ESTRUTURA DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DE UM HOSPITAL FILANTRÓPICO: UM ESTUDO DE CASO

Jocias Maier Zanatta, Juliana Karine Dalla Vechia Trevisan, Daniel Knebel Baggio

Resumo


A governança corporativa é uma temática atual e de grande relevância para as organizações. Tem como norteador o manual de boas práticas de governança corporativa do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC). O presente estudo tem o objetivo de avaliar a estrutura de governança corporativo de um hospital filantrópico. Para tanto utilizou-se como caminho metodológico uma pesquisa teórica, qualitativo-descritiva, estudo de caso e entrevista semi-estruturada.   Conclui-se com a pesquisa que a Rede a qual o hospital pertence está organizada em estância canônica, institucional e empreendimento, e segue o manual de boas práticas de governança corporativa, no entanto, a unidade hospitalar apenas operacionaliza as diretrizes organizacionais. 


Palavras-chave


Governança corporativa; Gestão hospitalar; Hospital filantrópico

Texto completo:

PDF

Referências


Andrade, A. & Rosseti, J. P. (2004). Governança corporativa: fundamentos, desenvolvimento e tendências. São Paulo: Atlas.

Borba, G. S. de. & Neto, F. J. K. (2008). Gestão hospitalar: identificação das práticas de aprendizagem existentes em hospitais. Revista Saúde e Sociedade. 17(1), 44-60.

Cerdaa, A. C de La. (2000). Tender Offers, Takeovers and Corporate Governance. The Latin America Corporate Governance Roundtable, São Paulo.

Daft, R. (1999). Administração. (4a ed.). Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos.

Fontes, J. R.,Ventura, E. C. & Marucci, J. C. (2007). Cooperativa e o papel do conselho de administração em cooperativas de crédito no Brasil. In: Anais, 31 Encontro Anual da Anpad, Rio de Janeiro.

Freeman, R. (1984). Strategic management: a stakeholder approach. Massachusetts: Pitman.

FUNDAÇÃO NACIONAL DA QUALIDADE (FNQ). (2011). Critérios rumo a excelência. São Paulo: Fundação Nacional da Qualidade.

Gil, A. C. (2002). Como elaborar projetos de pesquisa. (4a ed.). São Paulo: Atlas.

Gonçalves, E. L. (1983). O hospital e a visão administrativa contemporânea. São Paulo: Pioneira.

Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (2009). Código das melhores práticas de governança corporativa. São Paulo: IBGC.

______. (2013). Código das melhores práticas de governança corporativa. São Paulo: IBGC.

Jensen, M. C., & Meckling, W. H. (1976). Theory of the firm: Managerial behavior, agency costs and ownership structure. Journal of financial economics, 3(4), 305-360.

Kaplan, R. S. & Norton, D. P. (2000). Organização orientada para a estratégia: como as empresas que adotam o balanced scorecard prosperam no novo ambiente de negócios. (4a ed.). Rio de Janeiro: Campus.

Loodi, J. B. (2000). Governança Corporativa: o governo da empresa e o conselho de administração. (10a ed.). Rio de Janeiro: Elsevier.

Ministério da Saúde. (2001). Assistência à Saúde no SUS. Brasília: Ministério da Saúde.

Mirshawka, V. (1994). Hospital fui bem atendido: a hora e a vez do Brasil. São Paulo: Makron Books.

Paula, M. G. M. A. (2000). Auditoria interna: Embasamento conceitual e suporte tecnológico. Revista contabilidade, gestão e governança, Brasília, 3(1), 79-110.

Porciuncula, J., Sausen, J. O. (2009). Análise do Processo de Mudança Estratégica em uma Organização Hospitalar: o caso do Hospital de Caridade de Ijuí/RS. In: Anais, 33 Encontro Anual da Anpad, São Paulo.

Rezende, A. J., Facure, C. E. F. & Dalmacio, F. Z. (2009). Práticas de Governança Corporativa em Organizações Sem Fins Lucrativos. In: Anais, 9 Congresso USP Controladoria e Contabilidade, São Paulo.

Santos, L. R. dos. (2004). A governança empresarial e a emergência de um novo modelo de controladoria. (Dissertação de Mestrado). Universidade de São Paulo, Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Vergara, S. C. (2009). Projetos e relatórios de pesquisa em administração. (10a ed.). São Paulo: Atlas.

Vilela, R. H. P., Ferraz, S. B., & Ferraz, S. F. S. (2015). Modelo diagnóstico de Governança Corporativa em cooperativas de saúde. Revista de Administração FACES Journal, 14(1), 28-48.

Yin, R. K. (2001). Estudo de caso: planejamento e métodos. (4a ed.). Porto Alegre: Bookman.




DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2018.5122



 

HOLOS IN THE WORLD