ENTRE A PRÁTICA DE EXAMES E A PERSPECTIVA FORMATIVA: AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM A PARTIR DO OLHAR DOS DISCENTES DO ENSINO MÉDIO INTEGRADO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/rbept.2020.9912

Resumo

O objetivo deste estudo consistiu em compreender a percepção dos discentes do Ensino Médio Integrado sobre a avaliação da aprendizagem, frente ao caráter histórico da prática de exames e a perspectiva formativa da avaliação. Como metodologia utilizamos a pesquisa bibliográfica, seguida da pesquisa de campo realizada por meio de uma entrevista semiestruturada. Tratando-se de discentes do Ensino Médio Integrado, destacamos as considerações apresentadas sobre a Formação Humana Integral, enquanto uma das principais bases da Educação Profissional e Tecnológica - EPT, onde encontra-se inserida a oferta do Ensino Médio Integrado. Os dados levantados sugerem que a avaliação permanece entrelaçada à prática de exames. O que demanda a indicação da avaliação formativa para melhor atender aos anseios de aprendizagem e Formação Humana Integral dos discentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Raimar Antonio Rodrigues Leitão, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas - Campus Eirunepé

Mestrando do Programa de Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica - ProfEPT, ofertado pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas - IFAM Campus Manaus Centro. Possui Especialização em Gestão Pública (UCAM/2013) e Licenciatura em Normal Superior (UEA/2009). Atualmente é Técnico em Assuntos Educacionais, lotado no Departamento de Ensino do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas - IFAM Campus Eirunepé.

Vanderlei Antonio Stefanuto, Instituto Federal do Paraná, Campus Telêmaco Borba

Graduado em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual Paulista –(UNESP–Rio Claro,1998); Mestre em Recursos Florestais pela Universidade de São Paulo –  (ESALQ– USP,2002); Doutor em Ciências pelo Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA–USP,2006) e; Pós-doutorado pelo Centro de Energia Nuclear na Agricultura  (CENA–USP, 2010)  desenvolvido no Laboratório de Radioisótopos. Atuou como docente entre 2010 a 2018 no Instituto Federal do Amazonas (IFAM), Campus Maués e atualmente exerce docência no IFPR - campus Telêmaco Borba, vinculado ao Depto. Ensino, Pesquisa, e Extensão, como servidor em regime de dedicação exclusiva, na área de ensino de Ciências Físicas e Biológicas e áreas correlatas à Educação Profissional e Tecnológica (EPT). Ministra diversas disciplinas que comprem a matriz curricular dos cursos de ensino integrada à EPT: i) Biologia 01 e 02, além das disciplinas nas Graduação (Educação para Sustentabilidade). Além disso, já contribuiu em funções administrativas de Coordenador de Pesquisa e Inovação (2010 a 2012), e de Chefe do Departamento de Ensino, Pesquisa e Extensão (2012 a 2015).  Colabora eventualmente, como professor convidado no programa de Pós-doutorado do PPGEA, dentro do curso de Educação Agrícola da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, ministrando conteúdos relativos à metodologia de pesquisa para do Mestrado Inter institucional, na área de Educação. Concomitante orienta projetos de Iniciação Científica Júnior na área de Fisiologia Vegetal (03), e de Mestrado na área de Educação Profissional e Tecnológica (03) – IFAM/CMC. Desde 2017 compõe o corpo docente do Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica ofertado pela rede federal de educação, onde é responsável pela disciplina: metodologia de pesquisa. Ademais, mantem junto ao IFPR-TB, 02 projetos de extensão: (1) compostagem doméstica e; (2) estruturação de projeto de pesquisa na área de ensino.

Referências

BATISTA, C. O (Org.). A Dimensão Dialógica da Avaliação Formativa. Jundiaí: Paço Editorial, 2011.

BEMVINDO, V.; ALMEIDA, C.; TURRINI, C. Formação Humana no Instituto Politécnico da UFRJ: o trabalho como princípio educativo a partir da pedagogia de projetos. Trabalho Necessário, ano 11, n. 16, p. 1-30, 2013. Disponível em: http://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/8451/6051. Acesso em: 03 mar. 2020.

