INSERÇÃO DO ASSISTENTE SOCIAL NA POLÍTICA PÚBLICA DE SAÚDE: ABORDAGENS E PERSPECTIVAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2019.5271

Palavras-chave:

Saúde. Serviço Social. Marco legal.

Resumo

O presente artigo discute a inserção dos assistentes sociais na política pública de saúde sob a perspectiva da ampliação dos direitos sociais, uma vez que estes profissionais trabalham na prevenção, promoção da saúde e na constante busca por melhorias no sistema público de saúde no tocante ao acesso e ampliação dos direitos à saúde. Posto isso, temos como objetivo geral: analisar como se deu inserção dos Assistentes Sociais na saúde no marco do Movimento da Reforma Sanitária até a chegada do Neoliberalismo nos anos de 1990. Na revisão de literatura foram estudados autores que discutem a temática Serviço Social e Saúde como: Bravo (2006), Código de Ética do/a Assistente Social (1993), Minayo (1994) e Parâmetros para atuação de Assistentes Sociais na Política de Saúde (2013), CFESS (1999) além da revisão documental das legislações referentes à saúde, tais como a Constituição Federal da República Federativa do Brasil (1988) e a Lei nº 8.080.  Foi utilizada uma abordagem qualitativa a partir do método das narrativas, o qual irá abordar os principais marcos históricos que personalizam a inserção dos assistentes sociais na saúde, enfatizando principalmente a reforma sanitária, Resolução do CFESS e a chegada do Neoliberalismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Lenin Cavalcanti Brito Guerra, IFRN

Doutor e Mestre em Administração pelo Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (PPGA/UFRN) na área de Políticas e Gestão Pública, especialista em Formação Docente para o Ensino Superior pelo Centro Universitário UniFacex (2006) e graduado em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2003). Atualmente é professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), lotado no Campus Natal Central, atuando nos Cursos Superiores de Tecnologia em Gestão Pública e Comércio Exterior.

Veronica Maria Aquino

Graduação em Serviço Social pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Brasil (2014); Especialista em Gestão Pública pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (2016).

Referências

ARORA, M.L., BARTH, E., UMPHRES, M.B. Technology evaluation of sequencing batch reactors. Journal Water Pollution Control Federation, v.57, n.8, p. 867-875, ago. 1985.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1988. Organização do texto por Juarez de Oliveira. 4. ed. São Paulo: Saraiva, 1990.

CFESS. Conselhos Regionais de Serviço Social. Parâmetros para a Atuação de Assistentes Sociais na Saúde. Grupo de trabalho serviço social na saúde. Brasília, 2013.

COELHO, Ricardo Corrêa. Estado, Governo e Mercado. 2Ed.Reimp. Florianópolis. Departamento de Ciências da Administração. UFSC, 2012.

CONSELHO FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL. Código de Ética Profissional do (a) Assistente Social. Lei nº 8662/93, março de 1993.

DATAR, M.T., BHARGAVA, D.S. Effects of environmental factors on nitrification during aerobic digestion of activated sludge. Journal of the Institution of Engineering (India), Part EN: Environmental Engineering Division, v.68, n.2, p.29-35, Fev. 1988.

IAMAMOTO, Marilda Vilela. O Serviço Social na Contemporaneidade: trabalho e formação profissional. 4 ed. São Paulo: Cortez, 1998.

________; CARVALHO, Raul. Relações Sociais e Serviço Social no Brasil : Esboço de uma interpretação histórico- metodológica. 15. Ed. São Paulo, Cortez. CELATS, 2003.

LUZ, Madel Therezinha. Notas sobre as políticas de saúde no Brasil de "transição democrática" - anos 80. PHYSIS - Revista de Saúde Coletiva, São Paulo, v.1, n.1. 1991.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia científica. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

MINAYO, M. C. S. A Violência Social sob a Perspectiva da Saúde Pública. Cad. Saúde Pública. Rio de Janeiro, 1994, p. 07-18.

NETO, José Paulo. Ditadura e Serviço Social: uma Análise do Serviço Social no Brasil pós -64. 2.ed. São Paulo, 1994.

SCLIAR, Moacyr. Do mágico ao social: a trajetória da Saúde Pública, Porto Alegre, L&PM Editores, 1987.

Downloads

Publicado

23/12/2019

Como Citar

Guerra, L. C. B., & Aquino, V. M. (2019). INSERÇÃO DO ASSISTENTE SOCIAL NA POLÍTICA PÚBLICA DE SAÚDE: ABORDAGENS E PERSPECTIVAS. HOLOS, 2, 1–14. https://doi.org/10.15628/holos.2019.5271

Edição

Seção

ARTIGOS