TECHNOLOGICAL CHARACTERIZATION OF METAPIROXENITE OF THE CÓRREGO DOS BOIADEIROS FORMATION, NOVA LIMA (MG), BRAZIL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15628/holos.2021.9732

Palavras-chave:

Metapiroxenite, Córrego dos Boiadeiros, talc, technological characterization, whiteness

Resumo

Rocks and industrial minerals are raw materials used for the production of a wide variety of products, used by modern society. The same mineral or industrial rock can have several applications, depending on their physical, mineralogical and chemical characteristics. The present study had as its objective, the technological characterization of a metapiroxenite sample, belonging to the Córrego dos Boiadeiros body in the Quadrilátero Ferrífero, MG (Brazil) in order to verify its possible industrial applications. For this research study, X-ray fluorescence chemical analyzes were performed, which determined the following oxides: 0.06% TiO2, 8.2% Fe2O3, 24.1% MgO, 2.1% Al2O3, 48.7% SiO2 and 1.8% CaO. In the mineralogical characterization by X-ray diffraction, optical microscopy, SEM / EDS and thermogravimetry, the following minerals have been identified:  antigorite, chlorite, chromite, ilmenite, magnetite, rutile, talc and tremolite. For the preliminary concentration tests, the material used (-147?m) presented 32% of the particles in the fraction -38?m with d50 in 75?m. The 3575 Gauss magnetic field and the particle size fraction -74?m generated a mass recovery of 96.4% and a whiteness of 61.9% for the non-magnetic product. The products of the preliminary magnetic separation (non-magnetic) tests presented specifications for the following applications: paper (filler), insecticide and fertilizers.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Bruno Trindade Ferreira, Universidade Federal de Ouro Preto

Mestre em Engenharia Mineral pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mineral - UFOP (2016-2019), ênfase em Tratamento de Minérios - Caracterização Tecnológica de Metapiroxenito da Formação Córrego dos Boiadeiros, Nova Lima - MG. Graduado em Engenharia de Minas pela Universidade Federal de Ouro Preto (2010-2015). Técnico em Mineração pelo CEFET - Ouro Preto (2005-2008). Atualmente é servidor público federal exercendo o cargo de Técnico de Laboratório no Instituto Federal de Minas Gerais - Campus Congonhas, atuando nos laboratórios de Beneficiamento de Minérios, Geologia e Topografia do Curso Técnico em Mineração.

Rosa Malena Fernandes Lima, Universidade Federal de Ouro Preto

Formada em Engenharia de Minas pela UFOP. Mestrado e doutorado na área de tecnologia mineral.É professora titular do Departamento de Engenharia de Minas. Atua nas seguntes linhas de pesquisa: caracterização tecnológica de minérios e resíduos, flotação e métodos físicos de cocnetração.

Maristella Moreira Santos, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais - Campus de Congonhas

Possui graduação em Engenharia Geológica pela Universidade Federal de Ouro Preto (2013) e mestrado em Evolução Crustal e Recursos Naturais pela Universidade Federal de Ouro Preto (2015). Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Geocronologia U-Pb e Lu-Hf. É professora efetiva do Instituto Federal de Minas Gerais - IFMG, campus Congonhas, ministrando disciplinas da área de Geociências para o curso técnico de Mineração. É doutoranda em Evolução Crustal e Recursos Naturais pela Universidade Federal de Ouro Preto.

Hermando Brito, Vale S.A. Gerência de Geotecnia e Hidrogeologia Sudeste.

Possui graduação em Engenharia Geológica pela Universidade Federal de Ouro Preto (2009) e mestrado em Geotecnia pela Universidade Federal de Ouro Preto (2013). Lecionou as disciplinas de Pesquisa Mineral i, ii e Hidrologia na Universidade Federal de Ouro Preto (2016 a 2018). Atualmente é Geotécnico Sênior na Vale S.A. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Prospecção Mineral, atuando principalmente no seguinte tema:Geologia de Engenharia, Prospecção Mineral, Geotecnia, mineralização de grafita; ciclo brasiliano-pan afr.

Ottavio Raul Domenico Riberti Carmignano, Pedras Congonhas Extração Arte Indústria Ltda.

Possui graduação em Direito - Faculdades Milton Campos (1996) e mestrado em Sustentabilidade Sócioeconômica Ambiental pela Universidade Federal de Ouro Preto (2015). Atualmente é sócio-gerente - Pedras Congonhas Ltda. Tem experiência na área de Engenharia de Minas, com ênfase em Pesquisa Mineral. Atua em pesquisas para desenvolvimento de novas aplicações para rochas em mercados industriais. Participa de grupos de pesquisa com foco em inovação de produtos e processos, como a Plataforma R3 Mineral.

