CARACTERIZAÇÃO GEOTÉCNICA DE UM DEPÓSITO SEDIMENTAR DO MUNICÍPIO DE BIGUAÇU/SC

Autores

Palavras-chave:

Solo aluvionar, Biguaçu/SC, caracterização geotécnica, parâmetros, propriedades.

Resumo

As condições geográficas do território brasileiro possibilitam o desenvolvimento de formações de solos sedimentares, lateríticos e saprolíticos, com comportamentos e propriedades distintos. Em função da escassez de informações sobre muitos desses solos, torna-se imprescindível a investigação geotécnica e ensaios de laboratório a fim de se obter parâmetros e propriedades desse material para desenvolver obras e projetos. Tendo em vista esses aspectos, este artigo tem como objetivo realizar a caracterização geotécnica de um solo sedimentar de Biguaçu/SC. Para tanto, foram realizados ensaios de palheta, SPT e CPTu, além disso também foram realizados ensaios de laboratório, tais como oedométrico, granulometria (peneiramento e sedimentação), triaxial CU, limites de Atterberg (LL e LP), massa específica real dos grãos, densidade natural e teor de umidade. Espera-se que com este trabalho seja possível estabelecer parâmetros de projeto, definir comportamentos e propriedades do material que possam servir de balizamento para futuros trabalhos na região. Além disso, o solo ensaiado foi comparado com solos de outras formações em Santa Catarina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Tennison Freire de Souza Jr., UFRGS

Graduação em Engenheiro Civil - UFBA

MBa. Gerenciamento de Projetos - SENAI/BA

Mestrado em Eng.  Civil com ênfase em Geotecnia  - UFPR

Doutorado em Eng. Civil com ênfase em Geotecnia  (em andamento) - UFRGS

Cezar Falavigna Silva, UFPR

Bacharel em Administração de empresas (UEL)

Bacharel em Engenharia Civil (UFPR)

Mestre em Engenharia de Recursos Hídricos (UFPR)

João Paulo Santos Silva, UFPR

Bacharel em Engenharia Civil (UFPR)

Mestre em Engenhaira de Construção Civil (UFPR)

Referências

Almeida, M. de S., Marques, M. E. S. (2013). Design and performance of embankments on very soft soils. London, United Kingdom: CRC Press.

Ameratunga, J., Sivakugan, N., Das, B.M. (2016) Correlation of soil and rock properties in Geotechnical Engineering. Nova Delhi, Índia: Springer

Árabe, L. C. G. (1995). Aplicabilidade de ensaios in situ para a determinação de propriedades geotécnicas de depósitos de argilosos e de solos residuais. Tese de doutorado, Pontifícia Universidade Católica, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Associação Brasileira de Normas Técnicas (1984). NBR 6459.Solo – Determinação do limite de liquidez. Rio de Janeiro.

Associação Brasileira de Normas Técnicas (1984). NBR 7181.Solo – Análise Granulométrica. Rio de Janeiro.

Associação Brasileira de Normas Técnicas (1984). NBR 7184.Solo – Determinação do limite de plasticidade. Rio de Janeiro.

Associação Brasileira de Normas Técnicas (1990). NBR 12007.Solo –Ensaio de adensamento unidimensional – Método de Ensaio. Rio de Janeiro.

Associação Brasileira de Normas Técnicas (1995). NBR 6502.Rochas e Solos. Rio de Janeiro.

Associação Brasileira de Normas Técnicas (1984). NBR 6508. Grãos de solo que passam na peneira #4,8mm – Determinação da massa específica e Solos. Rio de Janeiro.

Associação Brasileira de Normas Técnicas (1988). NBR 10838. Solo – Determinação da massa específica aparente de amostras indeformadas com emprego de balança hidrostática – Método de ensaio. Rio de Janeiro.

Associação Brasileira de Normas Técnicas (2016). NBR 6457.Amostras de solo – Preparação para ensaios de compactação e ensaios de caracterização. Rio de Janeiro.

