APRENDIZAGEM NO TRABALHO: UMA ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DE GESTORES PÚBLICOS.

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2017.5169

Palavras-chave:

Gestão do Conhecimento, Aprendizagem Organizacional, Estratégias de Aprendizagem.

Resumo

A forma como uma organização constrói e transmite os seus conhecimentos é fundamental para obtenção do sucesso. O processo contínuo de gestão do conhecimento e da aprendizagem no trabalho tornou-se estratégico para as organizações. Portanto, é relevante o desenvolvimento de pesquisas que aprofundem o entendimento do assunto do ponto de vista formal da organização e da subjetividade do aprendiz e contemplem diferentes variáveis como grau de complexidade da tarefa, valores e crenças do indivíduo acerca da melhor forma de aprender a executar o trabalho. O objetivo deste estudo é analisar a relação existente entre o modo como uma Instituição da Rede Federal de Ensino viabiliza a aprendizagem do conhecimento e as estratégias utilizadas pelos gestores para aprender no trabalho. É resultado de um estudo de caso, com tratamento dos dados através de estatística descritiva, inferencial e análise de conteúdo; e apresenta uma discussão teórica a partir dos construtos Gestão do Conhecimento, Aprendizagem Organizacional e Estratégias de Aprendizagem. Os gestores da instituição pesquisada percebem que a aprendizagem é viabilizada através do relacionamento e cooperação e a busca de ajuda interpessoal é a estratégia mais utilizada. Concluiu-se que existe conceitualmente, mas não estatisticamente, uma relação entre a aprendizagem no nível organizacional e individual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Cíntia Gouveia Costa, IFRN

Mestre em Administração, especialista em gestão de equipes e psicologia organizacional e do trabalho. Atua na área de gestão de pessoas no serviço público com ênfase na área de desenvolvimento humano e saúde do trabalhador.

Lydia Brito, Universidade Potiguar (UnP)

Professora do programa de pós graduação stricto sensu da UNP. Mestre em Sociologia e doutora em Educação pela UFC.Autora e co-autora de diversos livros e artigos.

Referências

Abbad, G.; Borges-Andrade, J. E. (2004). Aprendizagem Humana em Organizações e Trabalho. In: Zanelli, J. C.; Borges-Andrade, J. E.; Bastos, A. V. B.. Psicologia, Organizações e Trabalho no Brasil (237-275). Porto Alegre: Artmed.

Bertolin, R. V., Zwick, E., Brito, M.J. (2013, mar/abr). Aprendizagem Organizacional Socioprática no serviço público: um estudo de caso interpretativo. Revista Administração Pública. Rio de Janeiro 47(2), 493-513.

Brandão, H. P. (2009). Aprendizagem, Contexto, Competência e Desempenho: um estudo multinível. Brasília: UNB.

Brito, L. M. P. (2008, jul/dez) Gestão de Competências, Gestão do Conhecimento e organizações de aprendizagem – instrumentos de apropriação pelo capital do saber do trabalhador. Cadernos de Educação. Pelotas. pp. 203 - 225.

Bukowitz, R. W.; Williams, R. L. (2002). Manual de Gestão do Conhecimento. Porto Alegre: Bookman.

Creswell, J. W. (2010). Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. Porto Alegre: Artmed.

Davenport, T.; Prusak, L. (1998). Conhecimento Empresarial - Como as Organizações Gerenciam o seu Capital Intelectual – Métodos e Aplicações Práticas. Rio de Janeiro: Campus.

Gil, A. C. (2008). Métodos e Técnicas de pesquisa Social. 6 ed. São Paulo: atlas.

Holman, D.; Epitropaki, O.; Fernie, S. (2001). Understanding learning strategies in the workplace: a factor analytic investigation. Journal of Occupational and Organizational Psychology. 74, (5), 675-682.

Meister, J. C. (1999). Educação Corporativa: a Gestão do Capital Intelectual Através das Universidades Corporativas. Makron Books, São Paulo.

Moraes, V. V. (2010). Trocando o pneu com o carro andando: aprendizagem no trabalho de novos prefeitos (as) e Secretários (as) Municipais. Brasília: UNB.

Nonaka e Takeuchi. (1997). Criação do Conhecimento na Empresa – Como as empresas Japonesas geram a dinâmica da Inovação. Rio de Janeiro: Campus.

Pantoja, M. J. (2004). Estratégias de aprendizagem no trabalho e percepções de suporte à aprendizagem contínua: uma análise multinível. Brasília: UNB.

Pantoja, M. J.; Borges-Andrade. J. E. ( 2009, Jan/Abr) Estratégias de Aprendizagem no Trabalho em Diferentes ocupações Profissionais. Revista de Administração Contemporânea Eletrônica. Curitiba, 3 (1), 41-62.

Schlesinger, C. C. B. (2008). Gestão do Conhecimento na Administração Pública. Curitiba, Instituto Municipal de Administração Pública - IMAP.

Vergara, S. C. (2009). Projetos e relatórios de Pesquisa em administração. 11 ed. São Paulo: Atlas.

Downloads

Publicado

2017-08-29

Como Citar

Costa, C. G., & Brito, L. (2017). APRENDIZAGEM NO TRABALHO: UMA ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DE GESTORES PÚBLICOS. HOLOS, 2, 393–408. https://doi.org/10.15628/holos.2017.5169

Edição

Seção

ARTIGOS