COMPREENSÃO DE DOCENTES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS ACERCA DA ESTRUTURA CONCEITUAL BÁSICA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2018.5965

Palavras-chave:

Contabilidade, Estrutura Conceitual, Nível de compreensão.

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo medir o nível de conhecimento de docentes de Ciências Contábeis de programas de graduação do estado do Rio Grande do Norte sobre a Estrutura Conceitual Básica. A metodologia do trabalho se caracteriza como descritiva-qualitativa. Para tanto, foi elaborado um questionário online em escala Likert de cinco pontos.

Como resultado, destaca-se que o nível de conhecimento dos docentes sobre a Estrutura Conceitual é considerado alto. A importância da Estrutura Conceitual e a frequência que o assunto deve ser discutido em sala de aula são consideradas, por parte dos docentes, alta. Ainda assim, 69% dos entrevistados nunca realizou pesquisas relacionadas à estrutura. Outro resultado foi que o nível de conhecimento dos docentes sobre o assunto não varia de acordo com a região, instituição de ensino (pública ou privada) e disciplinas que lecionam.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Ígor Figueirêdo Leite, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Bolsista de Iniciação Científica, graduando em Ciência Contábeis, Depto de Ciências Contábeis da Universidade Fedaral do Rio Grande do Norte

Arianne Raquel Axiole, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Mestranda em Ciências Contábeis pelo Programa de Ciências Contábeis da UFRN.

Clayton Levy Lima de Melo, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Doutor pelo PMIPCC UnB/UFRN/UFPB  e Professor na Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Edzana Roberta Ferreira da Cunha Vieira Lucena, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Doutora pelo PMIPCC UnB/UFRN/UFPB  e Professora na Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Referências

Beck, F & Rausch, R. B.(2014). Fatores que influenciam o processo de ensino-aprendizagem na percepção de discentes do curso de ciências contábeis, Revista Contabilidade Vista & Revista, Belo Horizonte, v. 25, n. 2, p. 38-58, maio/ago.

Carmona, S. & Trombetta. (2008), M. On the global acceptance of IAS/IFRS accounting standards: The logic and implications of the principles-based system. Journal of Accounting and Public Policy, 27(6), 455-461.

Carpes, A.M.S., Kaveski, I.D.S., Martins, J.A.S. & KlaNN, R.C. (2013), Processo de convergência aos padrões internacionais de contabilidade pelas organizações cooperativas: a percepção dos profissionais contabilistas, Revista de Contabilidade e Controladoria, Curitiba, v.5, n.3, p.114-130, set./dez.

Carvalho, L. N. & Salotti, B. M. (2013).Adoption of IFRS in Brazil and the Consequences to Accounting Education. Issues in Accounting Education, 28(2), 235-242.

Chipper, K. (2003). Principles-based accounting standards. Accounting Horizons, 17 (1), 61- 72.

Coelho, C. U. F & Lins, L. S. 2010. Teoria da Contabilidade – Abordagem Contextual Histórica e Gerencial, Atlas, São Paulo.

Cruz, C. F., Ferreira, A.C.S. & Szuster, N. (2011), Estrutura conceitual da contabilidade no Brasil: Percepção dos docentes dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências Contábeis. Revista Pensar Contábil, Rio de Janeiro, v.13, n.50, p.53-63, jan./abril.

Espejo, M. M. S. B, Costa, F., Espejo, R. A & Comunelo, A. L. (2010). Evidências Empíricas do Ensino no Curso de Ciências Contábeis – Uma Análise das Respostas às Alterações Provenientes da Lei 11.638/07. Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ (online), Rio de Janeiro, v. 15, n. 1, p. 23 - p. 39, jan./abr.

Farias, R. S & Araújo, A. M. P.(2016). Percepção dos professores de contabilidade quanto aos espaços formativos para o ofício da docência no Brasil, Rev. Contabilidade e Organização. v.10. N.28, p.58-70,Ribeirão Preto, set./dez.

