ESTRUTURA DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DE UM HOSPITAL FILANTRÓPICO: UM ESTUDO DE CASO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2018.5122

Palavras-chave:

Governança corporativa, Gestão hospitalar, Hospital filantrópico

Resumo

A governança corporativa é uma temática atual e de grande relevância para as organizações. Tem como norteador o manual de boas práticas de governança corporativa do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC). O presente estudo tem o objetivo de avaliar a estrutura de governança corporativo de um hospital filantrópico. Para tanto utilizou-se como caminho metodológico uma pesquisa teórica, qualitativo-descritiva, estudo de caso e entrevista semi-estruturada.   Conclui-se com a pesquisa que a Rede a qual o hospital pertence está organizada em estância canônica, institucional e empreendimento, e segue o manual de boas práticas de governança corporativa, no entanto, a unidade hospitalar apenas operacionaliza as diretrizes organizacionais. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Juliana Karine Dalla Vechia Trevisan, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do sul – UNIJUI

Mestre em Desenvolvimento  e Psicologa pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do sul – UNIJUI

Daniel Knebel Baggio, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do sul – UNIJUI

Doutorado em Contabilidad y Finanzas pela Universidad de Zaragoza, UNIZAR, Espanha, Professor do Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento Regional da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - UNIJUI

Referências

Andrade, A. & Rosseti, J. P. (2004). Governança corporativa: fundamentos, desenvolvimento e tendências. São Paulo: Atlas.

Borba, G. S. de. & Neto, F. J. K. (2008). Gestão hospitalar: identificação das práticas de aprendizagem existentes em hospitais. Revista Saúde e Sociedade. 17(1), 44-60.

Cerdaa, A. C de La. (2000). Tender Offers, Takeovers and Corporate Governance. The Latin America Corporate Governance Roundtable, São Paulo.

Daft, R. (1999). Administração. (4a ed.). Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos.

Fontes, J. R.,Ventura, E. C. & Marucci, J. C. (2007). Cooperativa e o papel do conselho de administração em cooperativas de crédito no Brasil. In: Anais, 31 Encontro Anual da Anpad, Rio de Janeiro.

Freeman, R. (1984). Strategic management: a stakeholder approach. Massachusetts: Pitman.

FUNDAÇÃO NACIONAL DA QUALIDADE (FNQ). (2011). Critérios rumo a excelência. São Paulo: Fundação Nacional da Qualidade.

Gil, A. C. (2002). Como elaborar projetos de pesquisa. (4a ed.). São Paulo: Atlas.

Gonçalves, E. L. (1983). O hospital e a visão administrativa contemporânea. São Paulo: Pioneira.

Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (2009). Código das melhores práticas de governança corporativa. São Paulo: IBGC.

______. (2013). Código das melhores práticas de governança corporativa. São Paulo: IBGC.

Jensen, M. C., & Meckling, W. H. (1976). Theory of the firm: Managerial behavior, agency costs and ownership structure. Journal of financial economics, 3(4), 305-360.

Kaplan, R. S. & Norton, D. P. (2000). Organização orientada para a estratégia: como as empresas que adotam o balanced scorecard prosperam no novo ambiente de negócios. (4a ed.). Rio de Janeiro: Campus.

Loodi, J. B. (2000). Governança Corporativa: o governo da empresa e o conselho de administração. (10a ed.). Rio de Janeiro: Elsevier.

Ministério da Saúde. (2001). Assistência à Saúde no SUS. Brasília: Ministério da Saúde.

Mirshawka, V. (1994). Hospital fui bem atendido: a hora e a vez do Brasil. São Paulo: Makron Books.

Paula, M. G. M. A. (2000). Auditoria interna: Embasamento conceitual e suporte tecnológico. Revista contabilidade, gestão e governança, Brasília, 3(1), 79-110.

Porciuncula, J., Sausen, J. O. (2009). Análise do Processo de Mudança Estratégica em uma Organização Hospitalar: o caso do Hospital de Caridade de Ijuí/RS. In: Anais, 33 Encontro Anual da Anpad, São Paulo.

Rezende, A. J., Facure, C. E. F. & Dalmacio, F. Z. (2009). Práticas de Governança Corporativa em Organizações Sem Fins Lucrativos. In: Anais, 9 Congresso USP Controladoria e Contabilidade, São Paulo.

Santos, L. R. dos. (2004). A governança empresarial e a emergência de um novo modelo de controladoria. (Dissertação de Mestrado). Universidade de São Paulo, Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Vergara, S. C. (2009). Projetos e relatórios de pesquisa em administração. (10a ed.). São Paulo: Atlas.

Vilela, R. H. P., Ferraz, S. B., & Ferraz, S. F. S. (2015). Modelo diagnóstico de Governança Corporativa em cooperativas de saúde. Revista de Administração FACES Journal, 14(1), 28-48.

Yin, R. K. (2001). Estudo de caso: planejamento e métodos. (4a ed.). Porto Alegre: Bookman.

Downloads

Publicado

09/02/2018

Como Citar

Zanatta, J. M., Trevisan, J. K. D. V., & Baggio, D. K. (2018). ESTRUTURA DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DE UM HOSPITAL FILANTRÓPICO: UM ESTUDO DE CASO. HOLOS, 1, 212–223. https://doi.org/10.15628/holos.2018.5122

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)