O PLANO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO (PNPG) 2005-2010, A FORMAÇÃO DE GESTORES PARA A REDE DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA E AS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TIC): A EXPERIÊNCIA DO PROJETO GESTOR

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/rbept.2008.2869

Resumo

Este artigo descreve e analisa uma experiência-piloto, resultado da parceria entre a Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec), do Ministério da Educação, e a Faculdade de Educação, da Universidade de Brasília, tendo como referência o Plano Nacional de Pós-graduação: 2005-2010, aprovado pelo MEC, em janeiro de 2005. Após uma descrição do PNPG, com ênfase na sugestão de adoção de modelos diversificados e mais flexíveis para a pós-graduação brasileira, e da apresentação dos resultados parciais, após um ano de implementação do Projeto Gestor com a utilização das TIC, são sugeridas algumas implicações e indagações sobre a política de pós-graduação no Brasil para a educação profissional e tecnológica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Bernardo Kipnis, Professor Adjunto da Faculdade de Educação/Universidade de Brasília e pesquisador do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Educação e Trabalho (Nepet).

Professor Adjunto da Faculdade de Educação/Universidade de Brasília e pesquisador do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Educação e
Trabalho (Nepet).

Olgamir Francisco de Carvalho, Faculdade de Educação - Universidade de Brasília

Professora Adjunta da Faculdade de Educação/Universidade de Brasília; coordenadora do Projeto Gestor e coordenadora do Núcleo de Estudos
e Pesquisa em Educação e Trabalho (Nepet).

Referências

BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO (BID). Economic and social progress report, 2006. Disponível em: http://www.

iadb.org. Acesso em: 4 janeiro 2008.

CRUZ, D. M.; MORAES, M. de; PEREIRA, S. “Avaliação da aprendizagem na pós-graduação por videoconferência e internet”, In: SILVA,

M. e SANTOS, E. (orgs.). Avaliação da aprendizagem em educação on-line. São Paulo: Edições Loyola, 2006.

FAGUNDES, L. C.; BASSO, M. V. de A. “Mídias digitais, sistemas de conceitos e aprendizagem em matemática”. Revista Brasileira de

Informática na Educação, vol. 13, nº 2, 2005.

LÉVY, P. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 1999.

LITTO, F. “The hybridization of distance learning in Brazil. An approach imposed by culture”. International review of research in open

and distance learning, janeiro 2002.

MOREIRA, J. R. A. Síntese histórica e perspectivas. Rio de Janeiro: IPAE, 1994.

REVISTA ESTUDOS. Educação a distância: formas tradicionais e novas tecnologias. nº 26, ABMES, 1999.

ROSENBERG, M. J. Beyond e-learning. Approaches and technologies to enhance organizational knowledge, learning and performance.

San Francisco: Pfeiffer, 2006.

SEABRA, C. “Uma nova educação para uma nova era”. In: A revolução tecnológica e os novos paradigmas da sociedade. Belo Horizonte,

MG: Oficina de Livros, 1994.

SILVA, M. Sala de aula interativa. Rio de Janeiro: Quartet, 2000.

________. Educação on-line. Teorias, práticas, legislação, formação corporativa. São Paulo: Edições Loyola, 2003.

TAILLE, Y. de La. Ensaio sobre o lugar do computador na educação. São Paulo: Iglu, 1990.

UNESCO. The development and future of distance education programmes in the nine high-population countries. Paris, 2001.

VALENTE, José A. (org.). Computadores e conhecimento: repensando a educação. Campinas: Unicamp, 1993.

Downloads

Publicado

29/07/2015

Como Citar

KIPNIS, B.; CARVALHO, O. F. de. O PLANO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO (PNPG) 2005-2010, A FORMAÇÃO DE GESTORES PARA A REDE DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA E AS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TIC): A EXPERIÊNCIA DO PROJETO GESTOR. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 54–68, 2015. DOI: 10.15628/rbept.2008.2869. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/2869. Acesso em: 29 jan. 2023.

Edição

Seção

ARTIGOS