Baran, K. R. (2014). Propriedades geotécnicas de compressibilidade de uma argila mole de Itajaí-sc. Dissertação de mestrado, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil.

Baroni, M. (2010). Investigação geotécnica em argilas orgânicas muito compressíveis em depósitos da Barra da Tijuca. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Bertolino, L. C.; Palermo, N.; Bertolino, A.V. F. A. (2009). Geologia. In: de Almeida, S. L. M; da Luz, A. B. Manual de agregados para construção civil. Rio de Janeiro: CETEM.

Cavalcante, E. H. (2002). Investigação teórico-experimental sobre o SPT. Tese de doutorado, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

CPRM (2019). Carta Geológica do Brasil ao milionésimo – Curitiba. Recuperado em 21 de outubro de 2019, de http://rigeo.cprm.gov.br/xmlui/bitstream/handle/doc/4999/sg22_curitiba.pdf?sequence=2

Fortes, E. (1996). A planície costeira da região de Biguaçu - SC: Abordagens dos aspectos ambientais da bacia hidrográfica do rio Biguaçu. Dissertação de mestrado, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil.

Grando, A. (2018). Propriedades e parâmetros geotécnicos de depósitos com argilas moles de Santa Catarina. Tese de Doutorado, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil.

Higashi, R. R. (2006). Metodologia de uso e ocupação dos solos de cidades costeiras brasileiras através de SIG com base no comportamento geotécnico e ambiental. Tese de Doutorado, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil.

Horn Filho, N.O., Schmidt L., A. D., Benedet, C., Neves, J., Pimenta, L. H. F., Paquette, M., Alencat, R., Silva, W. B., Villela, E., Genovez, R., Santos, C. G. (2014). Estudo Geológico dos depósitos clásticos quaternários superficiais da planície costeira de Santa Catarina. Gravel., 1, 41-107.

Lambe, T. W., Whitman, R. V. (1969). Soil Mechanics. New York: John Wiley & Sons.

Magnani, H. O. (2006) Comportamento de aterros reforçados sobre solos moles levados à ruptura. Tese de Doutorado, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, UFRJ, Rio de Janeiro.

Massad, F. (2016). Mecânica dos solos experimental. São Paulo: Oficina de textos.

Oliveira, A. T. J., Coutinho, R. Q. (2000). Utilização de um equipamento elétrico de palheta de campo em uma argila mole de Recife. In: Seminário Brasileiro de Investigação de Campo (BIC’2000), s/v., 186 – 198.

Pinto, C. de S. (2006). Curso básico de mecânica dos solos. São Paulo: Oficina de textos.

Santos, G. T. (1997) Integração de informações pedológicas, geológicas e geotécnicas aplicadas ao uso do solo urbano em obras de engenharia. Tese de Doutorado, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil.

Schnaid, F., Odebrecht, E. (2012). Ensaios de campo e suas aplicações na engenharia de fundações. São Paulo: Oficina de textos.

Skempton, A. W.; Northey, R. D (1952). The sensitivity of clays. Geotéchnique, 3 (1), 30-53.

Soares, J. M. D. (1997). Caracterização do depósito de argilas moles da região metropolitana de Porto Alegre. Tese de doutorado (Ph.D.), Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil.

Spindola, M. S. (2011). Análise dos parâmetros geotécnicos dos solos moles da obra de ampliação do Aeroporto Internacional Hercílio Luz, Florianópolis. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil.

Downloads

Publicado

03/03/2022 — Atualizado em 27/10/2022

Versões

Como Citar

de Souza Jr., T. F., Silva, C. F., & Silva, J. P. S. (2022). CARACTERIZAÇÃO GEOTÉCNICA DE UM DEPÓSITO SEDIMENTAR DO MUNICÍPIO DE BIGUAÇU/SC. HOLOS, 2, 1–23. Recuperado de https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/article/view/10062 (Original work published 3º de março de 2022)

Edição

Seção

ARTIGOS