BEZERRA, D. de S. Ensino Médio (des)integrado: história, fundamentos, políticas e planejamento curricular - Natal (RN): IFRN, 2013. Disponível em: http://portal.ifrn.edu.br/pesquisa/editora/livros-para-download/ensino-medio-des-integrado-digital. Acesso em: 04 jun. 2019.

BRASIL. Resolução CNE/CEB Nº 6, de 20 de setembro de 2012. Define Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Profissional Técnica de Nível Médio. Diário Oficial da União, Brasília, 21 set. 2012, Seção 1, p. 22. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=11663-rceb006-12-pdf&category_slug=setembro-2012-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 15 jan. 2019.

BRASIL. MEC. Concepções e Princípios. Educação Profissional Técnica de Nível Médio Integrada ao Ensino Médio. Documento base. Brasília, 2007. Disponível em: portal.mec.gov.br/setec/arquivos/pdf/documento_base.pdf. Acesso em: 17 set. 2018.

BRASIL. SEB. Formação de professores do ensino médio, etapa I – caderno III; o currículo do ensino médio, seu sujeito e o desafio da formação humana integral. Curitiba: UFPR/Setor de Educação, 2013. Disponível em: http://www.observatoriodoensinomedio.ufpr.br/wp-content/uploads/2014/03/Caderno-3-O-curriculo-do-ensino-medio.pdf. Acesso em: 03 mar. 2020.

CIAVATTA, M. A Formação Integrada. A escola e o trabalho como lugares de memória e de identidade. Trabalho Necessário, ano 3, n. 3, p. 1-20, 2005. Disponível em: http://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/6122/5087. Acesso em: 19 set. 2018.

DEPRESBITETIS, L. Avaliação de programas e avaliação da aprendizagem. Educação e Seleção. n.19, p. 5-31 1989. Disponível em: http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/edusel/article/view/2639/2590. Acesso em: 03 jan. 2019.

DEPRESBITETIS, L. Confissões de uma educadora: o longo caminho de um aprendizado da avaliação. Estudos em Avaliação Educacional. São Paulo. v.18, 1998. p. 33-67. Disponível em: http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/eae/article/view/2251. Acesso em: 28 jun. 2015.

ESQUINSANI, R. S. S.; DAMETTO, J. Avaliações educacionais em larga escala: ponderações críticas alicerçadas na obra de Paulo Freire. Espaço Pedagógico. v. 23, n. 1, Passo Fundo, p. 205-217, jan-jun. 2016. Disponível em: http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/6365. Acesso em: 11 maio 2019.

ESTRELA, S. C. Educação Profissional e Formação Omnilateral: Das Escolas de Artífices ao Projeto de Ensino Integrado do Instituto Federal Goiano - Campus Posse. In: VI Seminário Nacional sobre Profissionalização Docente, 2017, Curitiba. Disponível em: educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2017/26119_13252.pdf. Acesso em: 19 jun. 2019.

FERNANDES, C. de O.; FREITAS, L. C. de. Indagações sobre currículo: currículo e avaliação. In: Beauchamp, J.; PAGEL, S. D.; Nascimento, A. R. (Org.). 1. ed. Brasília: Ministério da Educação, 2007, v. 1. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Ensfund/indag5.pdf. Acesso em: 15 jun. 2019.

FREITAS, W. R. S.; JABBOUR, C. J. C.; Utilizando estudo de caso(s) como estratégia de pesquisa qualitativa: boas práticas e sugestões. Estudo & Debate. v.18, n.2, p. 07-22, 2011. Disponível em: http://univates.br/revistas/index.php/estudoedebate/article/view/560/550. Acesso em: 03 jan. 2020.

HADJI; C. Avaliação desmistificada. Porto Alegre: Artmed, 2001.

LOPES, J.; SILVA, H. S. 50 Técnicas de Avaliação Formativa. Lisboa: Lidel, 2012.

