UM ESTUDO SOBRE DA INFRAESTRUTURA DA EDUCAÇÃO INFANTIL DA REGIÃO DO GRANDE ABC PAULISTA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2017.5140

Palavras-chave:

Infraestrutura escolar, Educação Infantil, Ambientes de aprendizagem, Discriminação social

Resumo

A infraestrutura escolar abriga, sustenta e possibilita a criação e a organização de ambientes escolares de aprendizagem para o desenvolvimento da criança na Educação Infantil. Este estudo teve como objetivo investigar, identificando e analisando a infraestrutura das escolas de Educação Infantil da Região do Grande ABC Paulista, considerando que a criação e a organização de ambientes de aprendizagem são tributárias da infraestrutura escolar. Trata-se de um estudo de caso com coleta de dados a partir do Censo de Educação de 2015 e de entrevistas com diretoras de escolas. Os resultados mostraram que a infraestrutura é bem diferenciada com grande variabilidade entre as cidades. No entanto, o mais inquietante para as autoridades políticas e educacionais da região, é que essa variação também acontece dentro de uma mesma cidade. Tal situação indica que crianças de um mesmo município têm acesso e oportunidades de aprendizagem, com a criação e organização de ambientes, diferentes e que a falta da infraestrutura é, entre muitas outras coisas, responsável pela legitimação das desigualdades sociais. Esses dados podem ser alvo de reflexões na formação inicial e continuada do diretor escolar e serem utilizados pelas autoridades políticas, considerando possibilidades de reformas educacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Érica Loureiro Garrido, Universidade Municipal de São Caetano do Sul

Mestranda do Programa de Pós graduação da Universidade Municipal de São Caetano do Sul

Juliana Marconi, Universidade Municipal de São Caetano do Sul

Mestranda do Programa de Pós graduação da Universidade Municipal de São Caetano do Sul

Referências

ANDRÉ, M. E. D. A. Estudo de caso: seu potencial em educação. Caderno de Pesquisa, n.54, p.51-54, maio, 1984. Disponível em: <http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/cp/article/view/1427/1425> Acesso em: 23 maio 2014.

ASAMEN, J. K.; BERRY, G. I. (org). Children and television images. Changing socio cultural word. Lodon, Sage publication, 1993.

BARBOSA, M. C. S.; HORN, M. G. S. Organização do espaço e do tempo na escola infantil. In: CRAIDY, C.; KAERCHER, G. E. Educação Infantil. Pra que te quero? Porto Alegre: Artmed, 2001, p. 67-79.

BELTRAME, L. M.; OLIVEIRA, L. L. PARQUE INFANTIL E BRINCAR DE FAZ-DE-CONTA: UMA PARCERIA RETRATADA NO COTIDIANO INFANTIL. IN. Anais do X Congresso Nacional de Educação – EDUCERE. Curitiba, 2011, p. 4339- 4351.

BIONDI, R. L.; FELÍCIO, F. Atributos Escolares e o Desempenho dos Estudantes: uma Análise em Painel dos Dados do SAEB. Brasília, DF: Inep, 2007.

BRASIL, Referencial Curricular Para a Educação Infantil, v. 1. Brasília: MEC/SEI, 1998.

CASASSUS, J. A escola e a desigualdade. Brasília, DF: Plano, 2002.

CASTRO, C. M.; FLETCHER, P. A escola que os brasileiros frequentaram em 1985. Rio de Janeiro: Ipea: Iplan, 1986.

CORBIN, J.; STRAUSS, A. Basics of qualitative research: techniques and procedures for developing grounded theory. 2 ed. London: Sage Publications. 1998.

FELÍCIO, F. Fatores associados ao sucesso escolar: levantamento, classificação e análise de estudos realizados no Brasil. São Paulo: Fundação Itaú Social, 2008.

FLEISCHMANN, L. J. Crianças no computador: desenvolvendo a expressão. Porto Alegre: Mediação, 2001.

FORNEIRO, L. I. A organização dos espaços na Educação Infantil. In: ZABALZA, Miguel A. Qualidade em educação infantil. Porto Alegre, Artmed, 1998, p. 229-281.

FRANCO, C.; SZTAJN, P.; ORTIGÃO, M. I. Mathematics teachers, reform, and equity: results from the Brazilian National Assessment. Journal for Research in Mathematics Education, Reston, Virginia, v. 38, i. 4, p. 393-419, 2007.

FREIRE, J. B. Educação de Corpo Inteiro. São Paulo: Scipione, 1989.

GARCIA, P. S. PREARO, L. L. C.; ROMERO, M. C.; BASSI, M. S. A Infraestrutura das Escolas de Ensino Fundamental da Região do Grande ABC Paulista. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 9, p. 614-631, 2014.

GARCIA, P. S. Um estudo de caso analisando a infraestrutura das escolas de ensino fundamental. Cadernos de Pesquisa: Pensamento Educacional (Curitiba. Online), v. 9, p. 153-175, 2014.

HORN, M. G. S. Sabores, cores, sons, aromas. A organização dos espaços na educação infantil. Porto Alegre: Artmed, 2004.

LEE, V.; FRANCO, C.; ALBERNAZ, A. Quality and equality in Brazilian secondary schools: a multilevel cross-national school effects study. San Diego: Annual Meeting of the American Educational Research Association, 2004.

MORAN, J. M.; MASSETO, T. BEHRENS, M. Novas tecnologias e mediações pedagógicas. Campinas, Papirus, 2000.

NAPOLITANO, M. Como usar a televisão na sala de aula. 2ª ed. São Paulo: Editora Contexto, 2003.

OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO DO GRANDE ABC. Relatório Técnico de educação. 2015.

ROSSETTI-FERREIRA, M. C. et al. (Org.). Os fazeres na Educação Infantil. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2007.

SANTAROSA, L. M. C. (Org.). Tecnologias Educacionais Acessíveis. Porto Alegre: JSM Comunicação Ltda, 2010.

SOARES, J. F. Qualidade e eqüidade na educação básica brasileira: a evidência do SAEB-2001. Arquivos Analíticos de Políticas Educativas, v. 12, n. 38, 2004.

SOARES-NETO, J. J. et al. Uma escala para medir a infraestrutura escolar. Est. Aval. Educ., São Paulo, v. 24, n. 54, p. 78-99, 2013.

SOARES, S.; RAZO, R.; FARIÑAS, M. Perfil estatístico da educação rural: origem socioeconômica desfavorecida, insumos escolares deficientes e resultados inaceitáveis. In: BOF, A. M. (Org.). A educação no Brasil rural. Brasília, DF: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2006.

ZABALZA, M. A. Qualidade em educação infantil. Porto Alegre: ArtMed, 1998.

YIN, R. K. Applications of case study research. Thousand Oaks: SAGE Publications, 1993.

Downloads

Publicado

18/07/2017

Como Citar

Garcia, P. S., Garrido, Érica L., & Marconi, J. (2017). UM ESTUDO SOBRE DA INFRAESTRUTURA DA EDUCAÇÃO INFANTIL DA REGIÃO DO GRANDE ABC PAULISTA. HOLOS, 1, 139–154. https://doi.org/10.15628/holos.2017.5140

Edição

Seção

ARTIGOS