Referências

AGUIAR, M. C. & GADIOLI, M. C. B.. (2020). Utilização de resíduo de rocha ornamental para fabricação de cerâmica vermelha no Estado do Espírito Santo. IX Jornada PCI - CETEM-RJ. 12 a 13 de outubro de 2020. 7 p.

BABISK, M. P., VIDAL, F. W. H., RIBEIRO, W. S., AGUIAR, M. C., GADIOLI, M. C. B. & VIEIRA, C. M. F. (2012). Incorporação de resíduo de quartzitos em cerâmica vermelha. Holos, 28, 169-77.

CARMIGNANO, O.R.D.R. (2014). Avaliação do comportamento do serpentinito na cultura da soja. Dissertação de mestrado – Programa de Pós-graduação em recursos hídricos (PROAGUA), Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, Minas Gerais, Brasil.

COSTA, C. S. (1995). Petrogênese do Corpo Metaultramáfico do Córrego dos Boiadeiros, Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais, Brasil. Dissertação de mestrado, Instituto de Geociências, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil.

DEER, W. A., HOWIE, R. A., & ZUSSMAN, J. (1992). An introduction to the rock-forming minerals. 2nd ed. Harlow, Essex, England: New York, NY: Longman Scientific & Technical.

FERNANDES, V. M. T. (2016). Petrogênese e geoquímica de rochas metaultramáficas e metamáficas do Corpo Córrego dos Boiadeiros, Grupo Nova Lima, Quadrilátero Ferrífero, MG. Dissertação de mestrado, Programa de Pós-graduação em Evolução Crustal e Recursos Naturais – Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, Minas Gerais, Brasil.

FERNANDES, V. M. T., EVANGELISTA, H. J. & QUEIROGA, G. N. (2018). Pedogeochemistry of Ultramafic Soils From the Córrego dos Boiadeiros Body, Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais, Brazil. Revista Escola de Minas – REM, 71(4), 571-578.

GARCIA, N. H., RODRIGUES, M. M. L., LIMA, M. M. F. & LIMA, R. M. F.(2014). Caracterização de talco purificado de resíduos de pedra sabão. Holos, 3, 69-77.

LINS, F. A. F. (2008). Panorama das rochas e minerais industriais no Brasil. Rochas e Minerais Industriais no Brasil: usos e especificações. 2nd ed. Rio de Janeiro: CETEM/MCTI, 03-23.

MARTINS, F. L., JARDIM, R. J. D. & LIMA, R.M.F. (2019). Quantificação mineralógica de minério de ferro pelo método de Rietveld: efeito da absorção da radiação K?Cu. In: XXVIII Encontro Nacional de Tratamento de Minérios e Metalurgia Extrativa, 2019, Belo Horizonte. XXVIII Encontro Nacional de Tratamento de Minérios e Metalurgia Extrativa. Belo Horizonte, 2019. v. 1. p. 1-8.

PAZ, G.; VIEIRA, S., BERTOLI, A., BALLOTIN, F., DE MOURA, E., TEIXEIRA, A. P., COSTA, D., CARMIGNANO, O. & LAGO, R. (2018). Solid State Reaction of Serpentinite Mg3Si2O5(OH)4 with NaOH to Produce a New Basic Catalytic Phase Na2Mg2Si2O7 for Biodiesel Production. Journal of the Brazilian Chemical Society, 29, 1823-1829.

PIGA, L.; VILLIERAS, F. & YVON, J. Thermogravimetric analysis of a talc mixture. (1992). Thermochimica Acta – Elsevier Science Publishers B.V., 211, 155 -162.

RODRIGUES, M. L. M. & LIMA, R. M. F. (2011). Purificação de resíduos de oficina de artesanato em pedra-sabão por flotação e alvejamento químico. Revista Escola de Minas-REM, 64, 537-361, 2011.

RODRIGUES, M. L. M. & LIMA, R. M. F. (2012). Cleaner production of soapstone in the Ouro Preto region of Brazil: A case study. Journal of Cleaner Production, 32, 149-156.

VIEIRA, S. S.; PAZ, G. M., TEIXEIRA, A. P. C., MOURA, E. M.,

Downloads

Publicado

30/09/2021

Como Citar

Ferreira, B. T., Lima, R. M. F., Santos, M. M., Brito, H., & Carmignano, O. R. D. R. (2021). TECHNOLOGICAL CHARACTERIZATION OF METAPIROXENITE OF THE CÓRREGO DOS BOIADEIROS FORMATION, NOVA LIMA (MG), BRAZIL. HOLOS, 6, 1–16. https://doi.org/10.15628/holos.2021.9732

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)