LUCKESI, C. C. Avaliação da aprendizagem: componente do ato pedagógico. 1. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

LUCKESI, C. C. Avaliação da Aprendizagem escolar: estudos e proposições. 22. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

LUIS, S. M. B. De que avaliação precisamos em Arte e Educação Física? In: SILVA, J. F. da; HOFFMANN, J.; ESTEBAN, M. T. (org.). Práticas avaliativas e aprendizagens significativas em diferentes áreas do currículo. 4. ed. Porto Alegre: Mediação, 2003.

MACHADO, I. F.; SILVA, R. M.; SOUZA, M. L. J. Avaliação de Aprendizagem nos Contornos do Currículo Integrado no Ensino Médio. Cad. Cedes. Campinas, v. 36, n. 99, p. 207-221, maio-ago. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ccedes/v36n99/1678-7110-ccedes-36-99-00207.pdf. Acesso em: 09 mar. 2019.

MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragem e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2016.

MANZINI, E. J. Uso da entrevista em dissertações e teses produzidas em um programa de pós-graduação em educação. Revista Percurso – NEMO. Maringá, v. 4, n. 2, p. 149- 171, 2012. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/114753/ISSN21773300-2012-04-02-149-171.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 03 jan. 2020.

PERBONI, F.; DI GIORGI, C. A. G. Uma análise das avaliações em larga escala sob a perspectiva de Paulo Freire. Colloquium Humanarum, v. 10, n. Especial, Jul-Dez, 2013, p. 11324-1332. Disponível em: http://www.unoeste.br/site/enepe/2013/suplementos/area/Humanarum/Educa%C3%A7%C3%A3o/UMA%20AN%C3%81LISE%20DAS%20AVALIA%C3%87%C3%95ES%20EM%20LARGA%20ESCALA%20SOB%20A%20PERSPECTIVA%20DE%20PAULO%20FREIRE.pdf . Acesso em: 13 maio 2019.

PERRENOUD, P. Avaliação: da excelência à regulação das aprendizagens, entre duas lógicas. Porto Alegre: ArtMed, 1999.

RAMOS, M. Concepção do Ensino Médio Integrado. In: ARAÚJO, R. M. L, PORTO, A. M. N de S & TEODORO, E. G. (ORG). O Ensino Médio Integrado no Pará como Política Pública. Belém: SEDUC, 2008. Disponível em: https://docplayer.com.br/7108526-Concepcao-do-ensino-medio-integrado-marise-ramos.html. Acesso em: 18 set. 2018.

RAMOS, M. N. Ensino Médio Integrado: Lutas Históricas e Resistências em tempos de Regressão. 2017. In: ARAÚJO, A. C.; SILVA, C. N. N. da. (orgs.). Ensino médio integrado no Brasil: fundamentos, práticas e desafios. 1 ed. Brasília: IFB, 2017.

SILVA, C. C. da; SILVA, A. T. M. C. da; OLIVEIRA, A. K. S. de. Processo Avaliativo em Estágios Supervisionados: uma contribuição para o estudo. Cogitare Enfermagem (UFPR), v. 12, p. 428-438, 2007. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/10065/6919 Acesso em: 03 mar. 2020.

SILVA, J. F. da. Avaliação do Ensino e da Aprendizagem numa Perspectiva Formativa Reguladora. In: SILVA, J. F. da; HOFFMANN, J.; ESTEBAN, M. T. (org.). Práticas avaliativas e aprendizagens significativas em diferentes áreas do currículo. 4. ed. Porto Alegre: Mediação, 2003.

SILVA, J. F. da. Avaliação formativa: pressupostos teóricos e práticos. 5. ed. Porto Alegre: Mediação, 2019.

VASCONCELLOS, C. S. Avaliação: concepção dialética-libertadora do processo de avaliação escolar. 20. ed. São Paulo: Libertad, 2014.

Downloads

Publicado

22/09/2020

Como Citar

LEITÃO, R. A. R.; STEFANUTO, V. A. ENTRE A PRÁTICA DE EXAMES E A PERSPECTIVA FORMATIVA: AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM A PARTIR DO OLHAR DOS DISCENTES DO ENSINO MÉDIO INTEGRADO. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S. l.], v. 2, n. 19, p. e9912, 2020. DOI: 10.15628/rbept.2020.9912. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/9912. Acesso em: 1 out. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS