HORTA ESCOLAR AGROECOLÓGICA: INCENTIVADORA DA APRENDIZAGEM E DE MUDANÇAS DE HÁBITOS ALIMENTARES NO ENSINO FUNDAMENTAL

Maria Jeane Dantas dos Santos, Thiago Anderson Oliveira de Azevedo, José Lucínio de Oliveira Freire, Débora Karenine Lacerda Arnaud, Francisca Lígia Aurélio Mesquita Reis

Resumo


A horta é um laboratório vivo disponível a diferentes atividades didáticas. A sua instalação em ambientes escolares proporciona um conjunto de vantagens à comunidade escolar, como a abordagem de temas relacionados à educação ambiental e educação para a saúde através dos aspectos nutricional e alimentar. Com o objetivo de avaliar a sua ação como instrumento motivador do processo ensino-aprendizagem, de sensibilização socioambiental e de conscientização às mudanças de hábitos alimentares de alunos do Ensino Fundamental II, foi implantada, no ano letivo de 2012, uma horta escolar de base agroecológica na Escola Municipal de Ensino Tertuliano Pereira de Araújo, na zona rural do município de Picuí, PB. As atividades laborais na horta escolar contribuíram à melhoria no processo ensino-aprendizagem em virtude de maior interdisciplinaridade, maior espírito coletivo entre os discentes e recrudescimento de qualidades superiores como a solidariedade. As atividades na horta escolar contribuíram para elevar a conscientização dos alunos sobre os problemas ambientais e permitiu a compreensão do que seja sustentabilidade. Os alunos perceberam a importância do uso das hortaliças como alimento saudável e modificaram o hábito alimentar após conduzirem as atividades na horta escolar e usufruírem das hortaliças na merenda escolar.

Palavras-chave


Agroecologia, alimentação escolar, educação ambiental, interdisciplinaridade

Texto completo:

PDF

Referências


BIANCO, S.; ROSA, A. C. M. da; Instituto Souza Cruz. Hortas escolares: o ambiente horta escolar como espaço de aprendizagem no contexto do ensino fundamental : livro do professor.2. ed. Florianópolis: Instituto Souza Cruz, 2002. 77 p.

BRANDÃO, C. I.; BRANDÃO, R. F. Alimentação alternativa. 1996. Disponível em: http://manualdanovaescola.com.br. Acesso em 3 julho 2012.

CAPRA, F. Alfabetização ecológica: a educação das crianças para um mundo sustentável. São Paulo: Editora Pensamento/Cultrix, 2005, 102 p.

CARDOSO, L. Horta escolar muda hábitos e melhora o aprendizado. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php.2007. Acesso em 3 de agosto 2012.

CRIBB, S. L. S. P. Contribuições da educação ambiental e horta escolar na promoção de melhorias ao ensino, à saúde e ao ambiente. REMPEC – Ensino, Saúde e Ambiente, v. 3, n. 1, p. 42-60, 2010.

FERNANDES, M. C. A. Horta escolar. Brasília: Ministério da Educação, 2009, 43 p.

FETTER, S. I.; MÜLLER, J.; SILVA, M. C. Horta escolar: teoria e prática para uma vida saudável: educação ambiental na Escola Estadual João Mosmann/Parobé/RS. Revista Brasileira de Agroecologia, v. 1, n.1, 2006.

FIOROTTI, J. L.; CARVALHO, E. S. S.; PIMENTEL, A. F.; SILVA, K. R. Horta: a importância no desenvolvimento escolar. Anais...XIV Encontro Latino-Americano de Iniciação Científica. Universidade Vale do Paraíba, 2011. 7p.

FREIRE, J. L. O. Horta escolar: uma estratégia de aprendizagem e construção do cidadão. Cadernos Temáticos, v. 20, p. 93 – 95, 2008.

FREIRE, P. Educação e mudança. 24a Ed. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra, 2001.

GALLO, S. Transversalidade e educação: pensando uma educação não-disciplinar.In: ALVES, N.; GARCIA, R. L. (Orgs.) O sentido da escola. Rio de Janeiro: DP&A,2000. Disponível em: http://www.cursoideb.utopia.com.br/index. Acesso em: 19 março 2012.

IRALA, C. H.; FERNANDEZ, P. M. Manual para escolas: a escola promovendo hábitos alimentares saudáveis. Brasília: Ministério da Educação, 2001, 50 p.

MORGADO, F. S. A horta escolar na educação ambiental e alimenta: experiência do projeto horta viva nas escolas municipais de Florianópolis, 2008 Disponível em: http://www.extensio.ufsc.br/2008/ahortaescolar.pdf. Acesso em 03 jul 2012.

MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. São Paulo: Cortez, 2002, 85 p.

PHILIPPI JUNIOR, A.. Interdisciplinaridade em Ciências Ambientais. São Paulo: Cegos, 2000, 102 p.




DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2014.1705



 

HOLOS IN THE WORLD