CRIANÇA E APROPRIAÇÃO TECNOLÓGICA: UM ESTUDO DE CASO MEDIADO PELO USO DO COMPUTADOR E DO TABLET

Autores

  • Deise Juliana Francisco Universidade Federal de Alagoas
  • Adriana Paula Lourenço da Silva Pedagogia/UFAL

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2015.2702

Palavras-chave:

Tecnologia, Interação, Criança

Resumo

Estamos constantemente fazendo uso dos mais diferenciados recursos tecnológicos, como por exemplo, computador, tablet, celular, internet, entre outros, nas mais simples atividades do nosso cotidiano. As tecnologias passaram a transformar a nossa maneira de viver e estamos cada vez mais dependentes delas. Sendo assim, os recursos tecnológicos estão cada vez mais participando da rotina das crianças, seja direta ou indiretamente. Por estarem inseridas em uma sociedade “tecnológica”, as crianças estão fazendo uso destes recursos cada vez mais cedo. O foco principal deste trabalho consiste em abordar o processo de interação de uma menina de seis anos de idade com computador e tablet. Por meio deste trabalho, é relatado como tal criança interagiu com estes recursos tecnológicos durante quatro sessões de observação, a partir da perspectiva vygotskiana. Este trabalho foi elaborado por meio da abordagem qualitativa, utilizando como delineamento o estudo de caso. Para a coleta de dados foram utilizadas observações e em alguns momentos diálogos orientados por roteiro e em outros não, com a criança. Os resultados encontrados apontam que mesmo sem fazer uso de computador e do tablet a criança já tinha um conhecimento prévio sobre estes equipamentos e, ao longo da pesquisa, foi se apropriando cada vez mais de informações sobre a usabilidade destes recursos, mesmo estando em processo inicial de aquisição do código escrito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Deise Juliana Francisco, Universidade Federal de Alagoas

Psicóloga, Licenciada em Psicologia, Mestre em Educação, Doutora em Informática na Educação pela UFRGS. Professora do Centro de Educação da UFAL.

Adriana Paula Lourenço da Silva, Pedagogia/UFAL

Pedagoga

Referências

BARBOSA, M. C. S. Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. Educação & Sociedade, ano XVIII, n.59, agosto 1997. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v18n59/18n59a10.pdf Acesso em:28/08/2013

BITTENCOURT, M.I.G.F. Brincando na era da tecnologia. LABORE Laboratório de Estudos Contemporâneos. POLÊM!CA Revista Eletrônica. UERJ. Disponível em: http://www.polemica.uerj.br/pol22/oficinas/artigos/lipis_2.pdf Acesso em:02/10/2013

BRASIL, Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. Referencial curricular nacional para a educação infantil. Brasília: MEC/SEF, 1998.

Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/rcnei_vol1.pdf Acesso em: 19/09/2013

CARVALHO, L. R. R. C.; OLIVEIRA, F. N. Quando o jogo na escola é bem mais que jogo: possibilidades de intervenção pedagógica no jogo de regras Set Game. Rev. bras. Estud. pedagog. (online), Brasília, v. 95, n.240, p. 431-455, maio/ago. 2014. Disponível em: http://rbep.inep.gov.br/index.php/RBEP/article/viewFile/3104/2048 Acesso em: 12/12/2013

CASTRO, S.M.J. Softwares para a educação infantil: Um olhar pedagógico. Universidade Federal de Santa Catarina, 1998. Disponível em:

http://www.portalanpedsul.com.br/admin/uploads/1998/Educacao_infantil/Trabalho/04_45_34_SOFTWARES_PARA_A_EDUCACAO.pdf Acesso em: 16/09/2013

DIEHL, Astor Antônio; TATIM, Denise Carvalho. Pesquisa em ciências sociais aplicadas: métodos e técnicas. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2004.

FALKEMBACH, G. A. M. Concepção e desenvolvimento de material educativo digital. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação. s.n.t. Disponível em: http://penta3.ufrgs.br/midiasedu/modulo13/etapa3/leituras/arquivo/Artigo1_3.pdf Acesso em: 20/08/13

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2009.

HOFF, M. S.; WECHSLER, S. M.. A prática de jogos computadorizados em um grupo de adolescentes. Rev. Estudos de Psicologia, PUC-Campinas, v. 19, n. 2, p. 59-77, maio/agosto 2002. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/estpsi/v19n2/a04.pdf Acesso em: 05/09/2013

HUIZIGA, Johan. Homo Ludens. Coleção Estudos. 4ª ed. – reimpressão. São Paulo: Perspectiva, 2000. Disponível em: http://jnsilva.ludicum.org/Huizinga_HomoLudens.pdf Acesso em: 20/08/2013

JUCÁ, S. C. S. A importância dos softwares educativos na educação profissional. In: SEMINFO, 2006, Torres – RS, p. 88-94. Disponível em: http://www.seminfo.com.br/anais/2006/pdf/a12.pdf Acesso em: 06/08/2013

KENSKI, V. M.. Educação e Tecnologias: O Novo Ritmo da Informação. Campinas: Papirus, 2007.

