DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NA INDÚSTRIA MOVELEIRA: UM ESTUDO MULTICASO NA REGIÃO NOROESTE DO RS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2018.5697

Palavras-chave:

Desenvolvimento sustentável, indústria moveleira, Região Noroeste, Rio Grande do Sul.

Resumo

O estudo desenvolve uma análise sobre como a indústria moveleira com produção seriada da Região Noroeste do Rio Grande do Sul atua quanto às questões ambientais que envolvem a produção e comercialização de seus produtos, objetivando analisar o posicionamento em relação ao desenvolvimento sustentável. Utilizaram-se os métodos de abordagem, dedutivo, qualitativo e quantitativo, através dos métodos de procedimentos pesquisa exploratória, descritiva, de campo, estudo multicaso e revisão bibliográfica, e como técnicas para coleta de dados o questionário, para análise de dados o software Excel e a análise de conteúdo. Os resultados revelam que existe uma preocupação por parte das empresas quanto ao pleno cumprimento da legislação ambiental pertinente, porém apresentam pouco conhecimento, interesse e ações para o desenvolvimento sustentável. A maioria das empresas não possui assessoria ambiental, e apenas uma empresa tem a própria plantação de árvores e usa energia alternativa para o funcionamento das máquinas. Os resíduos são pouco reaproveitados alternativamente como forma de energia e uso em subprodutos e existem poucos cuidados quanto à poluição do ar. Em 80% das empresas não se utiliza o marketing verde e 70% não promovem ou participam de projetos ambientais. As questões ambientais não são consideradas quando é realizado algum investimento na organização, apenas custos e produtividade são avaliados. Conclui-se reforçando que as organizações precisam entender que para atingir o desenvolvimento é preciso crescer com sustentabilidade, em harmonia com o meio ambiente e com a comunidade. O retorno de seus investimentos será maior a partir do momento em que proporcionarão boas condições de trabalho aos funcionários e qualidade de vida para a comunidade, atuando com compromisso ambiental e social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Angelica Backes, SETREM (Três de Maio/RS) URI (Santo Ângelo/RS)

Bacharel em Administração

Especialista em Administração Financeira (SETREM)

Mestranda em Gestão Estratégica de Organizações (URI)

MAURO ALBERTO NUSKE, SETREM (Três de Maio/RS) UNIJUI (Ijuí/RS)

BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO (SETREM)

ESPECIALISTA EM ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA (SETREM

MESTRE EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (UFSM)

DOUTORANDO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL (UNIJUI)

GEAN CARLO SCHUSTER KONRATH, URI (Santo Ângelo/RS)

Bacharel em Ciências Contábeis (URI)

Mestrando em Gestão Estratégica de Organizações (URI)

Nelson JOSE THESING, UNIJUÍ (Ijuí/RS)

Doutor em Integração Regional (UFPEL)

Professor da Universidade Regional do Noroeste do RS (UNIJUÍ)

Referências

Abimóvel. História Moveleira. Disponível em: http://arquivopdf.sebrae.com.br/setor/madeira-e-moveis/o-setor/historia-moveleira. Acesso em 01/03/2013.

Albuquerque, J. de L. (Org.) (2009). Gestão ambiental e responsabilidade social: conceitos, ferramentas e aplicações. São Paulo: Atlas.

Alemanha pode ter 100% de energia renovável. Disponível em: http://exame.abril.com.br/meio-ambiente-e-energia/noticias/alemanha-pode-ter-100-energia-renovavel-2050-576750. Acesso em 11/06/2013.

Andrade, M. M. (2007). Introdução a metodologia do trabalho científico. 8ª ed. São Paulo: Atlas.

Andrade, R. O. B.; Carvalho, A. B. de; Tachizawa, T. (2006). Gestão ambiental: enfoque estratégico aplicado ao desenvolvimento sustentável. SÃO PAULO: Makron Books.

Barbieri, J. C. (2007). Gestão Ambiental Empresarial, conceitos, modelos e instrumentos. São Paulo: Ed. Saraiva.

Centro Gestor De Inovação Moveleiro http://www.cgimoveis.com.br/economia/movergs-cgi-moveleiro-e-ucs-divulgam-dados-sobre-perfil-socio-economico-e-gerencial-do-setor-moveleiro-gaucho. Acesso em 20/04/2013.

Com novos parques, RS tenta virar líder em geração de energia eólica. Disponível em: http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2013/04/com-novos-parques-rs-tenta-virar-lider-em-geracao-de-energia-eolica.html. Acesso em 11/06/2013.