Fernandes, B. V. R., Lima, D. H. S., Vieira, E. T & Niyama, J, K. (2011). Percepção de docentes de cursos de graduação em ciências contábeis sobre a função e atuação do comitê de pronunciamento contábeis. Revista Universo Contábil, Blumenau, v.7, n.4, p.60-81, out. /dez.

_____________. Análise da Percepção dos Docentes dos Cursos de Graduação em Ciências Contábeis do Brasil quanto ao processo de convergência as normas interacionais de contabilidade aplicadas no Brasil. Revista de Contabilidade e Controladoria, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, v. 3, n.3, p 24-50, set./dez.

Gil, A. C. (2006). Didática do ensino superior. São Paulo: Atlas.

Hodgon, C., Hughes, S. B. & Street, D. L. (2011). Framework-based teaching of IFRS judgements. Accounting Education, 20(4), 415-439.

Jackling, B., Howieson, B. & Natoli, R. (2012). Some implications of IFRS adoption for accounting education. Australian Accounting Review, 22(4), 331-340,2012.

Lakatos, E. M., & Marconi, M. D. A. (2003). Fundamentos da metodologia científica. In Fundamentos da metodologia científica, São Paulo: Atlas.

LOPES, A. B. (2011). Teaching IFRS in Brazil: News from the front. Accounting Education, 20(4), 339-347,2011.

Machado, V. S. A., Casa Nova, S. P. C. (2008). Análise comparativa entre os conhecimentos desenvolvidos no curso de graduação em contabilidade e o perfil do contador exigido pelo mercado de trabalho: uma pesquisa de campo sobre educação contábil. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, v.2, n.1, p.1-23, jan./abr.

Machado,L.S., Kuhn, J. & Machado, M.R.R.(2014),Conhecimento dos docentes de contabilidade sobre as normas internacionais, Revista de Contabilidade e Controladoria, Curitiba, v.6, n.1, p.28-42, jan./abr.

Marion, J. C. (1996), Contabilidade Básica, São Paulo: Atlas, 1996.

Niyama, J. K, & Silva, C.A.T. (2013). Teoria da Contabilidade, Atlas, São Paulo.

Niyama, J. K. (2010), Contabilidade Internacional, São Paulo: Atlas.

Nunes,I.V., Marques, A.V.C. & Costa, P.S.(2016), Nível de conhecimento dos discentes em ciências contábeis sobre o pronunciamento conceitual básico, Revista Universo Contábil, Blumenau, v. 12, n. 1, p. 87-104, jan./mar.

Pavione, C.S.S.N., Avelino, B.C., Francisco, J.R.S. (2016),Fatores que Influenciam o Processo de Ensino-Aprendizagem sob a Perspectiva de Estudantes do Curso de Ciências Contábeis: Análise em uma Instituição de Ensino Superior de Minas Gerais – Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, Brasília, v.10, n. 2, art. 5, p. 196-219, abr./jun. 2016

Peleias,I.R., Silva,G.P., Segreti,J.B. & Chiroto,A.R.(2007), Evolução do Ensino da Contabilidade no Brasil : Uma análise Histórica.R.Cont. Fin, São Paulo, Edição 30 Anos, p.19-32.

Rea, L. M.; Parker, (2002). R. A. Metodologia de pesquisa: do planejamento à execução. São Paulo: Pioneira Thomson Learning.

Silva, C. R. (2010), Metodologia da Pesquisa Aplicada à Contabilidade, São Paulo: Atlas.

Wells, M. J. (2011). Framework-based approach to teaching principle-based accounting standards. Accounting Education, 20(4), 303-316,

Downloads

Publicado

09/02/2018

Como Citar

Leite, Ígor F., Axiole, A. R., Melo, C. L. L. de, & Lucena, E. R. F. da C. V. (2018). COMPREENSÃO DE DOCENTES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS ACERCA DA ESTRUTURA CONCEITUAL BÁSICA. HOLOS, 1, 180–192. https://doi.org/10.15628/holos.2018.5965

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)