A FORMAÇÃO DE DOCENTES PARA A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/rbept.2008.2863

Resumo

No texto, discutimos a formação dos docentes da educação profissional e tecnológica – EPT. O trabalho está organizado de forma a buscar respostas para duas questões: formação de professores para que sociedade? Formação de professores para que EPT? Desenvolvemos o tema por meio de revisão bibliográfica e análise documental. Concluímos que para avançar na direção delineada ao longo do texto, é fundamental que haja maior articulação entre os sistemas de ensino e desses com outros órgãos e esferas de governo no sentido de aproximar as instituições públicas que atuam na EPT entre si e na sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ANDERSON, P. Balanço do neoliberalismo. In: SADER, E.; GENTILI, P. (Orgs.). Pós-neoliberalismo. As políticas sociais e o estado

democrático. 3ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996, p. 9-23.

CABELLO, M. J. Aprender para convivir: concepciones y estrategias en educación de personas adultas. In: Revista diálogos, vol. 14.

Madri, 1998.

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE. Projeto de reestruturação curricular. Natal: Cefet/

RN, 1999.

CHOMSKY, N. e DIETERICH, H. La aldea global. 4ª ed. Tafalla: Txalaparta, 1999.

DEMO, P. Educar pela pesquisa. 4ª ed. Campinas: Autores Associados, 2000.

DIEESE. Desemprego no Rio Grande do Norte: visão de empresários e trabalhadores. Natal: Dieese/RN, 2002.

FREIRE, P. Conscientização. Teoria e prática da libertação. 3ª ed. São Paulo: Centauro, 1980.

________. Pedagogia do oprimido. São Paulo: Paz e Terra, 1986.

________. Pedagogia da autonomia. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

________. Pedagogia da esperança. Um reencontro com a pedagogia do oprimido. São Paulo: Unesp, 2000a.

________. Pedagogia da indignação. Cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Paz e Terra, 2000b.

________. Educação e mudança. São Paulo: Paz e Terra, 2001.

FREITAG, B. Política educacional: uma retrospectiva histórica. In: ________. Escola, estado e sociedade. 3ª ed. São Paulo: Cortez &

Moraes, 1979, p. 43-69.

FRIGOTTO, G. Mudanças societárias e as questões educacionais da atualidade no Brasil. Mimeo, 2001.

FURTADO, C. Brasil: a construção interrompida. São Paulo: Paz e Terra, 1998.

GRABOWSKI, G. RIBEIRO, J. A. R., SILVA, D. S. Formulação das políticas de financiamento da educação profissional no Brasil. Levantamento

dos organismos financiadores da educação profissional. Brasília: MEC/Setec, novembro/2003.

GRABOWSKI, G. Financiamento da educação profissional. In: Workshop. Novas perspectivas para a educação profissional e tecnológica

no Brasil. Brasília, mimeo, 2005.

LLAMAS, J. M. Coronel. Organizaciones escolares. Nuevas propuestas de análisis e investigación. Huelva: Universidade de Huelva/Serviço

de publicações, 1998.

MOURA, D. H. La gestión socialmente productiva de instituciones de educación para el trabajo. In: Actas de las V Jornadas Andaluzas de

Organización de Instituciones Educativas. Vol. III. Granada: serviço de publicações da Universidade de Granada, 2000.

________. La Autoevaluación como Instrumento de Mejora de Calidad: un Estudio de Caso (El Centro Federal de Educação Tecnológica

do Rio Grande do Norte/Cefet/RN/Brasil), 2003. 516 f. Tese (Doctorado en educación) – Facultad de Educación de la Universidad

Complutense de Madrid. Madrid, 2003.

________. A gestão socialmente produtiva de instituições de educação profissional In: 1º Encontro Internacional de Turismo, Hospitalidade

e Desenvolvimento Sustentável. Natal: CEFET-RN, 2004a.

________. La gestión socialmente productiva de instituciones de educación profesional y tecnológica In: IV Encuentro Europa-América

Latina sobre formación y cooperación profesional y tecnológica. Islas de Margaritas: no prelo, 2004b.

________. O Proeja e a necessidade de formação de professores. In: Proeja: Formação técnica integrada ao ensino médio. Programa

Salto para o Futuro. Boletim 16. setembro/2006. MEC/SEED/TVescola, 2006.

SANTOS, E. H. Metodologia para a Construção de uma Política de Formação Inicial e Continuada de Profissionais da Educação Profissional

e Tecnológica. MEC: mimeo, 2004.

Downloads

Publicado

29/07/2015

Como Citar

MOURA, D. H. A FORMAÇÃO DE DOCENTES PARA A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 23–38, 2015. DOI: 10.15628/rbept.2008.2863. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/2863. Acesso em: 5 dez. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

> >>