iramuteq.org/documentation/fichiers/tutoriel-portugais-22-11-2018

Castells, M. (2017). Redes de indignação e esperança: movimentos sociais na era da internet. Recuperado de https://zahar.com.br/sites/default/files/arquivos/teaser_CASTELLS_RedesDeIndignacaoEEsperanca.pdf

De Negri, F., Zucoloto, G., Miranda, P., & Koeller, P. (2020). Ciência e Tecnologia frente à pandemia: Como a pesquisa científica e a inovação estão ajudando a combater o novo coronavírus no Brasil e no mundo. Recuperado de http://www.ipea.gov.br/cts/pt/central-de-conteudo/artigos/artigos/182-corona

Feitosa, L. R. C. & Araújo, C. M. M. (2015) Qualitative research in a Web-based contextVirtual Ethnography in debate. Atas CIAQ, 3, 384-385.

Freitas, A. R. R., Napimoga, M., & Donalisio, M. R. (2020). Assessing the severity of COVID-19. Epidemio. Serv Saúde, 29(2), e2020119. doi:10.5123/s1679-497420200002000

Gallasch, C. H., Cunha, M. L., Pereira, L. A. S., & Silva-Junior, J. S. (2020). Prevention related to the occupational exposure of health professionals workers in the COVID-19 scenario. Rev enferm UERJ, 28, e49596. doi:10.12957/reuerj.2020.49596

Gimenez, A. M. N., Sousa, G., & Feltri, R. B. (2020). Universidades Brasileiras e Covid-19: fortalecendo os laços com a sociedade. Recuperado de https://www.unicamp.br/unicamp/coronavirus/universidades-brasileiras-e-covid-19-fortalecendo-os-lacos-com-sociedade

Harasim, L. (2005). Redes de Aprendizagem. São Paulo: SENAC.

Martins, S. L. B. & Mill, D. (2016). Estudos científicos brasileiros sobre a educação a distância no Brasil: um breve panorama. Inc Soc, 10(1), 119-131.

Meurer, A. M., Lopes, I. F., Antonelli, R. A., & Colauto, R. D. (2020). Experiences in Graduate Studies, Behavior in Social Networks and Well-Being. Educ Realidade, 45(1), e86158. doi:10.1590/2175-623686158

Oliveira, A. C., Lucas, T. C., & Iquiapaza, R. A. (2020). O que a pandemia da covid-19 tem nos ensinado sobre adoção de medidas de precaução? Texto Contexto Enferm, 29, e20200106. doi:10.1590/1980-265x-tce-2020-0106

Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. (2020). No Dia da Educação, UNESCO chama atenção para urgência de enfrentar desafios impostos pela COVID-19. Recuperado de https://nacoesunidas.org/no-dia-da-educacao-unesco-chama-atencao-para-urgencia-de-enfrentar-desafios-impostos-pela-covid-19/amp/

Organização Pan-Americana de Saúde. (2020a) Folha informativa – COVID-19 (doença causada pelo novo coronavírus). Recuperado de https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6101:covid19&Itemid=875

Organização Pan-Americana de Saúde. (2020b). COVID-19: Diretora da OPAS pede ‘extrema cautela’ na transição para medidas de distanciamento social mais flexíveis. Recuperado de https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6145:covid-19-diretora-da-opas-pede-extrema-cautela-na-transicao-para-medidas-de-distanciamento-social-mais-flexiveis&Itemid=812

Pivetta, H. M. F., Schlemmer, N., Roveda, P. O., Isaia, S. M. A., Porolnik, S., & Cocco, V. M. (2019). Setbacks of University Teaching in Health Sciences. Educ Realidade, 44(1), e75639. doi:10.1590/2175-623675639

Portugal. (2020). Gabinete no ministro da ciência, tecnologia e ensino superior. Recomendação e esclarecimento às instituições científicas e de ensino superior: Elaboração de planos para levantamento progressivo das medidas de contenção motivadas pela pandemia COVID-19. Recuperado de https://www.uminho.pt/PT/viver/COVID-19/Paginas/default.aspx

Rafael, R. M. R., Neto, M., Carvalho, M. M. B., David, H. M. S. L., Acioli, S., & Faria, M. G. A. (2020). Epidemiology, public policies and Covid-19 pandemics in Brazil: what can we expect? Rev Enferm UERJ, 28, e49596. doi:10.12957/reuerj.2020.49570

Santos, V. L. C., Santos, J. E. (2014). As redes sociais digitais e sus influência na Sociedade e Educação contemporâneas. Rev Holos, 6(30), 307-328. doi:10.15628/holos.2014.1936

Silva, A. A. M. (2020). On the possibility of interrupting the coronavirus (COVID-19) epidemic based on the best available scientific evidence. Rev Bras Epidemiol, 23, e200021. doi:10.1590/1980-549720200021

Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia. (2020). Orientações da OMS para prevenção da COVID-19. Recuperado de https://sbpt.org.br/portal/covid-19-oms/

Souza, F. B., Lopes, M. G. Q., & Lima Filho, R. M. (2017). Redes sociales en el aprendizaje de la odontología: opinión de los estudiantes de una universidad brasileña. Rev Cubana Estomatol, 54(2), 1-11.

Wilder-Smith, A. & Freedman, D. O. (2020). Solation, quarantine, social distancing and community containment: pivotal role for old-style public health measures in the novel coronavirus (2019-nCoV) outbreak. J Travel Med, 27(2), 1-4. doi:10.1093/jtm/taaa020

Downloads

Publicado

17/10/2020

Como Citar

Candido de Oliveira Salvador, P. T., Andrade Alves, K. Y., Filgueira Martins Rodrigues, C. C., Veríssimo e Oliveira, L., & Maciel de Sousa, V. R. (2020). AÇÕES E REPERCUSSÕES DAS PRIMEIRAS INICIATIVAS DAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS FEDERAIS BRASILEIRAS FRENTE À COVID-19. HOLOS, 5, 1–17. https://doi.org/10.15628/holos.2020.10791

Edição

Seção

Dossiê COVID-19 e o mundo em tempos de pandemia