COMO NÓ E NÓS: A DOCUMENTAÇÃO PEDAGÓGICA NA CRECHE NO CONTEXTO DA PANDEMIA DA COVID-19 EM 2020

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2021.11628

Palavras-chave:

Creche, Documentação Pedagógica, Criança, Pandemia, Educação Remota Emergencial.

Resumo

Este artigo apresenta um relato sobre a ação educativa não presencial subsidiada pela abordagem da documentação pedagógica. O cenário de pandemia mundial provocado pelo coronavírus acarretou no fechamento das instituições educacionais e na necessidade de construção de um projeto educativo remoto e emergencial, o que exigiu repensar as práticas pedagógicas para atender aos desafios desta realidade inusitada. Nesse processo, em uma creche da Rede Municipal de Educação de Santo André/SP foi criado um grupo de WhatsApp composto pelas educadoras e os familiares das crianças de cada turma com o intuito de possibilitar a manutenção dos vínculos e da identidade coletiva, bem como dar continuidade à algumas vivências que integravam o cotidiano na instituição. Em uma turma com crianças de 2-3 anos foi construído um processo documental denominado “Como nó e nós”, o qual apresenta uma narrativa sobre o percurso trilhado coletivamente. A partir desta experiência, verificou-se que a documentação pedagógica possibilita a ação reflexiva docente e a comunicação do processo educativo, viabilizando a relação de parceria entre educadoras, crianças e familiares, bem como tornando visível os saberes e fazeres dos meninos e meninas e a intencionalidade do trabalho pedagógico na creche.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Natália Francisquetti Silva Vieira, Universidade Municipal de São Caetano do Sul

Mestre em Educação pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Graduada em Pedagogia. Professora de Educação Infantil na Prefeitura Municipal de Santo André. Professora de Ensino Fundamental I na Prefeitura Municipal de São Caetano do Sul. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisa Infâncias, Diversidade e Educação – GEPIDE (PPGE/USCS).

Marta Regina Paulo da Silva, Universidade Municipal de São Caetano do Sul

Doutora em Educação pela UNICAMP. Mestre em Educação pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). Graduada em Psicologia e Pedagogia. Docente-Pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Líder do Grupo de Estudos e Pesquisa Infâncias, Diversidade e Educação – GEPIDE (PPGE/USCS). Coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisa Paulo Freire – GEPPF (PPGE/USCS).

Referências

Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação. (2020). Educação a distância na educação infantil, não. http://www.anped.org.br/sites/default/files/images/manifesto_anped_ead_educacao_infantil_abril_2020.pdf

Brasil. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. (1996). Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm

Brasil. Ministério da Educação. (2009). Indicadores da Qualidade na Educação Infantil. Secretaria da Educação Básica. http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/indic_qualit_educ_infantil.pdf

Brasil. Ministério da Educação. (2010) Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Secretaria de Educação Básica. http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=9769-diretrizescurriculares-2012&category_slug=janeiro-2012-pdf&Itemid=30192

Brasil. Ministério da Educação. (2013). Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Básica. Secretaria de Educação Básica. http://portal.mec.gov.br/index.phpoption=com_docman&view=download&alias=13448-diretrizes-curiculares-nacionais-2013-pdf&Itemid=30192

Brasil. Ministério da Educação. (2018). Documentação pedagógica: concepções e articulações – Caderno 2. Secretaria de Educação Básica. https://28bfd46c-ca5a-4ecb-bfbb-b6654ec0233c.filesusr.com/ugd/d6771e_c937815f540b4ce1b5c85d47801d0bd4.pdf

Dahlberg, G., Moss, P. & Pence, A. (2019). Documentação pedagógica: uma prática para a reflexão e para a democracia. In G. Dahlberg, P. Moss, & A. Pence, Qualidade na educação da primeira infância (pp. 189-207). Penso.

Fochi, P. (2019). As mini-histórias como um conceito de narrativa pedagógica. In P. Fochi, (Org.). Mini-histórias: rapsódias da vida cotidiana nas escolas do Observatório da Cultura Infantil – OBECI (pp. 11-28). Paulo Fochi Estudos Pedagógicos.

Formosinho, J., Oliveira-Formosinho, J. (2017). Pedagogia-em-Participação: a documentação pedagógica no âmago da instituição dos direitos da criança no cotidiano. Em Aberto, 30 (100), pp. 115-130. https://doi.org/10.24109/2176-6673.emaberto.30i100.3391

Freire, P. (1996). Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Paz e Terra.

Gonçalves, S. R. V. (2014). A pedagogia da infância como perspectiva para a formação de professores: um estudo a partir do curso de Pedagogia da FURG. Holos, 30 (4), pp. 521-532. DOI: 10.15628/holos.2014.1687

Malaguzzi, L. (2016). História, ideias e filosofia básica. In C. Edwards, L. Gandini, & G. Forman, As cem linguagens da criança: a abordagem italiana de Reggio Emilia na educação da primeira infância (pp.57-97). Penso.

Marques, A. C. T. L. (2010). A construção de práticas de registro e documentação no cotidiano do trabalho pedagógico da educação infantil. [Tese de Doutorado]. Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo.

Mello, S. A., Barbosa, M. C. S., & Faria, A. L. G. de. (2017). Documentação pedagógica: um outro modo de escutar as crianças e a prática pedagógica refletindo sobre a formação continuada de professores. In S. A. Mello, M. C. S. Barbosa, & A. L. G. de Faria (Org.), Documentação pedagógica: teoria e prática (pp. 7-24). Pedro & João Editores.

Oliveira-Formosinho, J. (2019). A documentação pedagógica: revelando aprendizagem solidária. In J. Oliveira-Formosinho, C. Pascal, Documentação pedagógica e avaliação na educação infantil: um caminho para a transformação (pp. 111- 134). Penso.

Ostetto, L. E. (2017). No tecido da documentação, memória, identidade e beleza. In L. E. Ostetto (Org.), Registros na educação infantil: pesquisa e prática (pp. 19-53). Papirus.

Rinaldi, C. (2014). Documentação e avaliação: qual a relação? In ZERO, Project., Tornando visível a aprendizagem: crianças que aprendem individualmente e em grupos/Reggio Children (pp. 80-90). Phorte.

Vicente, A. de J., & Silva, M. R. P. da. (2020). A participação política das crianças pequenas na autoavaliação da qualidade da educação infantil: contribuições desde Paulo Freire. Educação & Linguagem, 23 (2), pp. 203-224. https://www.metodista.br/revistas/revistas-metodista/index.php/EL/article/view/10435/7425.

Vieira, N. F. S., & SILVA, M. R. P. da. (2021). Como nó e nós: perspectivas para a avaliação documentada e participativa na creche. Amélie Editorial. https://indd.adobe.com/view/b760cfc6-2daa-4c31-8516-8a83c390b3c1

Weffort, M. F. (1996). Observação, registro e reflexão. Instrumentos Metodológicos I. (2ª ed.). Espaço Pedagógico.

Downloads

Publicado

06/08/2021

Como Citar

Vieira, N. F. S., & Silva, M. R. P. da. (2021). COMO NÓ E NÓS: A DOCUMENTAÇÃO PEDAGÓGICA NA CRECHE NO CONTEXTO DA PANDEMIA DA COVID-19 EM 2020. HOLOS, 3, 1–13. https://doi.org/10.15628/holos.2021.11628

Edição

Seção

Dossiê COVID-19 e o mundo em tempos de pandemia