KOVATLI, Marilei de Fátima; TORRES, E.F.; ALVES, J.B.M.. Estratégias para estabelecer interação de crianças com autismo e o computador. Rede SACI. 14/12/2004. Disponível em: http://saci.org.br/?modulo=akemi&parametro=14092 Acesso em: 21/08/2013

MACEDO, L. de; PETTY, A. L. S.; PASSOS, N. C. Aprender com jogos e situações problemas. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000.

MOITA, Filomena. Culturas juvenis e jogos eletrônicos: que currículo é esse?. In: Revista Interact. s.n.t. Disponível em: http://www.filomenamoita.pro.br/pdf/curriculo.pdf Acesso em: 05/08/2013

______. Juventude e jogos eletrônicos: Que currículo é esse? Universidade Federal da Paraíba. s.n.t. Disponível em: http://www.bocc.ubi.pt/pag/moita-filomena-jogos-electronicos.pdf Acesso em: 05/08/2013

MOTA, A. B. Criança e Mídia – o acesso ao computador e seus reflexos nos saberes da criança de educação infantil. Curitiba, 2007, 135f. Dissertação (Mestrado em Educação: Cultura, Escola e Ensino) – Universidade Federal do Paraná. Disponível em: http://www.ppge.ufpr.br/teses/M07_mota.pdfAcesso em: 20/09/2013

NICOLACI-DA-COSTA, A. M. Impactos Psicológicos do Uso de Celulares: uma Pesquisa Exploratória com Jovens Brasileiros. Psicologia: Teoria e Pesquisa, UNB, v. 20, n.2, p. 165-174, 2004. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ptp/v20n2/a09v20n2.pdf Acesso em: 10/09/2013

_____. Primeiros contornos de uma nova “configuração psíquica”. Cad. CEDES, Unicamp -Campinas, v. 25, n.65, p. 71-85, jan./abr. 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ccedes/v25n65/a06v2565.pdf Acesso em: 10/09/2013

OLIVEIRA, E. S. G. Criança e computador: interação que impulsiona o desenvolvimento e a aprendizagem. rev.Colabor@, v.3, n.11, julho 2006.Disponível em: http://www.ricesu.com.br/colabora/n11/artigos/n_11/pdf/id_02.pdf Acesso em: 14/09/2013

REGO, T. C. Vygotsky: uma perspectiva histórico-cultural da educação. 10ª ed. Petrópolis: Vozes, 2000.

SHIMABUKURO, Renata Yumi; UEDA, Cauê. Avaliação do site “Cocoricó” com crianças em idade pré-escolar. s.n.t. Disponível em: http://www.mundodesofia.com.br/downloads/artigo_sitecocorico.pdf Acesso em: 23/07/2013

SILVA, A. T. T.A infância e o brincar na era tecnológica: a escola em questão. XVI ENDIPE - Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino - UNICAMP - Campinas – 2012. Disponível em: http://www2.unimep.br/endipe/2028c.pdf Acesso em: 12/09/2013

SILVA FILHO, J. J. Criança – Computador: Um exame das possibilidades pedagógicas. In: IX ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO, 1998. ANAIS. Águas de Lindóia/SP. v.1. p.111-111. Disponível em: http://www.portalanpedsul.com.br/admin/uploads/1998/Educacao_infantil/Trabalho/04_40_25_CRIANCA_COMPUTADOR.pdf Acesso em: 04/09/2013

TAROUCO, L. M. R.;ROLAND, L. C. et al. Jogos educacionais. CINTED-UFRGS. v.2. n.1, março, 2004. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/renote/article/view/13719/8049Acesso em: 19/09/2013

TEIXEIRA, E. B. A Análise de Dados na Pesquisa Científica: importância e desafios em estudos organizacionais. Desenvolvimento em Questão, Ijuí – RS, v.1, n.2, p. 177-201, 2003. Disponível em: file:///C:/Users/HP/Downloads/Teixeira_2003_A-analise-de-dados-na-pesquisa_20204.pdf Acesso em: 02/09/2013

TEZANI, Thaís Cristina Rodrigues. O jogo e os processos de aprendizagem e

Desenvolvimento: aspectos cognitivos e afetivos. Educação em Revista, Marília, v.7, n.1/2, p. 1-16, 2006. Disponível em: http://www.profala.com/artpsico38.htm Acesso em: 26/07/2013

VALENTE, J. A. Questão do software: parâmetros para o desenvolvimento de software educativo. Núcleo de Informática Aplicada à Educação. Universidade Estadual de Campinas. NIED – Memo. n.24, 1989. Disponível em: http://www.nied.unicamp.br/ojs/index.php/memos/article/view/79/78Acesso em: 26/07/2013

YIN, R. Estudo de caso. Planejamento e Métodos. Porto Alegre: Bookman, 2005.

Downloads

Publicado

11/12/2015

Como Citar

Francisco, D. J., & Lourenço da Silva, A. P. (2015). CRIANÇA E APROPRIAÇÃO TECNOLÓGICA: UM ESTUDO DE CASO MEDIADO PELO USO DO COMPUTADOR E DO TABLET. HOLOS, 6, 277–296. https://doi.org/10.15628/holos.2015.2702

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.