Cunha, S. B. da; Guerra, A. J. T. (2010). Avaliação e perícia Ambiental. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

Dias, R. (2007). Gestão Ambiental, Responsabilidade Social e Sustentabilidade. São Paulo: Ed. Atlas S.A.

Do lixo ao luxo. Disponível em: http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/26591_DO+LIXO+AO+LUCRO. Acesso em 11/06/2013.

Fachin, O. (2001). Fundamentos de Metodologia. São Paulo: Saraiva.

FEPAM suspende restrições temporariamente. Disponível em: http://www.movergs.com.br/noticias/fepam-suspende-restricoes-temporariamente-. Acesso em 11/06/2012.

Ferrari, J. S. Consumismo. Disponível em: http://www.brasilescola.com/psicologia/consumismo.htm. Acesso em 23/05/2013.

Güllich, R. I.; Lovato, A.; Evangelista, M. dos S. (2007). Metodologia da Pesquisa: normas para apresentação de trabalhos: redação, formatação e editoração. Três de Maio: Ed. SETREM.

Harrington, H. J. & Knight, A. (2001). A Implementação da ISO 14000: como atualizar o SGA com eficácia. Tradução de Fernanda Góes Barroso, Jerusa Gonçalves de Araújo; revisão técnica Luis César G. de Araújo. São Paulo: Atlas.

Jung, C. F. (1998). Metodologia para pesquisa e desenvolvimento. Rio de Janeiro: Axcel.

Lei de Crimes Ambientais - Lei nº 9605/98 | Lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998. Disponível em: http://www.jusbrasil.com.br/legislacao/104091/lei-de-crimes-ambientais-lei-9605-98#art46. Acesso em 11/06/2013.

Leis e Decretos. Disponível em: http://www.proamb.com.br/leis_decretos/portaria_009.pdf. Acesso em 11/06/2013.

Lei nº 9.921, de 27 de julho de 1993. Disponível em: http://www.emater.tche.br/site/br/arquivos/area/legislacao/estadual/le-lei9921.pdf. Acesso em 11/06/2013.

Lustosa, M. C.; May, P. M.; Vinha, V. da. (2003). Economia do meio ambiente. Rio de Janeiro: Ed. Elsevier.

Marca de Credenciamento Inmetro. http://www.inmetro.gov.br/gestao14001/ResultCatalogo.asp?Chamador=INMETRO14&Inicio=1. Acesso em 20/04/2012.

MOVERGS/IEMI (Brasil Móveis 2012) – SINDIMÒVEIS/SEFAZ-RS. Disponível em: http://www.movergs.com.br/arquivos/apresentacao_movergs_para_o_site.pdf. Acesso em 01/03/2013.

NR 25 - Resíduos Industriais. Disponível em: http://portal.mte.gov.br/data/files/8A7C816A31B027B80131B4F9B2F25242/nr25.pdf. Acesso em 11/06/2013.

Philippi, L. S. (2001). A Construção do Desenvolvimento Sustentável. Educação Ambiental Questões Ambientais – Conceitos, História, Problemas e Alternativa. 2ª Ed. Brasília: Ministério do Meio Ambiente.

Pinheiro, J. M. dos S. (2010). Da iniciação científica ao TCC uma abordagem para os cursos da Tecnologia. Rio de Janeiro: Ed. Ciência Moderna Ltda.

Romeiro, A. R. (2012). Desenvolvimento sustentável: uma perspectiva econômico-ecológica. São Paulo. ISSN 0103-4014.

Smaneoto, C. (2012). A responsabilidade socioambiental e a sustentabilidade como nova fronteira para o cooperativismo agropecuário. Dissertação: UNIJUÍ, Ijuí.

Seiffert, M. E. B. (2011). ISO 14001, Sistemas de Gestão Ambiental, Implantação objetiva e econômica. 4 ed. São Paulo: Ed. Atlas.

Veiga, J. E. (2010). Desenvolvimento Sustentável: o desafio do século XXI. Rio de Janeiro: Ed. Garamond.

Office Excel. Disponível em: http://office.microsoft.com/pt-br/novice/o-que-e-o-excel-HA010265948. aspx, Acesso em 12/10/2012.

Downloads

Publicado

23/09/2018

Como Citar

Backes, A., NUSKE, M. A., KONRATH, G. C. S., & THESING, N. J. (2018). DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NA INDÚSTRIA MOVELEIRA: UM ESTUDO MULTICASO NA REGIÃO NOROESTE DO RS. HOLOS, 3, 135–151. https://doi.org/10.15628/holos.2018.5697

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)